2º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 3
  • Jan
  • 2017

2º Dia | Ser O Testemunho

  • 3
  • Jan
  • 2017

3 de Janeiro | Terça | João 11.3-5

Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas.
E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela.
Ora, Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas!!

Hoje estamos no segundo dia de SER O TESTEMUNHO. Acompanhe comigo a leitura do livro de João, capítulo 11, versículo 3:

“Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: ‘-SENHOR eis que está enfermo aquele que tu amas.’
(v. 4) E Jesus ouvindo isto disse: ‘-Esta enfermidade não é para a morte, mas para a glória de Deus, para que o filho de Deus seja glorificado por ela’. ”

Ora, Jesus amava a Marta, a sua irmã e a Lázaro.

Lembrando, ontem lemos como Maria era identificada. Agora vamos ver como Jesus reagiu diante da situação:

Quando o Senhor Jesus foi avisado que Lázaro estava enfermo, repare: “E Jesus ouvindo isto disse: ‘-Esta efermidade não é para a morte, mas para a glória de Deus, para que o filho de Deus seja glorificado por ela’. ” Veja como Deus vê o problema, Ele não o vê como algo que contribui para a sua destruição, mas como uma oportunidade de exercício de fé. Mas quando uma pessoa está diante de uma situação assim, difícil, ou de enfermidade, não reage assim… E eu sei, porque já passei também por uma situação difícil, de enfermidade. No ano de 2013, tive que usar a fé para ser curada, porque se assim não fosse, teria seguido mal durante o ano seguinte. Mas tive que descobrir como agir a minha fé.

Aparentemente, sabendo, conhecendo e falando de Deus, vendo as maravilhas do lado de fora das pessoas e as suas conquistas, normalmente você pensa que é algo natural. Mas quando enfrenta a situação, entende que não é assim tão natural. Tem que haver um exercício. Ou seja, aquele milagre que aconteceu na vida de outras pessoas que estão a dar testemunho, teve a participação da própria pessoa; houve uma decisão, uma fé activa por parte dela.

E o mesmo aconteceu quando Jesus escutou: “E Jesus ouvindo isto disse: ‘-Esta efermidade não é para a morte, mas para a glória de Deus, para que o filho de Deus seja glorificado por ela’. ”

Se você olha para os problemas, para as circunstâncias – o que é normal, porque somos seres humanos – vai sentir muitas coisas, tais como a dúvida, medo, receios, inseguranças, sendo até mesmo incapaz de enxergar que o milagre pode realmente acontecer na sua vida. Mas quando estamos na fé é outra coisa!

Repare, então, que nem sempre estamos com a nossa fé em “alta”, porque esta tem que ser “aquecida” e vivida. Temos que estar em espírito para estar na fé.

Normalmente, somos levadas pelas circunstâncias, distraimo-nos com os afazeres e responsabilidades que temos. E aí deixamos de estar tão atentas à nossa fé, deixando de viver no espirito, e nos entregamos a uma fé natural.
É mais fácil viver na fé natural, do que viver nessa fé, que vê num problema uma oportunidade de exercicio de fé.

Sabe minha amiga internauta, é muito fácil você ler a Bíblia e julgar: “Que bacana!” Mas traga isso para a sua realidade; repare em si mesma, na forma como lida com os seus problemas e como vê as situações, diante dessas adversidades.

Quando somos confrontadas, quando vivemos uma doença ou uma situação difícil, económica ou familiar, como normalmente ficamos? Ficamos tristes, fala-se o que não se deve; queremos fugir para não ver o que se está a vivenciar dentro de casa, ou ocupar-se com o trabalho, para evitar ter que regressar a casa. Tudo para fingir que esse problema não nos afeta. Mas, na verdade, a pessoa disfarça e não resolve. E aqui, nesta passagem, podemos ver que o Senhor Jesus estava definido. Veja as palavras d’Ele e veja como você tem falado, ou fala.

