Desabafo

Viviane Freitas

  • 23
  • Dez
  • 2011

Desabafo

  • 23
  • Dez
  • 2011

Olá Dª Viviane,
Eu preciso desabafar o que aconteceu comigo.

Fiquei muito chateada com a senhora, eu sei que não deveria falar isso, pelo respeito que tenho por si, mas desde já peço desculpas por estar a ser tão sincera.

Eu fiquei assim porque queria falar com a senhora, e nunca tinha oportunidade! Fiquei à espera, porque queria ouvir algo.

Talvez devido ao facto da senhora atender muitas pessoas, atender “mais uma”, não faria tanta diferença. Foi o que pensei, que vergonha! Peço perdão, por ter ficado chateada.

Um dia, após a reunião, eu quis criar uma oportunidade de falar consigo, e vi que a sra já estava a atender uma pessoa. Naquele momento comecei a sentir ciúmes, porque a senhora mal olhava para mim, estava tão distraída. A senhora estava à atender uma pessoa que já fala sempre consigo.

Foi quando eu percebi que aquilo estava a me irritar, aí eu me peguei sentindo ciúmes e saí dali chateada e pensei: Meu Deus! Aquela pessoa não se toca, ela está sempre a querer falar com a Dª Viviane, e nem sequer percebia que outras pessoas também querem. Comecei a ficar chateada com a senhora também.

Então, foi quando me peguei com um monte de sentimentos que até tenho vergonha de dizer, mas foi exactamente isso, sentimento de inveja. Comecei  a sentir-me muito mal com isso, que estava a alimentar. Tá amarrado!

Vi como eu era horrível, descobri uma pessoa dentro de mim que desconhecia. Mas aquele aborrecimento estava ali, simplesmente pelo facto de eu querer atenção! Confesso que me surpreendi porque nunca tinha conhecido esta pessoa horrível, invejosa, ciumenta, infelizmente foi isso que aconteceu.

Tão profundo dentro de mim, que só Deus sabe! Tenho tanto nojo e revolta por ter me pego naquela situação, com sentimentos tão podres.

Busquei a Deus e disse: “Meu Pai, me ajuda! Não quero ser assim, não estou me reconhecendo, não aceito estar assim e tudo isso por falta de uma atenção!”
Comecei a rejeitar aqueles sentimentos e continuei a orar: “Tem misericórdia da minha alma, Senhor!” Comecei a pedir perdão por ter sentido todos estes sentimentos pela senhora e por aquela pessoa. Arranquei-os, coloquei tudo para fora, com Deus. E vi que tinha a necessidade de confessar tudo para envergonhar o meu ego, o meu orgulho e pus-me a orar por aquela pessoa com muito amor, e até pensei em procurá-la para pedir perdão, a ela e a senhora.

Estou livre! Feri o meu “eu” ao escrever tudo isso.

Obrigada por não ter falado comigo, me abençoou muito pois através disso, consegui enxergar meu estado espiritual e resolvê-lo com Deus

Realmente tudo coopera!

Beijinhos,

Amo-te muito

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

27 Comments

  1. Oi Dona Vivi,
    O blog da srª é um dos meus favoritos!! me ajudam demais, e esse desabafo me fez ver que um sentimento mal atrai outro, e essa jovem só venceu porque foi humilde e recorreu a ajuda de Deus, que não falha!
    Já me senti assim, e pedi a Deus ajuda, e olha como funciona ; quando somos sinceras, as pessoas da qual estavam sendo motivo do meu ciume, comecei a combater aquilo, e tirar os maus olhos até que venci por completo!

    Ver mais
1 3 4 5