De mãe para mãe: Quando nasce um filho, também nasce uma mãe

Josiane Boccoli

  • 23
  • Jan
  • 2015

De mãe para mãe : Quando nasce um filho, também nasce uma mãe

  • 23
  • Jan
  • 2015

Devería ter sido assim, mas isso não aconteceu comigo.

Eu gerei o meu filho, tive-o por meio de um parto traumático, amamentei, cuidei… Ao meu ver, ser uma boa mãe significava não deixar que nada faltasse ao meu filho.

Ele estando bem alimentado, limpo e arrumado era o sinal de que eu era uma boa mãe, e isso sempre acontecia. Logo após o seu nascimento, eu já estava no mesmo rítmo de compromissos e trabalho; a vida corrida condicionava-me a fazer tudo automaticamente. Mas como eu poderia agora ter uma criança que dependeria de mim, e não mudar em nada?

Sabe o que aconteceu? Aos 4 anos o meu filho falava pouquíssimas palavras, não me atendia, não me obedecia, tinha pavor de banheiro e não fazia cocó. Então eu tive que parar! Ele precisava de mim, ele precisava de uma mãe que sacrificasse a sua vida e o colocasse como prioridade, que tivesse olhos especiais para ele, que lhe desse atenção e que o respeitasse como uma pessoa; amiga, isso é ser mãe e eu não sabia!

Para aprender a ser mãe, tive que me submeter à vontade e à Voz de Deus.

E foi assim, uma longa e linda jornada, onde ainda permaneço e que estarei dividindo com vocês. Convido-a a colocar-se junto comigo na posição de aprendiz e juntas aprendermos a ser mães melhores para os nossos filhos e acima de tudo para Glorificar ao nosso Deus.
E então, vamos nessa?

Creio que Deus espera muito mais de nós e os nossos filhos também.

Com carinho,

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

21 Comments

  1. Também sou mãe e com certeza vou aprender muito com sua história.
    Obrigada por partilhar sua experiência conosco.

    Ver mais
1 2 3 4