Entendendo a anemia
barbara

Bárbara Filipe

  • 16
  • Set
  • 2015

Entendendo a anemia

  • 16
  • Set
  • 2015

A palavra anemia foi criada a partir do grego an = privação e haima = sangue, traduzindo-se numa redução dos glóbulos vermelhos.

A anemia caracteriza-se por uma redução das hemácias, mais conhecidas como glóbulos vermelhos, que são as células que transportam o oxigénio para todos os órgãos do corpo humano.

Para percebermos melhor a gravidade desta situação vamos observar como se compõe o nosso sangue, que se divide em três componentes; plasma, leucócitos e plaquetas (glóbulos brancos), e hemácias (glóbulos vermelhos).

O plasma é a parte líquida do sangue e corresponde a cerca de 55% do volume total, e é composto por 92% de água.

44% do sangue é composto pelas hemácias ou glóbulos vermelhos e apenas cerca de 1% pelos glóbulos brancos.

Quando é diagnosticada a anemia significa que o nível de hemácias está reduzido e por isso o sangue fica mais diluído provocando os seguintes sintomas:

  • Extremo cansaço;
  • Palidez cutânea;
  • Tonturas;
  • Palpitações;
  • Dificuldade de raciocínio.

Todos estes sintomas se devem à falta de oxigenação no sangue, uma vez que o número de glóbulos vermelhos que os transporta está abaixo do normal.

Contudo, todos certamente já ouvimos falar na hemoglobina e que quando a mesma está baixa a pessoa pode estar anémica.

Mas o que é a hemoglobina?

Já sabemos que as hemácias ou glóbulos vermelhos são o transporte do oxigénio para os nossos orgãos, e a hemoglobina é a molécula portadora de ferro que compõe a hemácia e que aliás é o seu componente mais importante. As pessoas com níveis de ferro baixo não conseguem produzir a hemoglobina necessária à produção de hemácias. O resultado será inevitavelmente uma redução da produção de hemácias que provocará anemia.

Por isso é que quando se efetua um avaliação sanguínea, o nível de hemoglobina é mais determinante para um diagnóstico de anemia do que propriamente o resultado do hematócrito que é o nome que se dá ao percentual de hemácias.

No entanto, gostaria de ressalvar uma questão muito importante: Nem todas as anemias se resolvem através da reposição de ferro, uma vez que existem diversos tipos de anemias. Por exemplo, no caso de um problema de saúde que impeça a produção de hemácias (sendo a hemoglobina apenas um componente da hemácia) a sua reposição poderá não ser o suficiente para o aumento de hemácias, logo o problema não ficará resolvido.

Assim sendo, cada caso deve ser observado de perto por um hematologista (especialista em questões sanguíneas) para que se verifique a origem da diminuição de glóbulos vermelhos e o tratamento seja eficaz.

Muitas pessoas lidam com a anemia como se fosse uma simples constipação, acreditando que se ingerirem mais alimentos verdes tudo se resolve. Eu, no entanto, deixo o alerta: Quando detectada uma anemia e principalmente nos casos em que a mesma é persistente ou crónica, é de extrema importância ter acompanhamento médico para evitar outras patologias consequentes da anemia inicial.

Até à próxima semana!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

12 Comments

  1. Muito bacana saber mais sobre saúde pois assim podemos nos cuidar e nos previnir.

    Ver mais
  2. Olá Dn Bárbara, eu não tenho problemas de saúde mas gosto de me informar pois assim será mais fácil de me prevenir .

    Ver mais
  3. Olá Senhora, Há muito tempo tive estes sintomas tonturas ao levantar ou baixar pra pegar alguma coisa, cansaço constante já não tenho todos eles e o meu medico não me permite doar sangue.

    Ver mais
  4. estava procurando uma mensagem para me ajudar espiritualmente e de repente me chamou atencao porque fui ao medico e estou com anemia , nao dei muita importancia mais agora vejo que requer um pouco de atencao vou me cuidar.

    Ver mais
  5. EU JÁ TIVE ANEMIA CRONICA, QUANDO ENTREI NA MENOPAUSA.
    ISSO ME LEVOU A TONTURAS, DESÂNIMO, FRAQUESA, O QUE ACABOU RESULTANDO EM HEMORRAGIA.
    FELIZMENTE NÃO PRECISEI FAZER A OPERAÇÃO COMO INDICADA PELO MÉDICO, POIS ESTAVA COM MIOMA. FUI CURADA PELA FÉ !!!GRAÇAS A DEUS AS MINHAS ORAÇÕES FORAM OUVIDAS, POIS VI DUAS OBREIRAS COM ESSE PROBLEMA E NUM FOI NADA FÁCIL, UMA FALECEU E OUTRA POR UM BOM TEMPO FICOU SE RECUPERANDO DE DEPRESSÃO, NUM QUERIA SABER DE MAIS NADA!!!
    FORAM TEMPOS DIFÍCEIS, MAS HOJE TUDO MUDOU!!!
    E POR FALAR EM MENOPAUSA, GOSTARIA DE PROPOR ESSE ASSUNTO PARA AS SENHORAS QUE PASSAM POR ESSE MESMO PROBLEMA OU ATÉ PIOR COMO FOGACHOS, UM INCÔMODO INSUPORTÁVEL.
    SEM MAIS, FICA COM DEUS!!! MUITO OBRIGADA!!!

    Ver mais
1 2