2º dia – Aonde está vida?

Viviane Freitas

  • 11
  • Jun
  • 2014

2º dia – Aonde está vida?

  • 11
  • Jun
  • 2014

Onde está a vida?

Hoje já é o 2º Dia do Jejum, Ser Um com Ele, e eu tenho a certeza que você, que tem um objetivo bem firmado e está focada no seu alvo, alcançará o que almeja.

“A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.” (Jo.1:4-5)

Você que se inclui nestes 40 Dias do Jejum de Jesus, obviamente, está à procura de algo que lhe traga vida. Talvez já esteja há tantos anos na Igreja, ou, quem sabe, há pouco tempo. Mas está a faltar-lhe algo que a renove, que desperte a sua fé, que a faça ter experiências com Deus; não experiências antigas, de anos passados, mas atuais.

Às vezes, encontra-se “morta” espiritualmente, ou acomodada. Está apta para fazer a obra, o trabalho físico, a oração, talvez o jejum, mas não tem a mesma disposição para ter o caráter de Jesus; para ser uma pessoa de valores, princípios. E, por isso, no seu relacionamento com Deus, fica “fria”. É grata pelo que Ele fez no passado, mas, no dia-a-dia, não há novidade.

Deve concordar comigo, que em qualquer tipo de relacionamento, há uma sintonia, e deve sempre existir algo novo, não exteriormente, mas no interior. É daí que brota vida e amor verdadeiro, quando está atenta a si mesma… vendo-se, reparando. E, quando se sente amada, perdoada, não quer dar qualquer coisa, mas muito mais! Foi assim quando me casei: A princípio, era apaixonada pelo Júlio, mas, paralelamente, era egoísta! Tinha muitos ciúmes, era insegura. No meu relacionamento existia algo mais pessoal, egocêntrico, e não de entrega.

Fazia as coisas para ele com amor e carinho, mas o nosso relacionamento começou a ficar muito melhor quando eu passei a olhar para mim mesma, e, nesse momento, passei a enxergar o seu amor, a paciência, o perdão, a misericórdia.

E muitas pessoas são gratas pelo que aconteceu há muitos anos, mas não existe nada de novo em relação a si mesmas, não se renovam. O relacionamento com Deus, por meio da fé e sacrifício, tornou-se enfadonho para elas.

A vida está em Jesus, e a vida é a luz dos homens, a direção. O que faz a luz? Ilumina, torna as coisas visíveis. Acende, e nada permanece em escuridão perante a mesma. A luz revela tudo!

Você que está nestes 40 Dias, e deseja ser Um com Ele, repare e seja sensível a si mesma. Pois o que adianta revelar-lhe tudo o que vejo a seu respeito, quando nem você mesma reparou? Quando depende do que eu lhe digo para mudar, é como se estivesse à espera de ouvir de alguém uma definição. Mas é você que deve raciocinar e refletir sobre a sua situação.

Por isso é importante que ajude a si mesma. Como? Reflita sozinha! Pense em si, e repare nas suas ações, atitudes, caráter, vontade. Isto é o seu Ser! Quando não consegue discernir o que está de errado consigo, obviamente, não existe luz, não vê nada, está escuro, está perdida e em dúvida. Como muitas pessoas se encontram: Não têm direção, sabem que não estão de acordo com a Palavra de Deus, porque a sua vida é uma “água parada”. Não há novidade, não jorra água viva.

“A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.”

A vida existe quando começa a enxergar, através da Palavra de Deus, dos conselhos, etc., a luz. E, quando a reflete por si mesma, reparando as suas ações, estará a usar uma fé inteligente. Não serei eu a enxergar por si, mas você mesma, através dos seus olhos. E é isto que funciona: quando você vê a sua situação!

“A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.”

O erro, o engano, a mentira, tudo o que a tem impedido, não pode prevalecer contra si, quando existe a luz. A partir daí há verdade!

Não vê a situação para se sentir culpada ou acusada. Negativo! Mas a luz revela os erros, as imperfeições, o que a tem feito ficar estagnada na fé. E não é para a ofender, mas para resolver o problema!

