Jovens: Música

Viviane Freitas

  • 31
  • Mar
  • 2015

Jovens : Música

  • 31
  • Mar
  • 2015

Desde que me lembro de ser gente gosto de ouvir música. Em criança ficava a ouvir os musicais animados e gostava da melodia, da letra e de dançar ao som do ritmo …

Com o passar do tempo o meu gosto foi mudando e em vez daquele ritmo alegre e inocente de criança passei a preferir músicas melancólicas e românticas principalmente quando me lembrava do rapaz que eu gostava na escola.

Pouco tempo depois passei a preferir outro tipo de música: da “pesada”, com letras deprimentes, falavam de angústia, de desilusões amorosas, traições e nervosismo … Identificava-me com esse tipo de música!” Houve alturas que ouvia de manhã à noite, sempre a mesma música. Visto que a música retratava o meu estado de espírito, transmitia aquilo que eu não conseguia expressar. Assim, a música passou a ser o meu refúgio para curtir a minha dor. Eu não queria pensar numa solução, nem tampouco me esforçava para sair daquele estado depressivo e angustiado, pois só queria ficar quieta, anestesiada com aqueles sentimentos. Vivia no meu “mundinho” onde só aquele cantor entendia o que eu sentia e por isso identificava-me com ele.

Mas quando me foi revelada a fé inteligente eu comecei a PENSAR. A fé inteligente e o sobrenatural obriga-nos a PENSAR.

Quando não pensamos somos extremamente influenciáveis, tomamos como verdade qualquer coisa que alguém diga para nós.

Pára para PENSAR se não é verdade:

– Alguém na escola te disse que eras feia, a partir dali começaste a achar que isso era verdade.
Mas quem deu poder soberano de decidir o que é bonito ou feio?

– Alguém te disse que tens jeito para desenhar e de repente a carreira de sonho passou a ser artes, estilismo, arquitectura, etc.
Porquê que um hobbie tem que ser uma carreira? Um hobbie é algo que fazemos para nos distrair, será que vou querer fazer da minha distração um trabalho?

– Uma música falou que quando sentimos uma atração por um rapaz (uma troca de olhar, um gesto “bobo”) aquilo é amor à primeira vista e que está destinado a ficarmos com ele. Ficamos a imaginar que aquele episódio é como nos filmes que vimos e nos lançamos num relacionamento super romântico e “destinado pelos céus”…!!

Mas a música não diz que nesse relacionamento o rapaz é imaturo e a menina sentimental, não fala que os dois ainda têm que amadurecer sozinhos para dar um bom relacionamento no futuro e também não explica os sacrifícios que um deve fazer pelo outro!

– Na televisão ouvimos que o que é bonito é mostrar o corpo porque “o que é bom é para se ver”. Mas essa expressão não começou por comerciantes e estratégias de marqueting para vender produtos? O meu corpo é algum produto que tenha que ser publicitado para aquisição?!! Onde está o meu valor pessoa?

Tristemente, muitos jovens têm preguiça de pensar e isso faz com que nunca se sintam satisfeitos, vivem procurando “alguém” ou alguma coisa com que se identificar. Não procuram o seu próprio valor, não param para pensar no que é verdadeiro.

Viver pela fé é viver segundo um pensamento, uma crença. Quantas ideas e costumes se praticam sem sequer pensar de onde vem ou qual o objetivo daquilo?

Pense nisso e escreva alguns exemplos disso no seu comentário…

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

34 Comments

  1. Olá.
    Adoro música. ..para cada momento da vida a trilha sonora correta.

    Ver mais
  2. Como pessoas de Deus precisamos analisar o que escutamos, não é que seja errado ouvir musicas mas como o post diz, revela nosso estado de espírito. Se ao invés de escutarmos musicas tristes quando estivermos tristes pq não contar a Deus nossa angústia?

    Ver mais
  3. Quando usamos nossa Fé Inteligente, mesmo sendo jovem podemos ignorar tudo o que o mundo dita e pensa sobre nós; pois paramos e PENSAMOS que o importante mesmo é o que Deus pensa sobre nós.

    Ver mais
  4. eu sempre tratei a musica como meu refugio quando estava alegre la estava eu e a musica do meu lado quando estava triste pronto mais pra baixo ficava e e etc muitos dizem a musica não influencia mais na verdade influencia sim dependo do que se esta escultado o que não pode e transforma-la em nosso refugio

    Ver mais
1 4 5 6