Óleos ideais para o seu cabelo

Viviane Freitas

  • 13
  • Jul
  • 2011

Óleos ideais para o seu cabelo

  • 13
  • Jul
  • 2011

O uso de óleos para cabelo

Uma ida às farmácias ou importadoras e pronto: um mundo de possibilidades para o rosto, mãos e cabelos, de deixar qualquer um tonto.

Os tratamentos capilares que têm os óleos essenciais como base são a nova febre, mas como aplicá-los corretamente? O site Stylelist fez uma lista com dicas para não errar na hora de usar o seu produto. Confira!

1. Aprenda sobre os tipos de óleos: Manteiga de Karité e óleo de Rícino são mais gordurosos e ficam mais na superfície do cabelo. Já os de girassol, abacate e de amêndoas têm absorção mais rápida e funcionam para todos os tipos. Os mais leves são os de semente de uva e coco, que ao entrar em contato com os fios são absorvidos imediatamente, sem deixar resíduos. Quem diz é a expert Julie Gabriel que lança o livro “Óleoterapia: Conheça os benefícios rejuvenescedores de 100 óleos para a sua saúde e bem-estar” no final do ano.

2. Massageie o óleo na raiz: as pessoas acham que os óleos devem ser aplicados somente nas pontas do cabelo, mas segundo Julie, eles regulam a produção de sebo no couro cabeludo, da mesma forma que os óleos faciais normalizam a produção de sebo na pele. Segundo a especialista, quem tem cabelo fino deve aplicá-los na raiz, enquanto as pessoas com cabelos médio ou grosso podem aplicar do comprimento para as pontas. No caso dos cabelos muito grossos o ideal é aplicar do couro cabeludo até as pontas.

3. Jojoba:  o extrato de jojoba é o mais leve entre os óleos no mercado e serve para qualquer tipo de cabelo.

4. Óleo de Argan: esse tipo é recomendado para quem tem cabelos grossos e muito grossos. As pessoas com cabelos finos encontrarão dificuldade na hora de tirá-lo e ele pode acabar ficando pegajoso. Para cabelos cacheados, este óleo dá o resultado perfeito entre perfume, brilho e maleabilidade.

5. Sem cabelos pesados: para não sentir peso nos cabelos, o site indica um tratamento. É só aplicar o óleo nos fios secos, massageando lentamente desde as pontas até a raiz. Depois é só escovar o cabelo por cinco minutos e deixar descansar entre 15 e 20 minutos. Em seguida, lave os fios para retirar o produto. Seu cabelo ficará leve como a seda.

6. Crescimento dos fios: o óleo de rícino – ou de mamona – é conhecido por estimular o crescimento e a força dos fios mas nunca deve ser aplicado diretamente no cabelo pois é muito forte. A dica da especialista é, com ajuda de um cotonete, aplicar nas sobrancelhas e cílios, antes de dormir.

7. Óleo morno: o contato da pele com o óleo aquecido ajuda nos problemas do couro cabeludo, já que o calor abre os poros e faz com que os nutrientes penetrem mais fundo. O ideal é esquentar uma pequena quantidade no microondas e massagear em círculos com a ponta dos dedos. A medida é boa para combater a caspa, perda de cabelo e coceira.

8. Frequência do uso: tudo depende da frequência em que você lava os cabelos. No caso dos finos e oleosos, que devem ser lavados diariamente, o tratamento deve ser semanal. Os de textura mais grossa, que só são lavados uma vez por semana, apresentam melhores resultados se o óleo for aplicado uma vez por mês.

Fonte: Lazer e Beleza

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

5 Comments

  1. Otima dica vai me ajuda muito.

    Ver mais
  2. com relação ao óleo de riceno tenho ele puro como devo usa-lo

    Ver mais
  3. gostei muito bjs

    Ver mais
  4. Ola!

    Eu sou fã de oleos vegetais, conheço bastante e uso varios oleos no meu cabelo. Inclusive fiz um video para o youtube onde falo de umectação e quais oleos vegetais usar. O cabelo fica otimo!

    Ver mais
  5. ola gostei muito, bjs para vocês.

    Ver mais