A vida de Jacó – 10º dia

Viviane Freitas

  • 4
  • Jul
  • 2013

A vida de Jacó – 10º dia

  • 4
  • Jul
  • 2013

Olá a todos. Continuando a falar sobre a vida de Jacó, hoje já é o 10º Dia, e o seu comentário é muito importante, sobretudo para que se avalie.
Gostaria que tirasse proveito de cada mensagem, para que reflita, e não apenas refira a história, sobre a qual meditamos.

“Disse Rebeca a Isaque: Aborrecida estou da minha vida, por causa das filhas de Hete; se Jacó tomar esposa dentre as filhas de Hete, tais como estas, as filhas desta terra, de que me servirá a vida?” (Gn.27:46)

10º Dia – Resolver problemas

Entendo exatamente Rebeca, no sentido de querer evitar que Jacó casasse com as filhas de Hete, pois Esaú já era casado com duas mulheres desse povo, o que se tornara uma amargura para os seus pais.
Então, como Rebeca vivia de circunstâncias, se Jacó casasse com uma dessas mulheres, para ela, a sua vida acabaria.

Tudo na vida de Rebeca tinha a influência do exterior, e as suas atitudes refletiam-se na resolução dos problemas por ela própria. Recorre ao engano, ao marido, mas não a vemos a falar com Deus e a recorrer a Ele.

Como muitas pessoas, hoje, assistem a testemunhos, dos quais não tiram proveito e continuam a reagir de uma forma emotiva. Ao invés de resolver o problema do seu interior, com Deus, reagem na emoção. Batem palmas, mas não dizem: “Agora é a minha vez!; A minha oportunidade de sacrificar, subir ao altar e falar das maravilhas que Deus fez na minha vida.”

Não condeno Rebeca, porque não sou perfeita, mas vejo um erro gravíssimo, o qual temos de avaliar, pois somos mulheres e, por isso, dadas a sentimentos. Não é porque somos de Deus e da fé, que não sentimos, mas por aqui se revela o nosso temor e entrega; faz-se a separação, de quem é quem.

Às vezes, criamos uma “tempestade” por causa de um problema, mas não adianta! O que vai resolver é que faça uso do mesmo para materializar a sua fé; a sua crença.

Exercite a fé nesse Deus pelo Qual vai à Igreja e ouve a Palavra. É para exterminar o problema, e não para ficar desesperada, desacreditada, ou, sequer, levá-lo adiante, para outra pessoa sentir por si; ficar na dependência que alguém o resolva em seu lugar.

Rebeca, Esaú, Jacó, estavam dentro da Igreja e tiveram o exemplo de Abrão e Isaque. Eles tinham conhecimento de quem era Deus através do exemplo dos patriarcas, mas só houve uma transformação, quando Jacó quis a prática do que ouvira, na sua própria vida.

E você, dentro da Igreja, deve usar a fé racional, pois a consciência não resolve o problema, mas sim a prática. Quando a pessoa sacrifica para o Deus vivo, e não em prol dos seus instintos, torna-se a própria bênção.

Jacó foi sacrificado pelas suas atitudes, pois quis fazer à sua maneira, e Rebeca também. Cada um de nós, ou seremos sacrificados, ou sacrificaremos para Deus. A escolha é nossa!

Ficamos por aqui, e amanhã estaremos de volta, falando sobre a vida de Jacó.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

53 Comments

  1. olá pois eu quando vejo a forma como encaro o problema aí revelo quem eu sou,pois a abediencia nao tem jeitinho é obedecer e agir ,sei que o caminho é dificil porém é o certo.
    bjss

    Ver mais
  2. Boa tarde, a minha reação diante do problema mostra o tipo de fe que eu estou a viver.
    Sou eu que tenho que tenho que resolver o MEU problema, resolver os meus conflitos internos! Devo sempre vigiar, estar atentas as reacções para no final escolher a boa parte que é obediencia a voz de Deus.

    Ver mais
  3. A vida só muda quando há sacrifício completo ou seja material, espiritual e fisico e assim Deus responde sem dúvida disso!
    Deus nao quer o dinheiro de ninguem mas sim meu tudo minha vida!

    Beijinhos 🙂

    Ver mais
  4. a escolha é minha, ou eu sacrifico para Deus, ou faço as coisas do meu jeito e sofro as consequências, outrora eu fui assim, agia sem Deus, sem usar a minha fé, mas hoje sou diferente primeiro eu recorro a Deus para Ele possa ir na minha frente me dando a direcção e estou sacrificando para o meu Senhor, agora é a minha vez.

    Ver mais
  5. Boa tarde Dª Viviane
    Trazer para minha vida esse carácter de Rebeca faz-me reflectir imenso sobre a necessidade de ter um carácter distinto daquele que vimos nela.
    Quero viver uma vida dependente de Deus. Diante dos problemas não quero sejam os meus sentimentos, meus instintos a falar mais alto mas sim agir contra eles. Não posso depender dos outros, não posso esperar que sejam os outros a me apoiar. Não posso influenciar negativamente os outros através das minha reacções. Quando mostro esses erros de carácter, quanto meus conflitos interiores, meu eu são mais fortes do que fé estou a negar tudo quanto Deus promete.

    Ver mais
1 7 8 9