15º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 20
  • Jan
  • 2017

15º Dia | Ser O Testemunho

  • 20
  • Jan
  • 2017

20 de Janeiro | Sexta | João 11.49-52

E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis,
Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação.
Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação.
E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas. É um prazer estarmos juntos na fé.

A fé descobre; não há como esta ficar indiferente à Palavra de Deus. Quando a leio e medito, eu não aceito não trazê-la para a minha vida. Às vezes, parece que já lemos o versículo, mas quando você realmente tem uma responsabilidade para com a sua fé, não aceita ler, meditar ou participar numa reunião, de qualquer forma. Você exige um cumprimento da sua parte em exercitar a fé, não apenas para entender, mas principalmente para praticar a Palavra de Deus.

Estamos lendo o livro de João, no capítulo 11, versículo 49:

“E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis,
Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação.
Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação.
E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos.” (Jo.11:49-52)

Os sacerdotes estavam discutindo e pensando numa maneira de matar Jesus, juntamente com o sumo sacerdote. Porque motivo a Bíblia refere que ele profetizou? Supostamente, quem profetiza não é de Deus?! Aqui é que devemos entender a fé inteligente, pois há muitos que vão “curar” em nome de Jesus, e haverá cura; há muitos que fazem a Obra que, aparentemente, são… mas na verdade, não são! Há inúmeras pessoas na Igreja que foram convidadas por um amigo, um irmão, um familiar, mas que hoje não estão mais buscando Jesus; encontram-se no lado avesso da vida. Isto não significa que o fato de você ser usada algumas vezes, que você seja realmente de Deus.

Aquele sumo sacerdote estava como tal, naquele ano. Todos os anos eles tiravam sortes para saber qual deles seria o sumo sacerdote. E Caifás o era, naquele momento, mas não é pelo fato de ele estar profetizando acerca do que aconteceria com o Senhor Jesus, que ele era de Deus. Veja como é importante nós usarmos a fé inteligente!

Algo que nunca mais esquecerei, que não havia entendido e passei a entender: “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos…”. Em outras palavras, nós somos maus, mas sabemos fazer o bem. E o fato, às vezes, de sabermos fazer o bem, complica muito em enxergarmos o que está a acontecer no nosso interior, com o nosso instinto, com as nossas vontades, pensamentos e maneira de ser. E aqui entra a fé inteligente, que serve para eu fazer uma avaliação daquilo que eu falo, daquilo que eu faço e se realmente “eu sou”!
Eu posso falar para vocês coisas maravilhosas acerca de Deus, mas a fé exige sinais! Não apenas que eu a pregue, mas que eu a viva, diante das dificuldades e dos imprevistos.

O sumo sacerdote até profetizou, mas o que me chamou a atenção, é que ele diz: “E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos.”

Deus já havia enviado homens da Sua parte, como Elias, Eliseu, Moisés, Abraão, Israel, etc. Inúmeras pessoas haviam sido usadas por Deus, mas nenhuma delas pôde juntar e unir em um só corpo os filhos de Deus. E porque não? Porque, na realidade, nenhum deles foi perfeito. Mas quando Deus enviou o Seu filho unigénito – o Senhor Jesus – foi Ele próprio agindo! Como por exemplo, quando você usa alguém para fazer algo em seu lugar, como um funcionário, uma empregada, um filho ou filha… mas quando você faz e você vence, fala muito mais a respeito, do que quando usa alguém. E foi o que aconteceu: A única pessoa que poderia fazer o trabalho de unir e criar um só corpo, por Seu intermédio, era o próprio Senhor Jesus, porque Ele não pecou. Então, para que reunisse os filhos de Deus em um corpo só, porque eles criam em Deus mas estavam dispersos e não tinham um só pensamento, tinha que haver sacrifício! O Senhor Jesus esteve entre nós, foi um exemplo, mas não teve outra hipótese para nos unir em um só corpo, a não ser por intermédio do Seu sacrifício na cruz. Aqui sim, todos aqueles que assumem a sua fé, que não é simplesmente dizer que se aceita Jesus, mas obedecer e exercitar, passam a ser a Sua Igreja.

E o que isto tem a ver consigo? Perguntará você…

Trazendo para a nossa vida, não há como criar certas coisas em relação à Igreja do Senhor Jesus, se nós não exercitamos a fé.

