Jejum pelo mais importante – 14º dia

Viviane Freitas

  • 6
  • Abr
  • 2013

Jejum pelo mais importante – 14º dia

  • 6
  • Abr
  • 2013

Espírito Santo – Desafio

Temos recebido relatos – testemunhos – das participantes nestes 21 dias, que ao fazerem o que tem sido orientado, já obtiveram a sua resposta.

Isto prova que não existem regras para quem vive uma fé revoltada. Não existem limites ou impossibilidades. Simplesmente existe o desejo de fazer acontecer, independentemente da idade, país, localização ou circunstâncias.

Se fizer a sua parte, Deus fará a d’Ele.

“Veio sobre mim a mão do Senhor; ele me levou pelo Espírito do Senhor e me deixou no meio de um vale que estava cheio de ossos, e me fez andar ao redor deles; eram mui numerosos na superfície do vale e estavam sequíssimos. Então, me perguntou: Filho do homem, acaso, poderão reviver estes ossos? Respondi: Senhor Deus, tu o sabes.”
(Ez.37:1-3)

E o que tem isto a ver com o Espírito Santo?! Perguntará.

E eu respondo: Tem tudo a ver!

O Espírito Santo leva-me e deixa-me perante o desafio. Permite que eu ande no meio do deserto e coloca-me à prova.

O Espírito de Deus apela à consciência. Quando Ele pergunta, deseja que a pessoa reflita, se possui uma fé verdadeira, vive na Sua dependência, tem uma crença real, ou é apenas de “boca”.

Ele é real; não é uma fantasia, uma ilusão ou religião. É o Espírito do próprio Deus.

Por isso me coloca à prova, leva-me perante o desafio, e faz-me pensar.

Porquê? Porque o Espírito Santo não age no sentimento, e para que Ele possa fazer o Seu trabalho, tem que trazer a pessoa à razão.

Assim sendo, impõe-se uma questão: Porque motivo tantas pessoas ouvem o blog, vão à Igreja, participam no Jejum pelo Mais Importante, mas a insegurança interior mantém-se?
Estamos em uma contagem decrescente, e algumas pessoas que ainda não receberam o batismo alimentam o medo: “Os dias estão a passar, e talvez não receba, ainda, desta vez, o batismo.”

Quem aproveita a oportunidade, é a pessoa, com a sua própria crença. Como a Ester, uma internauta que recebeu o seu batismo com o Espírito Santo aos 13 anos, mas, para isto, pensou, primeiro: “Se eu não tenho o Espírito de Deus, então eu sou filha do diabo. E eu tenho que ser filha de Deus. Eu quero ter a mente de Cristo e o Espírito de Deus na minha vida. Não interessa ser criança, o pensamento negativo ou o tempo. Interessa que, aquilo em que eu creio, tem que se cumprir!”

E quando alguém tem uma crença definida, obedece. Faz exatamente o que lhe foi instruído.

Quando a pessoa tem um objetivo, não para até o alcançar, e aqui está a sua força!

O Vale de ossos secos, onde Ezequiel foi levado por Deus, pode comparar-se, hoje, aos que não possuem o Espírito Santo, pois são “secos”; sem poder; sem vida. Mas quando alguém determina um objetivo, e investe poder em alcança-lo, revoltando-se contra a situação, então há uma força que “obriga” Deus a não ficar indiferente à sua ação.

Na verdade, Deus fica impossibilitado de fazer outra coisa, senão atender à sua necessidade.

E o que faz quando vai à Igreja? Será que O tem procurado com todas as suas forças?

O jejum não é apenas abster-se de alimentos, mas acima de tudo, estar em espírito.

E quando assim eu estou?

Quando se questiona: “Até quando?” Quando se compara com aquilo que está escrito na Bíblia e anseia trazer à existência, na sua própria vida, aquela realidade.

Vigia-se constantemente, pois deseja ver a materialização da sua crença.

Abster-se de alimentos, ir à Igreja e fazer o que é “normal”, não chamará a atenção de Deus.

Deve estar em constante vigia, como um soldado que fica atento a qualquer movimento ou obstáculo. Está preparado para qualquer situação.

Assim também, a pessoa que está no espírito, e em jejum, percebe cada movimento e cada atitude própria. Faz uma auto análise às atitudes, para que a sua crença não seja apenas verbal, mas uma oferta viva. Para que esta entrega não se resuma apenas a momentos, mas seja toda a sua vida.

A sua mente está conectada com a mente de Cristo a todo o tempo.

Será que quando acaba de ouvir as mensagens, pensa nos sentimentos que afloram? Ou nas novidades que estão a acontecer à sua volta?

Certamente, perante o que quer, o diabo vai tentar distrair a sua atenção. E, mediante estes desafios, é que deve provar a sua crença.

Faça a pergunta a si própria: “…poderão reviver estes ossos?” Ou seja: “A minha vida pode reviver?!”

Qual é a resposta?

Agora pense…

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

57 Comments

  1. O Espírito Santo colocou-me à prova: Você não quer me conhecer, não quer amadurecer, porquê você me faz perguntas e não pergunta a si mesma, porque não analisa o tem de mudar.
    Diante daquela situação eu tive de aprender a lidar com a mesma, eu não sabia, fiquei transtornada estava agir pelo sentimento, aí eu parei e pensei e me questionei, não é assim que o Senhor Jesus quer que aja, que eu pense. Eu coloquei os joelhos no chão e pedi perdão, pedi para limpar o meu interior, e principalmente os meus olhos, passei agir pelo Espírito andar em Espírito, e tudo reviveu eu aprendi com aquela situação difícil, e passarei por outras que terei de aprender…

    Ver mais
  2. Boa noite
    Ha uns dias atras, dou por mim a pensar: “Meus Deus o Jejum de 21 dias, esta quase a terminar! eu não quero desperdiçar esta oportunidade, ainda tenho tanto para alcançar”. Fiquei a pensar…porque razão veio isso a minha mente e hoje ao ouvir o audio percebi que estava a nutrir inseguranças pelas circunstancias e pelos desafios que ainda não superei.
    Por isso a importancia, de eu estar em espirito e definida, de eu fazer uma analise a minha crença. Não permitir que as outras situações do dia a dia, me façam desviar do objectivo.
    Obrigado pela direção
    bjinhos

    Ver mais
  3. D. Vivi, tá uma guerra esse Jejum de Daniel. Tá sendo o mais dificil de todos que eu ja fiz, mas eu aceito o desafio e as barreiras serão degraus para eu estar cada vez mais próxima de Deus. Porque sem sacrificio eu não chegaria lá.

    Ver mais
1 8 9 10