De mãe para mãe: Uma mãe pronta para ouvir

Viviane Freitas

  • 6
  • Fev
  • 2015

De mãe para mãe : Uma mãe pronta para ouvir

  • 6
  • Fev
  • 2015

Como comentei no post anterior, o meu filho era muito “stressado”.

Sabe aquela criança nervosa, tensa, “birrenta”, que por vezes quando observada, logo pensam:

“A mãe não dá educação ao seu filho” ou “o meu filho jamais faria isso comigo”.

Eu também pensava assim e anos depois eu era esta Mãe!!????

Posso dizer-vos que tentei de tudo … Até que um dia parei! Isso mesmo … sentei-me no chão sem saber mais o que fazer e só pedi uma coisa: “Senhor, ajuda-me!”

Nesse momento pude observar o meu filho enquanto rebolava no chão, gritava e batía-se. Alguns minutos depois ele parou e viu-me ali, sentada a olhá-lo. Houve um silêncio, a minha reação chamou-o à atenção e disse-lhe: “Gabi, estou aqui para ouvir-te, não precisas de gritar e nem tenhas pressa!”

E ficámos os dois sossegados …

Com calma e ao falar baixinho, mostrei que não havia nada mais importante a não ser ouví-lo.

Neste dia surgiu uma comunhão entre nós os dois, mãe e filho. E percebi que deveria tomar uma postura mais tranquila e de ouvinte, o que fez toda a diferença na nossa relação. Quando havia um acontecimento de maior tensão, logo referia: “Calma, estou aqui para ouvir-te!” Ele acalmava-se, ficava em paz e tinha tempo para expressar-se, sem pressão!

Ao passar a observá-lo, entendi que como o meu filho não conseguia explicar o que queria de forma perceptível, não o entendia e era assim que dava-se uma “explosão” de sentimentos. A maneira dele reagir era como se estivesse a dizer: “Espera!! Não é assim!!! Não é isso que eu quero! Podes ouvir-me??”

Tratou-se de um exercício para mim… Respirar fundo, ser paciente, conseguir transmitir segurança e calma perante uma situação de maior tensão.

Foi algo simples para mim, mas que trouxe a ambos harmonia.

O Gabi desenvolveu e tornou-se uma criança mais segura, motivada, com iniciativa para dialogar, feliz e muito mais próxima de mim.

Atualmente, temos mães que são muito ocupadas e que não encontram um espaço de tempo para parar e ouvir os seus filhos. Por isso que alguns deles tornam-se nervosos e agressivos como forma de expressão, devido à dor de serem ignorados ou por não terem uma relação íntima com os seus pais. Acabam assim por procurar fora de casa uma via de “escape” para suprir esta carência de atenção, o que faz com que muitas das vezes encontrem respostas em pessoas erradas.

Mães queridas, que possamos ser a pessoa em quem nossos filhos sintam prazer em estar perto, que podem confiar e ter a certeza de que sempre teremos tempo para ouví-los. Não importa quando ou aonde.

“Todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.” (Tiago 1.19)

Com carinho, Josi.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

22 Comments

  1. muito forte este post pq o meu filho ague exatamente assim,e eu tabém nao sabia o que faser.Mas vou usar esta tecnica pois uma vez eu tive uma experiencia parecida mas nao entendi que foi por conta disso lendo este post consigo entender.

    Ver mais
  2. Ai dna que bacana esse post. Pois nunca tenho tempo para minha filha, por vezes fica stressada ao invés de procurar entender o mundo e se passa com ela quero que a mesma entenda que estou cansada de um um dia cheio de trabalho mas o que eu não entendia é que ela só tem 4 anos.
    Por favor volte e postar novamente suas experiências pois é de grande importância para mim. Um grande beijo e até. …

    Ver mais
  3. Muito bacana,nem sempre meu filho quer se abrir comigo,ele confia mas no pai dele do que em mim,a partir de hoje vou escutar mas ele,ter um tempo para ouvi-lo.

    Ver mais
  4. Muito bacana esta maneira de lidar estou aprendendo cada dia continue nos orientando

    Ver mais
  5. Bom demais esse post! Vou colocá-lo em prática quando meus pimpolhos estiverem nessa fase! obs: não é porque são crianças que não necessitam de atenção aliás eles precisam ainda mais porque não sabem tomar atitudes sozinhos!

    Ver mais
  6. Amando os post de mãe para mãe , a umas semanas atras pedi direção a Deus para mim ajudar com minha filha pois fui mae muito nova e solteira e em determinadas situações nao sabia o que fazer com ela ja que a falta de um pai a deixou muito rebelde e carente de atençao e os post é a ajuda que eu precisava, que Deus a abençoe cada dia mais.

    Ver mais
    1. que bom amiga, deixe sempre seu comentário.

      Ver mais
1 2 3