Eu lembro de quando estava enferma, fiquei quase um ano assim… veja que estive durante esse tempo todo doente, a fazer o tratamento direitinho, tomando umas vitaminas para o meu cansaço mental, como tinha sido orientado pelos médicos… mas depois desse ano, eu tive que pensar, após o meu pai me dar uma “bronca” e dizer: “- Para de reclamar!”

Quando estamos numa fé natural, necessitadas, até fazemos tudo certinho, tudo aquilo que é orientado, mas nao temos um resultado. Nem tudo o que é natural resolve o nosso problema. Justamente para que apelemos à nossa fé, olharmos para Deus, sermos humildes e exercitarmos a fé.

Assim eu tive que fazer! Parar de reclamar e começar a fazer o oposto daquilo que estava a fazer, vigiando a minha forma de falar.

Da mesma forma também quero chamar a sua atenção. Repare o seu jeito de falar diante dos problemas que enfrenta, veja o que normalmente fala, como é o seu proceder, a maneira como vê esse problema.

Porque a forma como vê e fala desse problema, vai refletir a fé que está agindo neste momento: se é uma fé natural ou uma fé inteligente, racional, Bíblica.

E isso só vai poder perceber quando medita.

Repare! Vimos como o Senhor Jesus agiu diante de um problema e quais foram as Suas palavras. Ele ouviu o negativo, mas Ele falou o positivo, e assim temos que fazer também.

Muitas pessoas falam assim: “Em nome de Jesus!” Como se tivessem a pedir socorro, isto é, como se não cressem o bastante quando exerceram a sua fé. Então, usam o nome do Senhor Jesus para combater a dúvida, que está enorme dentro de si. Não!!

Essa certeza, essa fé, essa indignacão, é uma definicão, uma decisão daquilo que cremos, que é o que vai prevalecer.

E hoje ficamos por aqui.

Participe com o seu comentário e fale sobre as suas vivências; relate alguma situação difícil que tem enfrentado na sua vida, e se não tem reparado nas suas palavras, na forma como tem reagido diante dessas tribulações… Repare nisso e comece a ter uma iniciativa certa, com a fé inteligente! Tome a decisão de olhar para as promessas de Deus e crer.

Um grande abraço e até amanhã!!

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

425 Comments

  1. Eu entendi com esta meditação que reclamo muito diante dos problemas , e isso me irrita profundamente e às pessoas que andam comigo com toda certeza.
    Vejo que preciso mudar isso em mim para que possa me tornar “O testemunho”. Obrigada.

    Ver mais
  2. Olá dna Viviane.
    Essa palavra falou muito comigo! Antes mesmo de ouvir o áudio, na minha meditação pude identificar situações em que fico agitada diante dos problemas.
    Estou trabalhando em mim, para ser o testemunho, e já vou colocar em prática o que Deus revelou.
    Um abraço!

    Ver mais
  3. Ta ligado Dona Vivi hoje esta palavra falou muito comigo e agora sei como agir diante do problema pois sei que ele não é para minha morte e sim para glorificar a Jesus pelo milagre

    Ver mais
  4. Bom dia D. Vivi!

    Então, acho que já passei por situações que algumas coisas já aprendi a lidar melhor, uma delas é sobre não confessar derrota, mas tem alguns exemplos que a senhora falou que acontecem muito:

    “Muitas pessoas falam assim: “Em nome de Jesus!” Como se tivessem a pedir socorro, isto é, como se não cressem o bastante quando exerceram a sua fé. Então, usam o nome do Senhor Jesus para combater a dúvida, que está enorme dentro de si. Não!!”

    Quando a senhora falou isso, eu lembrei de mim mesma em vários momentos; acho que a palavra chave que define bem o áudio de hoje é: confiança. Agir a fé e CONFIAR que Deus está no controle.

    Ver mais
  5. Ola dona viviane nesse dois ano na fe tenho apredi que di modo algo não posso olhar pra os problemas com olho natural mas sim no olhos da fe pois foi assim que jesus olhos pra cintuacao de Lázaro que aus olhos humanos pra ele n tinha geito mas pra os da fe tenha…na medida que agimos a fe todo se torna possível. …

    Ver mais
1 68 69 70