Engano do “Amor”

Viviane Freitas

  • 26
  • Dez
  • 2011

Engano do “Amor”

  • 26
  • Dez
  • 2011

A famosa frase: “Eu te amo”, tão ditada, tão requerida, e tão cobrada em se ouvir.

É constantemente pronunciada pela mulher. Parece ser sinónimo de cuidado e de amor. Porém, nem sempre é assim.

Nós mulheres pensamos fortemente que somos mais capazes de amar do que propriamente os homens, pois nós nos preocupamos, sentimos e pronunciamos mais do que eles. Parece que damos mais importância às pessoas.

As mulheres vivem de relacionamentos, e do bom ambiente entre as pessoas. E por isso a verdade nem sempre é dita, porque pode ferir e prejudicar aquele relacionamento de suposta “paz”. Pensamos que fazemos isso por consideração.

Por quê?

Porque a verdade não é vista como “amor”, mas sim como algo duro, insensível.
O amor dela não é forte, mas mole, porque se deixa vencer pelo que os outros pensam dela.

É por isso que normalmente a mulher não é tão sincera como parece. Ela trabalha e investe mais com os sentimentos, do que propriamente com a razão. E com isso, engana a ela mesma.

É muito triste a realidade da mulher. Ela normalmente é arrastada por sentimentos, o que a deixa frágil, sem atitude.

O suposto amor que ela tem não é capaz de mantê-la equilibrada, mas exigente em demandar uma “obrigação” dos seus relacionamentos – resumindo – fazer sempre o que ela quer.

O “amor” dela normalmente é inseguro. Não é estável e nem forte para vencer aquela “paixão”. A prova é que ela guarda recordações de anos atrás do que disse ou deixou dizer, fez ou deixou de fazer. E depois joga na cara. Guarda mágoa com facilidade.

A mulher, por ser sentimental, age de maneira mais infantil, inconveniente. Ela não é má, mas é voltada para o que a deixa mais frágil, a parte mais sensível do ser humano.

Não quero dizer com isso que os homens não sentem, ou não têm suas emoções que o atrapalhem. Claro que tem! Quer um exemplo? Quando são infantis e querem viver de aventura em aventura.

Ambos, quando não querem assumir um compromisso com Deus, são problemáticos, e carregam pesos desnecessário. Eles pensam que Deus é quem precisa que sacrifiquem, para demonstrar o amor deles para com Deus. Mas isso é engano. Somos nós quem precisamos desfazer-nos do peso que não traz nenhuma solução.

A paixão, o egoísmo, o orgulho, as ilusões, são sentimentos presentes em todos aqueles que não entregaram-se de todo o coração. São evidentes naqueles que não amadureceram na fé, e também naqueles que não são Batizados com Espírito Santo.

Daí está a importância de buscar Aquele que te faz vencer o mundo. Vencer os sentimentos e o pecado.

Amiga, não busque uma palavra mais forte que a outra, mas sim a verdade que está dentro de você mesma. E não escreva no blog palavras tipo: “que era assim e que hoje já é diferente”.
Meça a sua situação, e ponha sua força Naquele que lhe dará o Amor Verdadeiro.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

19 Comments

  1. Senhora Viviane muito obrigada pelos ensinamentos,ainda bem que temos a Universal que fala a verdade doa a uem doer

    Ver mais
1 2 3 4