Servas em alerta – São colunas de fumaça

Luisa Teixeira

  • 9
  • Mai
  • 2019

Servas em alerta – São colunas de fumaça

  • 9
  • Mai
  • 2019

“Quem é esta que sobe do deserto, como colunas de fumaça, perfumada de mirra, de incenso, e de todos os pós dos mercadores? ” (Cantares 3:6)

É precisamente assim que o Senhor Jesus, o Noivo, vê a Sua noiva, quando esta passa pelo deserto.

Falar de deserto não é algo incomum para quem vive a fé. Pelo contrário – há ciência absoluta do que o deserto é capaz de produzir na vida daquele que se dispõe a palmilhá-lo com humildade e sem murmuração, apesar de haver, igualmente, a consciência de que o deserto é um lugar duro, seco, solitário, e que adentrar nele não é para todos.

Não são poucos os que são “engolidos” e dele saem sem vida.

Veja que, nesse versículo, a noiva, a verdadeira serva de Deus (ou seja, aquela que se guarda para o Seu noivo e que vive pura para Ele), sobe o deserto como colunas de fumaça. Costumamos dizer que onde há fumaça, há fogo, não é verdade? O que nos leva a entender que, no deserto, o fogo do Espírito Santo surge para queimar todas as nossas impurezas, concupiscências, vaidades, orgulho e tudo o que nos distancia de Deus.

No entanto, vale frisar que esse processo só acontece na vida de quem deixa o fogo queimar a “palha” que abafa o perfume do Senhor Jesus em seu interior.

Ah! E quando permitimos que esse trabalho seja efetivado em nós, somos como a mirra perfumada… aroma suave ao nosso Deus! E também exalamos o cheiro perfumado do amor às almas que nos rodeiam.

Vamos analisar nossa vida e como temos encarado o deserto, para que não venhamos sair dele com o cheiro desagradável do pecado, que nos acompanha quando rejeitamos a correção, os “cortes”, a castração de tudo o que nos contamina. Até se o deserto for provocado por uma suposta injustiça, podemos tirar proveito dele, nos conhecendo melhor e revelando se somos servas ou não!

Profundo, não é mesmo? Deixe o seu comentário para sabermos a sua opinião sobre esta reflexão.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

21 comentários

  1. Quem vive pela fé consegue não querer se justificar na injustiça feita por alguém. Porque o viver pela fé é não querer se vingar. É ter misericórdia de quem faz a injustiça porque ela é uma alma que ainda não conheceu Jesus e ela precisa desse cuidado para que não se perca. Estar salvo é ter essa consciência.

    Ver mais
  2. Obrigada por cada postagem, vejo o cuidado de Deus em cada palavra!

    Ver mais
  3. Que interessante Sra Luisa!
    “ele sobe do deserto perfumada” – impossível quem passa em volta não sentir o aroma da sua diferença. Quando aproveitamos os desertos a nosso favor é impossível as pessoas à nossa volta não verem a diferença. A mudança acontece dentro, reflete-se do lado de fora! Isso só acontece quando deixo o fogo do Espírito Santo queimar dentro de mim, me corrigindo e moldando à vontade dEle.

    Ver mais
  4. Muito profunda essa meditação

    Ver mais
  5. Eu acreditava que conhecia a Deus mais , descobri que nunca o conheci , agradeço a Deus pelo que eu estou passando pois agora sim de verdade estou conhecendo a Ele .

    Ver mais
  6. Boa tarde abençoada, sim o deserto faz parte de nossa Fé Inteligente, sem ele não existe a Fé Inteligente, e difícil dói mais alcançamos grandes honras do SENHOR, no final temos as respostas pra tudo que estamos passando e porque necessitamos passar por ele. Já faz parte da minha vida. Obrigada ?? minha mãe da Fé Igreja Universal do Reino de Deus, por ter e está me ensinando o caminho verdadeiro que me leva ao SENHOR meu Salvador “JESUS CRISTO”. !!

    Ver mais
1 2 3 4