Silvia Alvarenga

  • 4
  • Jun
  • 2010

Meus Pais

  • 4
  • Jun
  • 2010

Muitos dizem que sou uma pessoa muito forte. Dizem que sei enfrentar os problemas, e vencê-los. De fato é verdade! Mas existe uma razão para isso. A razão foi que tive uma família: um pai, uma mãe e uma irmã, assim foi minha infância. Os meus pais sempre demonstravam respeito um para com o outro. Havia amor, carinho, ternura e paz dentro do meu lar.
Minha irmã mais velha, era o meu canal de ligação quando as pessoas não entendi-am a minha fala. Minha mãe sempre ensinou-a a ceder por minha causa. Uma mãe sábia, não trazia nenhum mal para dentro do nosso lar. Ela cuidava-nos muito bem, sempre que alguém fazia algo que a nós não gostávamos, ela nos ensinava a olhar sem-pre de uma maneira compreensiva. Ela baseou a sua casa nos ensinamentos da Sagrada Escritura. Não apenas ensinou, mas viveu com dignidade.
Meu pai sempre “colocou moral” em casa, apenas com um olhar trazia temor para dentro de nós. Ele não precisava bater. Mas também havia a sua participação em casa, quando estava conosco, nos colocava no colo e mordia nossa bochecha,
Havia respeito. Eu e minha irmã temíamos nossos pais.
Houveram várias operações e terapias para que eu melhorasse a minha fala e fisio-nomia. As operações deixaram marcas nos meus lábios, e no sulco naso-labial, mas nunca me importou aquele problema. Nunca mesmo! Nunca me senti feia e nem linda, mas estava satisfeita com o que eu tinha. Mas ao meu redor, convivia com pessoas que cresciam insatisfeitas com suas “pequenas imperfeições”: um nariz protuberante, o cabelo rebelde, e que, por seus inconscientes traumas, fruto de uma família desestruturada, não conseguiam superar seus complexos.
A pergunta é: por quê?
Eu tinha uma base familiar, o que me deu estrutura para enfrentar problemas externo.
—-Eu tinha condições de colocar meus pés no chão, porque eu tinha um chão amplo. —-
Com isso, eu soube deixar fora de casa os problemas da escola. Eu apenas tinha que lidar com os problema, quando estava no inferno da escola. Ali eu me reprimia, ficava tímida e medrosa. Era o único meio que via para evitar problema. Mas, dentro de mim, não me atingiam com tanta velocidade, porque tinha uma base sólida.
Claro que fui crescendo, e as pressões externa foram aumentando, mas nunca che-gou à minha auto-estima, nunca me senti feia, nem deprimida. Apenas ficava muito triste, quando sentia o desprezo das pessoas.
A família foi o começo do meu aprendizado para tudo, me preparou até mesmo para os problemas que viriam. Aprendi a lidar com pessoas complicadas, e também com as maravilhosas. Me fez ver oportunidades. Apresentou-me um Deus vivo que não é uma religião e sim algo verdadeiro na vida atual.
A minha família, me refiro meu pai e minha mãe, foram unidos em todas as situação, foram exemplares a tal ponto que me fizeram ter a ambição de me casar com um homem de Deus.
A vida que eles mostraram, falava comigo o tempo todo. Ao contrário do que o mundo me apresentou: ele trazia uma aventura sem um futuro promissor.
E tive minha escolha. Eu cresci e fiz caso aos ensinamentos deles. Hoje sou casada e muito feliz.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

16 Comments

  1. Oi Dna.Vivi, a sra da tem me ajudado muito em suas mensagens, a cada dia Deus fala mais e mais ao meu ser,obrigada por tudo, se a sra tiver um tempinho e entra no meu blog,e seja uma seguidora(se quiser é claro)será uma honra te-la em nosso blog.

    wwwminimosdetalhes.blogspot.com

    Permanecendo na fé,
    Hellen Dayane.

    Ver mais
  2. Tenho uma filha de 1 ano de idade,sou casada há 11 anos e me converti para Jesus há 6 anos…graças a Deus tive uma base familiar sólida, que foi o que não deixou que me perdesse na juventude! Peço a Deus sabedoria para que além de educar minha filha dentro dos preceitos cristãos, possa ser exemplo de fé, pois creio que essa é a melhor herança que poderei deixar pra ela.
    Obrigada por tudo D. Vivi. Amamos a senhora e sua família.

    Ver mais
  3. Oi D. Vivi é a primeira vez que escrevo para a senhora mas hà muito tempo que admiro a sua família. O conteúdo que a senhora recebeu dentro de casa é para poucos privilegiados deste mundo!
    Parabéns pela bela família, seu pai e mãe são verdadeiros exemplos!!!
    bjossss

    Manuela-brasilia-brasil

    Ver mais
  4. A família é a base de tudo. Obrigada por compartilhar a sua com milhares de pessoas…
    😉

    Ver mais
1 2 3