Audio: Eis outro problema, e agora?

Viviane Freitas

  • 8
  • Dez
  • 2014

Audio : Eis outro problema, e agora?

  • 8
  • Dez
  • 2014

Olá queridos internautas. Estamos de volta, abordando o tema: “Eis outro problema, e agora?”. Talvez tenha acabado de resolver um problema, e logo vem outro… E questiona-se: “Onde está Deus, que me atendeu no problema anterior e agora permite que surja outro?!” Acompanhe connosco no Livro de I Reis, capítulo 17, a partir do versículo 17:

“Depois disto, adoeceu o filho da mulher, da dona da casa, e a sua doença se agravou tanto, que ele morreu.

Então, disse ela a Elias: Que fiz eu, ó homem de Deus? Vieste a mim para trazeres à memória a minha iniqüidade e matares o meu filho?

Ele lhe disse: Dá-me o teu filho; tomou-o dos braços dela, e o levou para cima, ao quarto, onde ele mesmo se hospedava, e o deitou em sua cama;

então, clamou ao SENHOR e disse: Ó SENHOR, meu Deus, também até a esta viúva, com quem me hospedo, afligiste, matando-lhe o filho?

E, estendendo-se três vezes sobre o menino, clamou ao SENHOR e disse: Ó SENHOR, meu Deus, rogo-te que faças a alma deste menino tornar a entrar nele.

O SENHOR atendeu à voz de Elias; e a alma do menino tornou a entrar nele, e reviveu.

Elias tomou o menino, e o trouxe do quarto à casa, e o deu a sua mãe, e lhe disse: Vê, teu filho vive.

Então, a mulher disse a Elias: Nisto conheço agora que tu és homem de Deus e que a palavra do SENHOR na tua boca é verdade.” (I Reis 17:17-24)

Aquela viúva pensava que o problema que estava a viver se relacionava com alguma iniquidade que a martirizava. E havia esse homem de Deus que se hosperara na sua casa. Assim lhe perguntou acerca da dúvida que tinha, se a doença do filho seria fruto de algum pecado que cometera.

Quando você tem um problema e procura ajuda, é muito mais eficaz do que tirar conclusões e ignorar o homem de Deus, que é o que muitos fazem, pensando que Deus os está a punir por algo que cometeram. E se fosse isso verdade, certamente ela não teria coragem de falar, pois a forma como o procurou, revelava que ela queria de facto resolver o problema, ainda que fosse fruto de uma iniquidade.

E quando ela falou com o homem de Deus, ele tomou o problema para si!

Quando o problema está diante de nós, qual a atitude que temos tomado? Temos agido como “homem de Deus”, tomando o problema e clamando ou temos apenas murmurado, lançando a “toalha ao chão” e desistindo dos sonhos?!

Não foi o caso de Elias… Ele tomou para si aquele problema, assim como eu e você devemos fazer! E a crença que habita no meu interior, faz-me invocar a Deus, colocando-O na “parede”, em virtude da minha fé, que não se traduz numa filosofia, religião, um treino, estudos ou em palavras vazias… Por isso existe um clamor!

Eu não sei qual é o seu caso, mas talvez esteja à espera que a situação seja resolvida como “mágica”; que pelo facto de ter o homem de Deus na sua igreja, de fazer as coisas “certinhas” e agir a fé, tendo Deus multiplicado o seu “azeite” e a sua “farinha”… agora, perante outro problema, fica estagnada!

Já viu o poder de Deus, sujeitou-se, obedeceu, mas perante outra situação fica afligida, estagnada, ao invés de clamar, usar a crença que possui ou procurar ajuda. Uma coisa lhe digo: Não pode ficar parada a reclamar ou a renegar a sua crença. Busque, clame, faça alguma coisa, porque assim fez o homem de Deus, que tomando o problema para si, se deitou em cima de um defunto gelado porque a crença que existia no seu interior era maior do que aquilo que ele estava a sentir, a ver com os seus olhos… ía muito além dos seus cinco sentidos. Aquela crença era um fogo dentro dele!

Quando Elias clamou e disse a Deus para devolver a alma ao menino, assim aconteceu, porque houve entrega na sua fé. Não era apenas algo verbal… Então Deus atendeu à voz de Elias.

Deus atende à voz da fé, à voz que traz crença! O que está fraco se fortalece, rejeitando os cinco sentidos e trazendo à existência o que professa.

“O SENHOR atendeu à voz de Elias; e a alma do menino tornou a entrar nele, e reviveu.

Elias tomou o menino, e o trouxe do quarto à casa, e o deu a sua mãe, e lhe disse: Vê, teu filho vive.

Então, a mulher disse a Elias: Nisto conheço agora que tu és homem de Deus e que a palavra do SENHOR na tua boca é verdade.”

O que vemos em um homem de Deus? Ele toma o problema, resolve-o, encara, põe a sua fé em ação.

E você, amiga internauta? Será que apenas espera do homem de Deus? Onde está a sua fé?

Tem o exemplo da viúva e de Elias. Qual dos dois quer ser?! Talvez diga que está muito longe, e que Elias é só para quem é pastor ou obreiro. Se o seu pensamento é este, esta também é a sua crença! Não crê diretamente em Deus e o Espírito Santo respeita a sua crença de continuar a depender.

Então amiga internauta, sugiro que avalie a sua fé. Não dependa de ninguém, pois quando fala com as pessoas em casa, no trabalho, no dia a dia, muitas vezes isso traduz-se numa mentira, pois não vive, não toma o problema, busca em Deus e o resolve!

Resolva o que tem a resolver, tome as rédeas da sua vida… Você tem condições de o fazer! Apenas creia e mude esse pensamento tacanho, pequeno, mesquinho, de que você é insignificante ou pequena demais. Depende de unicamente de você mudar a sua mente, para resolver o que estará diante de si!

Um grande abraço e até quarta.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

23 Comments

  1. Continuo dizendo…pra frente que se anda

    Ver mais
  2. Pra frente que se anda

    Ver mais
  3. Buenas noches sra. Vivi.
    Cuando yo llegué a la Universal, siempre pensaba que la única oración que Dios hacia caso y podía escuchar era la del pastor o los obreros. Yo iba a la iglesia y no oraba, a parte que no sabia, pensaba que Dios no iba a escucharme.
    Ahora ya sé que todo lo que se hace con fe y certeza, Dios contesta.
    Gracias por el mensaje.

    Ver mais
  4. Buenas noches sra. Vivi.
    Cuando yo llegué a la Universal, siempre pensaba que la única oración que Dios hacia caso y podía escuchar era la del pastor o los obreros. Yo iba a la iglesia y no oraba a parte que no sabia, pensaba que Dios no iba a escucharme.
    Ahora ya sé que todo lo que se hace con fe y certeza, Dios contesta.
    Gracias por el mensaje.

    Ver mais
  5. Buenas noches sra. Vivi.
    Cuando yo llegué a la Universal, siempre pensaba que la única oración que Dios hacia caso y podía escuchar era la del pastor o los obreros. Yo iba a la iglesia y no oraba a parte que no sabia, pensaba que Dios no iba a escucharme.
    Ahora ya sé que todo lo que se hace con fe y certeza, Dios contesta.
    Gracias por el mensaje.

    Ver mais
1 2 3 4