Audio: Fé – Fé inteligente

Viviane Freitas

  • 10
  • Abr
  • 2015

Audio : Fé – Fé inteligente

  • 10
  • Abr
  • 2015

Olá a todos os internautas! É um prazer estar convosco a cada sexta feira e partilhar o que está dentro de mim, que é o Espírito de Deus.

Continuando o assunto que tem sido aqui abordado sobre a fé, sabia que esta está ligada à própria pessoa e a Deus? Por exemplo, a mim e a Deus. Então, se houver um problema com a minha fé, logo não vou ter resposta da mesma.

Talvez pergunte:
– “Mas, Viviane, não é somente necessário ter fé em Deus e já está?!”

É que na verdade existem dois tipos de fé: a inteligente e a emotiva. A primeira faz-nos usar o raciocínio e tem a capacidade de julgar, avaliar, medir, …, enfim de acordo com a finalidade da sua própria fé.

E como é que manifestamos uma fé inteligente? Estarei a abordar aqui no blog sobre esse tema, porque a fé inteligente não exige somente respostas por parte de Deus, mas como também, requer respostas da fé da própria pessoa.

Ora observe, Deus tem inúmeras promessas para nós que cremos, mas serão todas as promessas alcançadas porque eu creio em Deus? Não! Porque existe uma conquista nessa resposta. E para haver uma resposta da parte de Deus eu tenho que conquistar e é aí que entra a fé inteligente.

Quando eu raciocínio eu confiro a minha própria fé, ou seja, analiso a forma como oro e como são as minhas atitudes depois da minha oração. Por exemplo, se eu faço uma oração e peço a Deus para ser uma mulher de Deus, este pedido, na realidade, é algo superficial! Porque não entra em detalhes sobre o que é ser para si essa mulher de Deus. Quando queremos algo de Deus temos de falar em detalhes.

Eu vou falar mais a respeito sobre a oração no próximo áudio. Mas hoje eu quero primeiro focar na fé inteligente, porque esta faz avaliar a minha própria oração, a minha atitude, a forma como vou à igreja, de raciocinar quando leio a Bíblia, em não me conformar apenas em ler a Palavra de Deus sem trazer nada para a minha vida.

Um exemplo disso, que aconteceu comigo, foi um dia que estava a ler a Bíblia, a meditar em Atos numa parte em que especificava sobre a igreja de pentecostes, o facto de esta ser unida, de em comum acordo … Então, eu trouxe para a minha vida e pensei: “Porque é que às vezes eu estou no meio de pessoas de Deus e sinto-me inferior, estagnada, não sou eu, sinto-me como um ‘peixe fora de água’?!! Como é que eu não estou a viver esta Palavra? Se a igreja de Jesus vive em comum acordo, existe um espírito de harmonia, não existe um sentimento de ‘peixe fora de água’!?” E eu avaliei, procurei e pensei sobre este versículo, … Eu não “saltei” para outro no dia seguinte … Porquê? Porque eu estava a raciocinar sobre este e isso é fé inteligente, minha amiga internauta! Fui procurar o porquê de eu agir desta forma e sentir-me como um “peixe fora de água”. E lembro-me que vários sentimentos estavam à flor da pele, que estava a deixar-me ser levada pelos mesmos, mas eu falei com Deus e disse: “Olha Deus, o Senhor está a ver, eu estou a sentir-me como um ‘peixe fora de água’, mas não é isso que está escrito na Sua Palavra, dos primeiros cristãos. Então, porque é que eu estou fora desse ‘quadro’, em que não consigo conciliar-me, nem vencer esta situação. Não sei o que está a acontecer comigo, mas uma coisa é certa eu quero resposta e eu vou ‘caçar’, porque eu quero saber o porquê de não estar a conseguir agir da forma que está escrito como o cristão tem de ser. Qual a diferença? O que é que está de errado comigo?”

Veja, amiga internauta, que existe uma crença verídica, isto é, verdadeira e que obriga a uma resposta, não apenas da parte de Deus mas também da minha atitude em relação à minha fé.

Muitas pessoas estão a ouvir-me aqui e agora e estão a pedir isto e aquilo a Deus … Mas na realidade colocam-No como “mágico” da situação!! E ela que exige uma resposta de Deus não requer dela mesma uma resposta também da sua própria fé. A pessoa quer resultados de Deus, mas não quer mudar. E quando fala com Ele tem dúvida, medo, acha que nunca vai alcançar as Suas promessas, aliás ela nem crê que merece. São inúmeras as situações que vem na cabeça dela enquanto está a falar com Deus, até na própria oração não enfatiza o que quer, divaga, fala dos seus sentimentos, que quer ser uma mulher de Deus … Mas isso não resolve nada! Porque não é uma oração verdadeira, real nem sincera! Quando creio em algo, eu exponho e sou definida sobre onde quero chegar, não fico apenas a falar do que é superficial.

Então, amiga internauta, eu quero que avalie a sua própria fé. Você tem ouvido falar na igreja, e até mesmo aqui no áudio e no blog, e talvez nunca entendeu o que mencionavam sobre esta fé inteligente! Mas esta, como referido, exige uma resposta tanto da sua parte como de Deus. Pode cobrar Dele, desde que faça a sua parte.

Amiga internauta, deixo aqui um espaço para que possa raciocinar: será que a sua fé é inteligente, algo racional ou uma fé emotiva, levada pelo que sente, ora e crê com base no sentimento ou pelo que viveu … ?!
Pense na fé inteligente e tome uma atitude em prol daquilo que crê.

Um grande abraço e até à próxima semana!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

201 Comments

  1. Obrigada dona Viviane por me ensina como usa a fe inteligente

    Ver mais
  2. A fe inteligente cobra atitudes e resultados

    Ver mais
  3. Esse comentário D. Viviane me faz lembrar das lutas que eu enfrento constantemente : o sentir e o que realmente eu necessito para alcançar as promessas de Deus.

    Ver mais
1 32 33 34