Envelhecimento saudável, através da alimentação (1ª parte)
barbara

Bárbara Filipe

  • 28
  • Out
  • 2015

Envelhecimento saudável, através da alimentação (1ª parte)

  • 28
  • Out
  • 2015

Uma “Alimentação Segura e Saudável” é o mais importante para uma vida de qualidade e um envelhecimento saudável.

Neste mês de Outubro comemora-se o Dia Mundial da Alimentação, e o tema proposto para este ano foi “Segurança Alimentar”, visto que os alimentos podem conter bactérias nocivas, vírus, parasitas ou substâncias químicas, responsáveis por grande variedade de doenças.

A OMS indica cinco regras para uma alimentação mais segura:

  •  Lavar bem os alimentos;
  • Manter alimentos crus e cozidos separados;
  • Cozinhar bem os alimentos;
  • Manter os alimentos a temperaturas seguras;
  • Usar água potável.

Boas condutas alimentares devem ser seguidas todos os dias por todos nós, com o objetivo de diminuir os riscos de doenças causadas pelo desequilíbrio nutricional, como a obesidade, as doenças cardiovasculares, a diabetes, o cancro e outras doenças.
Entenda-se como desequilíbrio nutricional o excesso e/ou a falta de macronutrientes (carbohidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (minerais e vitaminas), além do excesso de aditivos químicos alimentares, como adoçantes artificiais e agro-tóxicos, no nosso organismo.
Um conceito importante chamado de “variabilidade alimentar”, sugere que se incluam todos os grupos alimentares na alimentação diária, não precisando ser todos ingeridos no mesmo dia, mas que façam parte do seu hábito alimentar, garantindo, desta forma, o aporte de todos os nutrientes necessários para uma boa saúde.
Cabe a todos nós ter a noção exata da grande importância dessa “variabilidade alimentar” e fazer as melhores escolhas. Em tudo na vida há que fazer escolhas, e quando elas são feitas com plena consciência do que se pretende, tudo se torna mais fácil.
Ao escolher a “PRIORIDADE”, que é ter uma Boa Saúde, e afastando as “PREFERÊNCIAS”, certamente se fará uma alimentação equilibrada comendo Melhor.

Veremos então o que fazer para “Comer Melhor”:

  1. Não passar fome, evitando ficar esfomeado, o que propicia comer tudo que lhe aparece à frente sem pensar nas “prioridades”;
  2. Reeducar o paladar, aprender a gostar de alimentos mais saudáveis;
  3. No carrinho de supermercado começa uma Boa Saúde ou acaba uma Boa Vida;
  4. Colocar os alimentos saudáveis sempre à vista é um truque para quando tiver vontade de comer, não fazendo assim escolhas erradas;
  5. Aprender a fazer receitas saudáveis, pesquisar na Internet e divertir-se na cozinha, trará benefícios fantásticos;
  6. Comer devagar até estar saciado, visto que, quanto mais depressa se come, mais alimentos se ingere.

E depois de vermos como podemos Comer Melhor, é importante referir o que comer, pois através de pequenas atitudes diárias podemos manter uma alimentação segura e saudável.

Quer saber como? No próximo post

Excerto de texto da Dra. Fernanda Tavares

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

6 Comments

  1. Realmente preciso mudar meus hábitos alimentares para não problemas futuros.

    Ver mais
  2. São pequenas mudanças e atitudes na nossa alimentação que nòs ajudam a ter saúde, evitando certos tipos de doenças que aparecem com o tempo com a má alimentação. Temos que ter essa preocupação em cuidar da nossa saúde diariamente.
    07/05/16

    Ver mais
  3. Muito legal,fico ligada para o próximo post! Obrigada.

    Ver mais
  4. Boa tarde Dª Bárbara, esse assunto é muito relevante tenho certeza que vai nos ajudar. Só aprendi os benefícios de comer melhor depois de ter passado por um problema de saúde no qual foi necessário que eu fizesse uma dieta, só então passei a dar a devida importância para uma alimentação segura e saudável, espero o próximo post.

    Ver mais
  5. Realmente eu preciso sim, para cuidar de mim e de minha famìlia.

    Ver mais
  6. Preciso urgentemente melhorar minha alimentação e o principal perder peso

    Ver mais