Por exemplo, quantas de vocês, que me ouvem agora, estão participando nos 100 Dias e dizem: “Os meus olhos foram abertos…; estou a enxergar-me como Marta…; eu estou me vendo…; por mais doloroso que esteja sendo, está sendo libertador, porque agora eu sei o que fazer, etc.” Inúmeras pessoas estão se vendo desta forma, é só ler os comentários… E porque motivo existe agora este reconhecimento? Quando existiu o sacrifício, não apenas de eu falar na Palavra de Deus, mas igualmente de a viver. Da mesma forma como ela “queimou” o meu ser, fazendo com que eu reconhecesse os meus erros, tendo ficado tudo bem claro e evidente sobre quem eu era, quem deveria ser, o que deveria exercitar; o mesmo Espírito que falou comigo é que está falando com as outras pessoas, enquanto eu falo. O Autor que me libertou, que me trouxe a Luz, também chega até você!

Minha amiga internauta, não existe vida, não existe uma Igreja, quando você é fechada, quando você não se entrega. A Igreja existe quando você é o Testemunho, quando você é a Palavra de Deus, aberta! Porque você cumpre e vive pela fé, como um exercício diário. Quando assim falamos, não nos referimos a algo que você está habituada a fazer, mas que requer de si um esforço, e isto é a fé. Para que haja uma Igreja, tem que ser falada a Verdade, e para que haja Verdade, eu tenho que a viver!

Às vezes você quer que aconteça algo extraordinário na sua Igreja, como obreira ou como esposa de pastor… Quer que um membro da sua família seja salvo. Mas quando você é a Palavra viva, esta, de alguma forma, vai criar uma separação. Como? A pessoa vai enxergar e tomar a sua decisão, em seguir a sua própria vontade… ou não.

Jesus teve que sacrificar para que houvesse Vida. Ele teve que vir à Terra mostrar o que é ser filho de Deus, o que é respeitar… Ele cumpriu com as profecias, com aquilo que os homens de Deus haviam dito a Seu respeito, obedeceu à voz de Deus, fez sinais, mostrou reverência e dependência do Pai. Tudo isto foram Sinais, demonstrações de crença numa fé viva. E é isto que constitui a Igreja, que faz criar um Corpo!

E você, que tem a oportunidade de ouvir a Verdade, a Igreja do Senhor Jesus deve expandir-se através da sua vida, do seu testemunho, do seu sacrifício e da sua oferta diária. E não é uma oferta qualquer, mas sim uma oferta Viva, a qual é exercitada diariamente.

Um grande abraço para vocês. Amanhã estaremos aqui de volta.

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

51 Comments

  1. Olá dna Viviane.
    Cada dia Deus tem falado mais forte, muitas vezes pedi a Deus para ser usada por Ele, mas hoje vejo que não posso ser apenas ser usada, pois Ele pode usar quem quiser… Hoje o meu objetivo é ser uma com Deus, pois primeiro sendo, Deus poderá me usar naturalmente.
    Um abraço!

    Ver mais
  2. Como essas meditações me fazem muito enxergar a forma como tenho agido de forma errada ao representar a minha fé, a fé inteligente, a fé que eu tenho é responsabilidade minha, como eu quero algo de DEUS se nem eu tenho feito a minha a parte. Eu só tenho essa vida para representar a Palavra de Deus, é como dizem as vezes eu serei a unica biblia que um pessoa vá ler… E reparando nas minhas atitudes eu vejo que to dando mole e deixando muito a desejar. É engraçado como eu sei que todos esses dias as meditações tem falado comigo e não tenho feito nada para ser diferente, é como obter conhecimento sem pratica é o mesmo que a senhora falou é como se eu não assumisse a minha fé o Deus em que eu creio. Tenho que ter Jesus como meu referencial por mais que eu saiba que nunca serei perfeita isso não é desculpa para deixar de me aperfeiçoar a cada dia na minha vida com Deus, com meus familiares. E como foi falado na reunião do Godllywood do ano passado eu tenho que assumir o meu papel e fazê-lo com excelência e dedicação ao meu Senhor JESUS porque tudo que Ele fez e faz foi por mim e é perfeito. Eu não posso mais aceitar dar migalhas para Deus, mas sim o meu melhor. Obrigada dona Viviane Deus a abençoe cada vez mais.

    Ver mais
  3. Bom dia D. Viviane,
    Estou vendo que tenho sido como Marta e Lázaro e o fato de falar de Deus, de Ele até usar a pessoa para falar Dele não quer dizer nada. Pois Caifás era sacerdote, mas não tinha nada com Deus. Ele não tomou para si aquela profecia para se reparar, pelo contrário. Assim somos nós, muitas vezes ali na obra, evangelizando. Mas ao falar de Jesus não reparamos o que falamos para aquelas almas para tomarmos para nós mesmos e mudarmos de vida! E assim ser o verdadeiro testemunho.

    Ver mais
1 7 8 9