A Palavra de Deus é como uma espada de dois gumes, que separa. Não pode haver mesmice… Isto é, se você está sensível e, após ouvir, permitir que, no dia a dia, isso faça diferença no seu comportamento e atitudes.

Quero ler os seus comentários e saber o que está a enxergar. Pode apenas colocar o seu primeiro nome, mas, após ouvir e meditar, peço-lhe que escreva o que tem visto ao longo desses anos da sua fé, da sua conduta, o motivo para fazer estes 40 Dias. Pois, uma vez que escreve, fala sobre algo que pensou e deixa registado o seu objetivo.

Não somente ouça, mas tome atitudes relativamente ao que tem recebido.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

626 comentários

  1. Espírito Santo disse pra mim ser paciente.

    Ver mais
  2. Ola Dona ViViane,

    O meu Objetivo é se aproximar mais de Deus , eu perdir meu pai recentimento e percebo que o sentimento tem me atrapalhado , mais eu quero e preciso me recuperar e rapido e apesar *de ser um prosposito antigo eu estarei fazendo , sei que vai me ajudar.

    Ver mais
  3. Parte 2: tudo mudou em minha mente desde então. Comecei a ver as coisas espiritualmente e a usar minha fé. Graças a Deus eu acordei porque andei até o abismo (mesmo dentro do
    igreja), mas Deus me salvou quando eu parei tudo para ouvi-lo.

    Meu objetivo durante esse jejum é ter essa Luz dentro de mim. Conhecer a Jesus. Não mais viver nas trevas.

    Um abraço,

    Mille

    Ver mais
  4. Durante essas semanas, conversei com Deus sobre o que aconteceu comigo.
    Pedi a Ele que me mostrasse o que me separa dele. Ele mostrou para mim. Algumas situações surgiram e então vi que algo estava errado comigo.
    “Como isso é possível? Eu pensei que já tinha resolvido isso.”
    De repente, notei que era sentimental. Perdoei, busquei o perdão de Deus. Eu reconheci que estar na igreja por um longo tempo não significa nada. Isso não significa que sou mais importante do que ninguém, não significa que não preciso mais aprender, ficar na igreja por um longo tempo não significa que tenho uma mente madura. Comecei tudo de novo, me livrei da religiosidade.

    Na verdade, pensei que Deus não me aceitaria. Por isso, preferia que os pastores e os servos de Deus falassem comigo. Eu preferia ouvir um áudio sobre fé e participar de reuniões, mas não queria meditar na Bíblia ou conversar com Deus sobre o que aconteceu comigo. Eu pensei que era algo estúpido, Jesus não se importaria. Eu tinha vergonha de mim mesma, pensei que era por mérito que conheceria a Deus. Foi quando fui confrontada. No fundo, pensei que nasci para sofrer. Mas então Jesus me chamou para mais perto. Entendi que, se quero Deus, devo procurá-Lo. Se quero que minha alma cure, tenho que ir a Ele, não do meu jeito, mas como está escrito. Entendi que não é uma emoção, mas algo consciente e racional. Deus não responde a orações cheias de emoções e vazias de sinceridade. Ele é um Espírito, somente através da fé racional posso agradá-Lo, porque então meu espírito está conectado a Ele.

    Eu estava pensando na minha vida, não quero servir alguém que não conheço, ter uma crença decorativa, uma vida que é o resultado de uma crença emocional.
    Quem é Deus? Se até os anjos são livres para decidir se devem ou não servir a Deus…Eu me pergunto então, a quem estou servindo? Se o mundo vive pelo o que vê e sente, será que não estou fazendo o mesmo? vivendo a fé do meu jeito?

    tudo mudou em minha mente desde então. Comecei a meditar em João 1:1 aqui no Blog. Comecei a ver as coisas espiritualmente e a usar minha fé. Graças a Deus eu acordei porque estava andando até o abismo (mesmo dentro do
    igreja), mas Deus me salvou quando eu parei tudo para ouvi-lo.

    Meu objetivo durante esses 40 dias é ter essa Luz em mim, pertencer totalmente a Jesus e não mais viver nas trevas.

    Um abraço,

    Mille

    Ver mais
1 102 103 104