Jovens: Vida Profissional vs Vida Espiritual

Silvia Alvarenga

  • 9
  • Fev
  • 2015

Jovens : Vida Profissional vs Vida Espiritual

  • 9
  • Fev
  • 2015

É um verdadeiro dilema, por um lado queremos investir no nosso espírito, por outro não podemos descuidar os estudos e a nossa vida profissional.

Afinal de contas, temos meio mundo de “olho” no nosso cristianismo, esperando os primeiros sinais de fanatismo para poder julgar a nossa fé.

A nossa fé cobra de nós um bom testemunho nessa área.

Quando conheci o Centro de Ajuda tinha 13 anos e as minhas notas na escola estavam péssimas. Vivia numa rebeldia total, faltava às aulas e quando ia era para desestabilizar o bom ambiente da sala. Mas quando me foi revelada a fé racional no Deus Vivo, descobri a razão de viver! Nada mais importava, participava das reuniões diariamente, fazia todos os propósitos, reuniões especiais, vigílias, etc. Todo esse investimento estava me fazendo tão bem, não só porque me aproximava cada vez mais de Deus mas estava lentamente a mudar como pessoa. Mas as minhas notas continuavam baixas, e claro (com toda a razão) a minha família cobrava bons resultados de mim. Mas no meio dessas cobranças, o que parecia ser responsável pelo meu fracasso na escola eram as muitas horas que passava investindo no meu espirito. Ou seja, eu tinha os olhos postos em mim, na minha fé, as pessoas esperavam algo mais, atitudes diferentes.

O que eu fiz? Comecei a empenhar-me nos estudos, renunciei algumas reuniões, melhorei um pouco as notas e comecei a trabalhar, tudo isso me levou outra vez ao mesmo dilema: E agora? Estou a deixar de investir na minha vida espiritual para investir na minha vida profissional!

Qual o ponto de equilibrio?

Eu recorri a Deus! precisava duma resposta urgente…

“Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (I Corintios 10:31)

Perguntei-me: Qual é o meu objetivo com a minha vida profissional? Ser bem sucedida? Ter fama, apreciação superior, provar que tenho valor? Ou glorificar a Deus com a minha vida?

Para os Servos de Deus, a sua única função neste mundo é servi-Lo, glorificá-Lo através da própria vida.

Eu queria priorizar o Espiritual, então determinei para mim mesma uma regra:
– É com Deus o meu primeiro compromisso; a minha fé é a minha primeira responsabilidade, o resto vai ter que se encaixar na “agenda”.
– E esse resto é para glorificar a Deus também! Toda a minha vida é para servir Deus.

Claro que isso não quer dizer necessariamente que vai faltar ao trabalho para poder ir à reunião na igreja. Mas haverá sempre equilibrio. Pois quando a minha intenção é realmente agradar a Deus, o Espirito Santo dá-me esse equilíbrio e a sabedoria necessária para agir da forma certa.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

82 comentários

  1. Muito obrigada por esse post! Abriu meus olhos! Tudo o que mais quero é ser essa pessoa que serve a Deus em tudo que é faz, e essa experiência da sra me deu a direção certa!
    Um abraço com carinho!

    Ver mais
1 12 13 14