Abuso

Viviane Freitas

  • 5
  • Out
  • 2011

Abuso

  • 5
  • Out
  • 2011

Quantas pessoas têm sido vítimas do abuso? E quantas não sofrem silenciosamente?

Ao perguntarem se já superou o abuso, até dizem que sim, porém, a maior prova de que não superou é que ela evita falar sobre o assunto, e quando fala com alguém, ela ainda chora.

Essa foi a sua maior decepção, e devido a ela, continua sendo guiada por uma referência do passado, para “manter-se” no presente.

O passado vive constantemente ao lado dela.

Quem a guia?

As suas decepções.
Os seus 5 sentidos.

E o que sente?

Sente-se marcada para o resto da vida.
E não consegue desfrutar do presente, porque seu passado é constante na sua mente.

Ela sente-se vítima, culpada, marcada, deprimida, sem autoestima, tem medo de não ser aceita, ou de ser desacreditada e indigna de ter alguém perfeita ao lado dela.

Mas por quê ela pensa assim, se não causou o abuso? Por quê carrega consigo o passado, se esse lhe foi tão cruel?

Por quê ela insiste em conviver com que é amargo?

Existe algo que faz com que ela o alimente. Não é simplesmente o abuso que vivenciou que a destrói, e sim um sentimento que ela mesma criou como defesa – O sentir-se vítima.

Ela pensa: eu sou vítima. Realmente foste a vítima, porém, porque levar consigo, dentro de você, o “sentir-se” vítima?

Porque ela mesma sente-se como a única compreendida, que ela é a coitada.

Ela espera que as outras pessoas a façam de coitada também, tenham pena do passado dela. E recebe uma atenção especial por causa do que passou.

Esse sentimento destruidor, de sentir-se vítima, é o veneno que alimenta o mal, porque assim ela nunca consegue odiar o mal que está dentro dela.
O mal usou uma arma com bala para atingi-la, e ela não arranca a bala, por isso todo aquele sufoco insiste em viver dentro dela.

Ela não arranca a bala, ela tem pena da bala, porque acha que tem o direito de conservar a bala dentro do seu ser, devido ao que lhe aconteceu.

Amiga leitora, odeie o seu sentimento, que lhe faz não ter forças para lutar. Se esses sentimentos fossem realmente uma proteção e um alívio, a sua vida não estaria do jeito que está.

Quem te violou, foi vítima também, porque vive escondido por detrás dos panos. Ele também vive fugindo do que a consciência lhe traz, e não tem paz.

Enfim, o que você quer: jogar o mal no lixo, ou conservar o lixo dentro de você?

Comece então agora a arrancar. Arrancar sem piedade! Mas definida e irada contra o que lhe envenenou.

E mais…

Perdoe!

Quando você o perdoar, você será livre! Tão livre que irá desfrutar a vida com paz e harmonia. O passado servirá como lembranças e aprendizagem. E uma vida nova você vai desfrutar.

Eu garanto!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

15 Comments

  1. Olá! parabéns pelo o “post” retrata bem o que muitas mulheres vivenciam ou viveram. A primeira reação é tranca-se no quarto, ficar por várias vezes lembrando aquela cena e incansavelmente chorar.
    Só que, não se pode permitir por mais triste que tenha sido, que a mesma instale-se no coração; impedindo-a de viver os melhores dias de sua vida.
    Seja forte, perdoe, enxergue seu real valor, erga a cabeça e vá em frente. Não permita que um acontecimento ruim, influencie as demais áreas da sua vida.

    Ver mais
  2. Olá! esse “post” retrata bem o que muitas mulheres vivenciam ou viveram. A primeira reação é tranca-se no quarto, ficar por várias vezes lembrando aquela cena e incansavelmente chorar.
    Só que, não se pode permitir por mais triste que tenha sido que a mesma instale-se no coração; impedindo-a de viver os melhores dias de sua vida.
    Seja forte, erga a cabeça e vá em frente.

    Ver mais
  3. Boa Tarde Dona VIVI,
    A pessoa que é vítima de abuso sendo esse abuso continuado, intencional ou não, o melhor meio dela se libertar disso é falando sobre o assunto, denunciando, expondo, as vezes muitas mulheres acham que o que elas passam inclusive com os seus maridos ou até mesmo na igreja é “PERSEGUIÇÃO” mas as vezes o que se entende como perseguição é “abuso” e as vezes até intencional, abuso independente do tipo (sexual, ataques, mal tratos, humilhações,agressões verbais e físicas) causam muito mal as mulheres, a melhor forma de se curar um abuso é denunciando, falando muito sobre o assunto, expondo, até aquilo sair de dentro da mulher vítima, muitas mulheres guardam e por isso não se curam, deve-se por para fora tanto do coração, quanto verbalmente mesmo, e buscar ajuda se necessário, se sentir vítima não adianta é necessário por isso para fora para ser curada. E principalmente denunciar os agressores para que não façam mais vítimas.

    Ver mais
1 2 3