O que é a Ozonoterapia?
barbara

Bárbara Filipe

  • 23
  • Set
  • 2015

O que é a Ozonoterapia?

  • 23
  • Set
  • 2015

A Ozonoterapia é uma terapêutica complementar e entre os seus mecanismos de ação, destaca-se o seu poder de estimulação de sistemas antioxidantes endógenos.

Uma vez em contato com o organismo o ozono desenvolve todas as ações que lhe são inerentes como o aumento da capacidade de transporte de oxigénio aos tecidos, o estimular das defesas diante das infeções e outros organismos invasores, permitindo a destruição de bactérias, vírus e fungos.

O Ozono é uma molécula formada por três átomos de oxigênio. É produzido na natureza de forma espontânea ao incidir a luz ultravioleta sobre o oxigénio da atmosfera, e também durante as tempestades, quando são produzidos raios pelas descargas elétricas.

Apesar do Ozono existir de forma natural na atmosfera o seu fabrico para usos terapêuticos realiza-se artificialmente através de geradores, por luz violeta de uma determinada longitude de onda mediante descarga elétrica de alta tensão sobre o oxigénio puro.

A ozonoterapia consiste então na administração desta mistura homogénea de oxigénio-ozono, que é inócua como demonstram os estudos científicos, e que torna o seu uso clínico cada vez mais habitual em todo o tipo de patologias.

Para que fins pode ser utilizada ?

  •  Como terapêutica coadjuvante capaz de diminuir o stress oxidativo ou a deterioração que surge do envelhecimento acelerado. O Ozono tem também efeito imunomodulador, daí a sua aplicação em doenças alérgicas e inflamatórias.
  • Hoje em dia e a título de exemplo, são muito poucos os ortopedistas e neurocirurgiões que recomendam cirurgia à hérnia discal sem antes verificar a possibilidade do tratamento ser através da Ozonoterapia.

Aplicações do Ozono (de acordo com a Sociedade Portuguesa de Ozonoterapia)

As aplicações enquadram-se nas mais diversas patologias e por ser um extensa lista, deixamos aqui as áreas que as englobam:

  1. Aparelho Locomotor
  2. Aparelho Cardiovascular
  3. Aparelho Digestivo
  4. Dermatologia
  5. Neurologia
  6. Ginecologia
  7. Oftalmologia
  8. Odontologia
  9. Geriatria
  10. Otorrinolaringologia

Quem pode fazer e quais são as contra-indicações?

A Ozonoterapia pode ser utilizada em todas as idades, da pediatria à geriatria.

É sempre feita uma avaliação em consulta médica através da história clínica e realização de exames complementares. De acordo com o diagnóstico o doente inicia um protocolo terapêutico.
As concentrações e modo de aplicação variam em função do problema a tratar.

Este tratamento quando devidamente administrado não tem praticamente efeitos secundários. No entanto, está contra-indicado ou não deve ser submetido a pacientes que se encontrem nas seguintes situações: enfarte agudo do miocárdio recente, acidente vascular cerebral recente, hipertiroidismo, favismo e alterações da coagulação sanguínea.

O Ozono pode ser administrado via rectal, intramuscular, subcutânea e intrarticular.

Excerto de texto da Dra. Albertina Vieira

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

1 comentário

  1. Devemos cuidar do templo do Espirito Santo,isso só faz bem!

    Ver mais