Minha Amiga: Nº1 – Como é a amiga?

Viviane Freitas

  • 14
  • Out
  • 2015

Minha Amiga : Nº1 – Como é a amiga?

  • 14
  • Out
  • 2015

Acompanhe a continuação deste tema na próxima quarta-feira…

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

1.115 Comments

  1. Quais os problemas dos quais eu fujo e porque?
    Ola Dn. Vivi, primeiramente obrgada pelo carinho em disponibilizar esse tratamento do qual tao desesperadamente necessito.

    Olha Dn. Vivi, eu sempre fui uma pessoa muito forte. Como crianca, e como jovem. Porem hoje me encontro uma mulher madura e fraca.
    Eu fujo de problemas. Eu ja lutei tanto por tudo e por todos, e quando chegou meu momento de ser recompensada por Deus, as recompensas nao vieram. E minhas forcas haviam se esgotado. Me iludi achando que ser boa iria agradar a Deus.
    Conclusao: Hoje nao tenho a menor alegria sequer. Sou uma pessoa muito seria e continuo capaz de resolver os probelmas dos outros, ainda que lentamente, mas devido minha falta de alegria, docura e paz que sempre tive no passado, as pessoas me interpretam mal. Querem me usar e nao me valorizam.

    O problema e que mesmo que eu queira olhar pra mim hoje, estou num circulo vicioso do qual nao consigo tempo pra olhar pra mim. Pois como esposa, mae, dona de casa e parceira empresaria do meu marido, nao consigo realizar tudo isso, entao pensar em mim nao e opcao. Se eu parar pra pensar em mim, tudo desmorona.

    Nao tenho mais energia pra lidar com acusacoes injustas. Tudo isso tem me trazido muita amargura e sinceramente, eu chego a conclusao de que minha maior fulga e a de mim mesma. Todos veem meu potencial e sabem dele quando olham pra mim ou falam comigo.

    Eu tambem sei disso, mas e uma coisa dormente que ficou no passado e do qual nao tenho mais a menor forca sequer ou motivacao, reativar aquela pessoa em mim e recomecar tudo certo, com os limites nos verdadeiros lugares e sem temer as repreensoes que essa mudanca pode causar.

    E uma tristeza muito profunda Dn. Vivi. Nao sei mais sorrir. Tenho uma filha pequena, 6 anos, que ainda precisa do meu sorriso pra saber que a vida e bela, mas cobro que ela seja forte por ela mesma porque nao me tera para sempre. E claro que sei q isso e errado, mas e o maximo que consigo dar a ela hoje. E ser sincera na esperanca de que ela entenda e cuide de si, ja que eu nao consigo cuidar mais nem de mim.

    Entao esse e o problema do qual fujo. De mim mesma. De arrumar um trabalho e voltar a ser independente porque os negocios do meu marido nao irao sobreviver sem mim. Porque ainda tenho que dar conta da casa, comida, filha e escola.

    Dn. Vivi, entende a dificuldade? Sobrevivo a cada dia, cansada e triste. So quero ficar sozinha por horas, mas nao e possivel, tenho tarefas a cumprir, entao desisti e tenho vivido empurrando com a barriga.

    Obrigada por me ouvir. Deus a abencoe em nome do Senhor Jesus.

    Ver mais
  2. Ultimamente tenho fugido de me resolver com minha irmã. Sou mais nova que ele é sempre me enxergo superior a ela. Ela ficou um tempo afastada da igreja e retornou porém sempre quando discutimos é como se eu estivesse condenando ela por ter se afastado ou por aparentemente estar em um nível superior de fé. Quero resolver isso a passar a apreciar ela de fato e de verdade. Sou de São Paulo.

    Ver mais
  3. Ultimamente tenho fugido de me resolver com minha irmã. Sou mais nova que ele é sempre me enxergo superior a ela. Ela ficou um tempo afastada da igreja e retornou porém sempre quando discutimos é como se eu estivesse condenando ela por ter se afastado ou por aparentemente estar em um nível superior de fé. Quero resolver isso a passar a apreciar ela de fato e de verdade.

    Ver mais
  4. Oii Dona Vivi, tenho 22 anos moro em interior de São Paulo.. Sou de uma familia da igreja universal, minha irma é obreira. Minha mãe foi mt tempo da igreja porem se converteu mesmo a 1 ano. Tenho fugido muito dos meus problema, a 20 dia teve o termino de um relacionamento de 2 anos. Onde eu iria me casar esse mês de maio dia 27 de 2017. Sofro muito. Desde então me sinto mais fracassada, ele não era da igreja mais estava frequentando. Não me valorizava, mais eu mesma assim me vejo escrava da situação. Me entreguei demais, me sinto anulada. Cansada de mim mesma, não confio em mim mesma. Tenho procurado orientação das esposas e dos pastore da minha irmã tb. Mais me sinto só, uma solidão sem fim. As vezes acho que não vai passar, me sinto fracassada por não conseguir mudar. Não me dou com minha mãe, sofri mt na infância. Minha soberba e orgulho ferido me atrapalha. Estou sofrendo bastante, sinto um vazio na alma. E que ninguém me entende. Me ajude obrigada, seu blog foi indicado pela minha irmã que admira muito a Senhora.

    Ver mais
  5. Olá, bom dia dona Viviane. Eu tenho questões a resolver em relação a insegura que surgem dentro de mim em certos momentos. O problema que eu tenho não é o medo de ser repreendida, e sim de errar. E muitas vezes eu não tenho pensado em mim. Me priorizado. Em relação à Deus, as coisas de Deus, muitas vezes não me sinto capaz de fazer as coisas. Mas dentro de mim tem um desejo sincero de fazer.

    Ver mais
  6. Boa tarde Dona Vivi,
    Hoje o problema que tenho fugido é a insegurança, as vezes (muitas) evito bater de frente com determinada situação para não fracassar, e acabo deixando muitas coisas de lado, ser repreendida ou não estar tão certa, medo de errar, de não atingir minhas expectativas.

    Ver mais
1 176 177 178