Hipertensão

Silvia Alvarenga

  • 16
  • Fev
  • 2011

Hipertensão

  • 16
  • Fev
  • 2011

Quando pensamos em hipertensão arterial não podemos esquecer de sua relação com o excesso de sal.

Muitas vezes, quando o médico aconselha tirar o sal da comida, pensamos apenas no sal da preparação dos alimentos. Mas será que é somente aí que encontramos o sódio? Não podemos esquecer que a substância do sal, o sódio, nem sempre tem o gosto salgado. É só pensarmos na mostarda e no refrigerante.

Quando vamos ao supermercado estamos rodeados de produtos riquíssimos em sódio. O tempero pronto industrializado, que dá aquele sabor diferenciado ao alimento, é um ótimo exemplo disso. Além de conter muito sódio, é riquíssimo em gorduras ruins que são prejudiciais ao coração. Os produtos congelados, que são tão práticos e se encaixam perfeitamente à nossa rotina do dia a dia, como a lasanha, a pizza, entre outros, possuem uma quantidade excessiva de sódio. Quem nunca ficou deslumbrado na seção dos frios? São tantas as opções: Mortadella, presunto, peito de perú, mussarela, queijo prato, apresuntado, salame, rosbife. Todos são ricos em sódio. A salsicha, lingüiça, nuggets, peixes empanados, hambúrguer, almôndega, conservas, molhos prontos, carne seca, bacalhau não podiam ser diferentes, ou seja, todos são ricos em sódio.

Mas será que sobra algo para comermos?

Sobra sim!

Para utilizar temperos naturais. Vamos conhecer um pouco mais sobre eles?

Alho – ajuda a melhorar sistema imunológico, reduz colesterol ruim, aumenta o colesterol bom e previne câncer.

Cebola – assim como o alho, auxilia na redução do colesterol ruim e aumenta o colesterol bom. Também ajuda na redução da pressão arterial e colabora para evitar o entupimentos das artérias.

Gengibre – é analgésico, anti-inflamatório, vermífugo e ajuda na digestão. Além disso, reduz o desejo de fumar.

Salsa – Tem ação diurética, digestiva e anti-séptica. Ajuda nas infecções do aparelho urinário.

Alecrim – é digestivo e diurético.

Hortelã – o chá de hortelã, feito das folhas, é diurético, digestivo e melhora a dor de estômago. Nas folhas há presença de vitaminas A, C e do complexo B, além dos minerais cálcio, fósforo, ferro e potássio.

Manjericão – Possui ação diurética.

Portanto, a comida do hipertenso somente será “sem sabor” se não soubermos aproveitar esses temperos deliciosos e maravilhosos para a saúde.

Em relação aos frios, é melhor evitar. Sobre o hambúrguer e a almôndega é fácil de resolver o problema. É só prepará-los em casa. Compre carne moída de segunda qualidade, que são carnes mais magras, tempere utilizando os temperos naturais e asse no forno. Pronto. Saboroso e gostoso, você não sentirá falta do hambúrguer industrualizado.

Em relação a salsicha e a lingüiça, fica mais complicado dar um jeitinho de fazer em casa. Portanto, esses produtos devem ser consumidos esporadicamente quando a pressão arterial estiver controlada e você não esteja nervoso no dia.

Agora vamos conhecer os tipos de sais que mais encontramos nos supermercados e entender qual é a melhor escolha para você que tem a pressão arterial alta.

Sal marinho: É um sal natural, encontrado nas rochas. Contém cloreto de sódio, iodo, cálcio, magnésio, entre outros minerais.

Sal refinado: É o mesmo do marinho, mas passa pelo processo de refinação onde é moído e adiciona-se iodo para evitar-se o bócio.

Sal light: seu teor de sódio é reduzido. Possue 50 % de sódio e 50% de cloreto de potássio. O nosso corpo retêm o cloreto de potássio menos tempo no nosso organismo o que colabora a não ter aumento da pressão.

Uma dica super importante é retirar o saleiro da mesa. Esse sal de adição prejudica muito o hipertenso. Nem mesmo na salada devemos adicioná-lo.

Mas lembrem-se!!! Não é só controlando o sal que o tratamento nutricional estará sendo feito adequadamente. Você não pode esquecer de ter uma alimentação saudável. Comer de 3 a 5 porções de frutas por dia, vegetais crús e cozidos no almoço e jantar, preferir alimentos integrais e evitar frituras e excesso de óleo nas preparações dos alimentos. O excesso de gordura aumenta o risco de ter infarto. A pressão alta também. Por isso, não devemos abusar nas gorduras. Não podemos esquecer que nós não devemos utilizar, tanto o azeite quanto o óleo, durante o cozimento dos alimentos. Ambos tornam-se ruins para a saúde. Devemos adicioná-los após o preparo dos alimentos.

Agora está nas suas mãos. O que você escolherá para colocar no seu prato?

Importante: Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico nutricional ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um profissional .

Fonte: ANutricionista.Com

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

1 comentário

  1. I’ve been browsing on-line greater than three hours nowadays, yet I never found any interesting article like yours. It’s pretty worth sufficient for me. Personally, if all webmasters and bloggers made excellent content material as you probably did, the web will likely be much more useful than ever before.
    Ugg 70% Off http://www.uggbootsclearanceonsale70off.com

    Ver mais