Pensando em mudar de carreira?

Viviane Freitas

  • 22
  • Fev
  • 2010

Pensando em mudar de carreira?

  • 22
  • Fev
  • 2010

A mudança de carreira deve ser vista como um evento natural em nossa vida.

Normalmente escolhemos nossa profissão muito cedo e quando crianças ou adolescentes não temos conhecimento suficiente sobre todas as alternativas.

Por esta visão limitada vemos como possibilidade somente as profissões clássicas como: médico, engenheiro ou advogado; as mais abrangentes como administrador de empresas; e as contemporâneas: web designer, especialista em meio-ambiente ou bio-energia.

É pouco provável que uma criança declare que deseja ser um operador do mercado de capitais especializado em derivativos. Pois, não possui conhecimento suficiente para saber do que se trata.

Mas, às vezes, mesmo após sermos bem-sucedidos em uma carreira, pode chegar o momento de fazermos a mudança. A falta de inspiração e perspectiva nos impulsionam a isto.

Em outras ocasiões simplesmente não temos alternativas: o mercado em que atuamos entrou em colapso, fomos demitidos ou o que fazemos simplesmente tornou-se obsoleto e desnecessário para o mundo. É o momento de mudar para não morrer financeiramente.

Neste caso, a melhor forma de fazê-lo é seguir o seguinte processo: primeiro, defina o que você quer na forma de um cenário.

Evite referir-se à sua carreira futura pelo nome do cargo ou da profissão como: quero ser diretor, gerente ou executivo de vendas.

Pense em qual ambiente prefere atuar, se na área comercial, industrial ou de serviços.

Reflita os detalhes, como o andar em que prefere estar: se no alto de edifícios ou no térreo.

Ambientes estéticos: bonitos e elegantes ou pragmáticos e produtivos.

Enfim, pense sobre o cenário.

Lembre-se que para fazer a mudança você precisará, acima de tudo, de muita energia, pois nem sempre é possível determinar quanto tempo irá demandar para fazê-la.

Sendo assim, o futuro que está traçando deve ser inspirador, para ser capaz de criar esta energia em você.

Depois de definir o ambiente, pense nas pessoas.

Você pode preferir trabalhar com o alto escalão das empresas, com a média gerência ou com o nível operacional. Ou ainda com uma combinação de todos.

Definidos o ambiente e o nível das pessoas com que deseja relacionar-se, estabeleça se prefere trabalhar liderando, desenvolvendo pessoas ou simplesmente interagindo com elas e com processos definidos. Ou seja, se você se dá melhor criando ou seguindo regras e procedimentos pré-estabelecidos.

Tudo isto tem de estar claro em sua cabeça.

Pense também se você gostaria de desenvolver um trabalho onde possa viajar muito ou se prefere algo mais estático e sem muitos deslocamentos.

Observe também se gosta de falar com muitas pessoas ou ter reuniões mais reservadas.

Se é focado em resultado ou se prefere ficar no apoio às áreas comerciais e de marketing.

Uma vez esclarecido qual o cenário que deseja e qual o seu papel nele, agora é o momento de agir.

Verifique em sua rede de relacionamento quem são as pessoas que poderiam contribuir para levá-lo a este cenário.

Quem faz um trabalho que tem estas características e que atividade é esta.

Freqüente ambientes como câmaras de comércio, feiras e exposições de diversas áreas que imagina ser as que podem oferecer o que você criou como propósito.

Converse muito com as pessoas a respeito. Por vezes você terá de criar uma nova rede de contatos e amigos para viabilizar a nova carreira.

Uma idéia relevante para dar vida à mudança de carreira é pensar no futuro. Ou seja, imagine como será o mundo daqui a 3, 5 e 10 anos e como estará o Brasil e a área que você deseja atuar.

Neste mercado, avalie qual será o seu papel e quais as competências que deverá ter.

Compare com as que possui hoje e preencha a diferença com cursos, workshops e toda sorte de ações que possam auxiliá-lo em seu desenvolvimento.

A chave é definir com muita clareza quais pessoas, eventos e locais gostaria de freqüentar.

Esta visão é que lhe dará energia para seguir inspirada, pois o tempo para se fazer uma mudança é proporcional à distância entre a carreira em que se encontra e a futura.

Por exemplo, se você trabalha na área de Tecnologia da Informação e deseja mudar para o mercado de treinamento em liderança, esteja preparado para alguns anos de transição até que você adquira as competências, comece a nova carreira e finalmente seja reconhecido como um profissional sênior no mercado.

Acima de tudo não fique parado por conta de sua frustração, tristeza ou desconsolo por sua vida profissional não estar da forma como você quer.

Não perca tempo com emoções e pensamentos sobre tudo aquilo que não deseja, pois isto faz com que não se dedique o suficiente para desenhar o que quer.

A vida é um táxi. Se você entrar em um e disser ao motorista: – “Não quero ir para o teatro, não quero ir ao cinema, não quero ir ao parque” – ele ficará parado.

Portanto, pare de pensar no que não quer e defina o que quer.

Mudar de carreira é possível em qualquer idade, desde que você aceite a idéia de que é um ser humano e, portanto, é capaz de aprender qualquer coisa.

Lembre-se que para mudar você deve considerar os pontos aqui levantados e agir.

É a sua atitude e resistência que o farão chegar lá. A estratégia mais comum e vencedora daqueles que fizeram grandes mudanças é a persistência.

Portanto, firme no leme e vá em frente ! Boa sorte e bons ventos !

Fonte: Por Sílvio Celestino

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

3 Comments

  1. Nunca tinha visto uma reportagem sobre escolha de profissões tão interessante quanto essa!

    Me deu muito direcionamento.

    Ver mais
  2. Também estou nessa situação sou formada e atuo na area q hoje nao estou suportando mesmo em carreira publica tambem nao sou novinha mais quero muito mudar o rumo de minha area profissional e vou investir e pensar muito a respeito estou enrolada pois me matriculei ate numa pos da area que nao gosto nao sei o que fazer.

    Ver mais
  3. Realmente este assunto é mt interessante e complexo. Eu estou nesta situação, pois estou há alguns meses desempregada e mesmo antes de tal fato acontecer me dei conta que a área na qual estava atuando nada mais tinha a ver comigo, uma área estressante e ainda por cima as pessoas da empresa faziam do local de trabalho um lugar completamente desagradável, pois não eram nem um pouco solidários ou agradáveis, tendo pouquíssimas exceções, e agora estou querendo mudar o ramo de atividade, mas me encontro numa dúvida terrível, sem saber que rumo tomar e o tempo é implacável, passa mt rápido e estou tentando ingressar em outra área, mas está sendo difícil pq além da exigência da tal experiência tb não sou mais nenhuma garotinha e estou ficando muito aflita com esta situação.

    Ver mais