Lipídio

Silvia Alvarenga

  • 16
  • Mar
  • 2011

Lipídio

  • 16
  • Mar
  • 2011

A palavra “lipídio” é derivada do grego lipos, que significa gordura, e se refere a diversos compostos químicos que têm como característica comum o fato de serem insolúveis em água.

São exemplos desse grupo os óleos e as gorduras, que fornecem energia (9Kcal por grama), modelam o corpo, protegem os orgãos, promovem isolamento térmico, têm função hormonal e são importantes para a absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K).

Existem diversos tipos de lípidios presentes nos alimentos, e seus efeitos no organismo são, também, distintos:

Gorduras Saturadas
As gorduras saturadas são aquelas que, consumidas em excesso, aumentam o colesterol total e o LDL (colesterol ruim) e diminui o HDL (colesterol bom). São encontradas nas carnes, nos laticínios e na gordura do coco.

Gorduras Trans
As gorduras trans são encontradas em produtos industrializados, após um processo de hidrogenação de óleos vegetais, como acontece com a margarina. Ela causa, além dos mesmos efeitos da gordura saturada, lesões nas mitocôndrias(organelas que produzem energia) do coração.

Gorduras Insaturadas
As gorduras Insaturadas (óleos) se dividem em dois grupos distintos: grupo das gorduras monoinsaturadas e grupo das gorduras poliinsaturadas.

Gorduras Monoinsaturadas
As monoinsaturadas são as boas gorduras. Ajudam a reduzir o colesterol total e o LDL do plasma. São encontradas no azeite de oliva, óleo de canola, óleo de açafrão, azeitona, abacate, castanhas, nozes, amêndoa e pistache.

Gorduras Poliinsaturadas
As poliinsaturadas são os óleos essenciais, ou seja, são aquelas que o organismo não é capaz de produzir, mas, ele necessita delas para desempenhar diversas funções orgânicas, portanto, necessariamente devem compor a dieta.

Gorduras Essenciais
As gorduras essenciais são também chamadas de ácidos graxos ômega-3 e ácidos graxos ômega-6.

Ácidos Graxos
Os ácidos graxos ômega-3 têm ação vasodilatadora e antiinflamatória, além de diminuir o colesterol e triglicerídeos séricos, contribuindo para a diminuição do risco de formação de placas de ateroma. Estão presentes no atum, salmão, cavala, óleo de linhaça e óleo de canola.

Os ácidos graxos ômega-6 causam agregação plaquetária, formação de coágulo, vasoconstrição e são pró-inflamatórios, contribuindo para o aumento da pressão arterial. Estão presentes nos óleos de milho, soja e girassol.

Dadas essas informações, conclui-se que as gorduras mono e poliinsaturadas devem estar presentes na dieta habitual e estar contidas dentro das cotas diárias recomendadas de gorduras totais (ao redor de 1 colher de sopa de óleo vegetal), visto que, consumidas em excesso, essas gorduras também passam a ser armazenados sob a forma de tecido adiposo, favorecendo o ganho de peso e a obesidade.

Fonte: Dica feminina

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*