83º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 26
  • Abr
  • 2017

83º Dia | Ser O Testemunho

  • 26
  • Abr
  • 2017

26 de Abril | Quarta | João 17.25-26

Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste a mim.
E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas, é com prazer que chego até vocês para meditar na Palavra de Deus.

Antes de falarmos com vocês, nós iniciamos a nossa meditação sozinhas, sem ninguém ao nosso lado, justamente porque eu não quero tirar uma conclusão, eu não quero que seja rápido, eu não tenho pressa de fazer isso, porque eu quero ouvir a voz de Deus. E quando há interesse, há uma dedicação, nós colocamos tempo para isso, então eu gostaria de chamar a sua atenção, antes de acompanhar aqui a meditação: De que forma você está meditando na Palavra de Deus?

Porque talvez você medite rápido, e por isso não entende nada, pois quando meditamos, nós nos interessamos, questionamos, pensamos e comparamos aquilo com a nossa vida.

Minha amiga internauta, acompanhe comigo no Livro de João 17:25-26

“Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste a mim.
E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja.”

Veja a forma com que Jesus fala com o Pai: “Pai justo…”, Deus Pai é justo e não há ninguém igual, como Ele diz aqui: “…o mundo não te conheceu” as pessoas não atentaram para quem Deus é, porque certamente estavam com os olhos fixos em outras coisas, estavam ocupadas com as suas vidas, com os seus egoísmos, desejos e vontades, e não atentaram para quem Deus Pai é.

“Mas eu te conheci…” diz Jesus, e Ele fala do que Ele conheceu do Pai, do amor, da ternura, da compaixão, da misericórdia, da paciência, da justiça…

Quem realmente conhece a Deus, conhece essas caraterísticas de Deus, porque vê a manifestação de Deus na sua vida! Quando nós nos colocamos como pecadores, como pessoas falhas e vemos a paciência de Deus, vou dizer-lhe uma coisa: Quanto mais os anos passam, mais eu vejo essa misericórdia, paciência, mais eu admiro o Senhor Jesus, Deus, por quem Ele é, porque quando eu vou reparando quem eu sou, e como sou imperfeita, como eu preciso de ser orientada, moldada, eu vejo essa magnitude do Senhor Jesus.
Então quando Jesus diz: “o mundo não te conheceu…” é justamente porque as pessoas estão tão ocupadas, a sua mente está tão ocupada com as coisas desse mundo, com as preocupações, com o seu dia a dia, que não conseguem se aperceber de Quem realmente Deus é.

“E estes conheceram que tu me enviaste a mim…”

Quer dizer, eles reconheceram que Deus Pai enviou o Senhor Jesus, porque tudo o que Jesus era e fazia, não era algo normal; só quem fosse realmente de Deus, para ser, agir, se comportar e ser sábio, misericordioso, como Jesus O apresentou, então as pessoas reconheceram que Deus Pai enviou o Senhor Jesus.

“E eu lhes fiz conhecer o teu nome.”

E a pergunta que eu faço: Como Jesus fez conhecer o Nome de Deus para essas pessoas?
Através da Sua ligação ao Pai, em tudo o que Ele fazia! Ele revelou o Pai através do Seu perdão, da Sua sabedoria, da Sua paciência, dos Seus ensinos, da Sua sintonia com o Pai; e você vê isso no livro de João, que o Senhor Jesus estava sempre falando do Pai, do bem que o Pai faz…
Ele sempre falava tanto do Pai, do quanto vivia em sintonia com o Pai, então as pessoas conheceram, através de Jesus, o nome de Deus, porque Ele O revelou!

É como, por exemplo, eu chegar até vocês e começar a falar do meu pai; se eu falar aqui do meu pai para si, você vai conhecê-lo, e não só o nome, mas quem ele é e como ele é!
E é exatamente isso que o Senhor Jesus fez: Ele revelou o Pai, Ele O mostrou.

“E lho farei conhecer mais…”

Para o Senhor Jesus, não bastava apenas as pessoas saberem que o Pai fez isso ou fez aquilo, mas Ele queria que as pessoas O conhecessem de forma íntima, próxima, e não através do Senhor Jesus apenas.

Ele quer que você conheça a Deus, ao Senhor Jesus, por sua própria experiência, que você tenha sede Dele, que você almeje o Pai.
Da mesma forma que você almeja que o seu filho volte para casa, que o seu marido volte; você fica pensando, fica sonhando acordada com aquele desejo, com aquela realização na sua vida… é ainda muito mais profundo do que isso, pois significa você ter o desejo de ter um momento com Deus, e não só o momento, mas tê-Lo dentro de você! Significa não apenas ouvir falar de Deus, como nesses dias eu estava falando do meu testemunho para vocês, mas experimentar isso na sua própria vida!
Mas para O conhecer através da sua vida, você tem que ter essa sede acima de tudo o que possa fazer e desejar; você tem que querer, não porque eu estou falando, mas porque nada nesse mundo preenche da mesma forma que Ele o faz!

“Para que o amor com que me tens amado esteja neles…”

Qual é o amor com que o Deus Pai tem amado ao filho? Que amor é esse?

O amor que Deus Pai apresentou ao Senhor Jesus, é o de dar, de sacrificar, porque o Senhor Jesus não queria “desgrudar” do Pai, Ele queria ficar o tempo todo com o Pai, foi um sacrifício Ele vir até a nós; Ele veio por obediência e não para mostrar: “Olha como eu faço a maravilha, olha como eu sou bondoso…”, não! Ele veio aqui por obediência ao Pai. E o sacrifício que o Senhor Jesus fez em obediência ao Pai, fê-Lo aprender, como a Bíblia mesma diz, que o senhor Jesus aprendeu das coisas que sofreu, e isso O fez desenvolver, exercitar a fé, entender muita coisa que nós vivenciamos!
E o Pai amou ao Senhor Jesus, mostrando essa entrega através do sacrifício; esse é o amor com que Deus Pai tem amado a Jesus, o qual não é egoísta, mas sempre em prol do próximo, de forma que contraria até mesmo a sua vontade.

O Senhor Jesus aprendeu pelas coisas que sofreu, Ele aprendeu através da obediência. E assim, todas as vezes que nós obedecemos, aprendemos, mas todas as vezes que nós resistimos à obediência, atrasamos a nossa vida!

Veja o que é conhecer a Deus: Conhecer a Deus é se submeter, é se submeter ao pedido Dele, pois quando eu me submeto ao pedido Dele, eu vou aprender a sacrificar, eu vou aprender a desenvolver a minha fé, a exercitá-la, aprender a desenvolver a minha necessidade também, pois eu preciso Dele!

E diz Jesus: “E eu neles esteja.”

É por meio desse amor que o Senhor Jesus passa a viver em nós, mas temos que desejar; você tem que desejar acima de tudo, e se realmente você deseja acima de tudo, os seus pensamentos provam isso, pois você vive pensando em Deus, vive pedindo a Deus, vive falando, independentemente de estar na reunião ou não… se está no trabalho, você está ali falando com Deus, está pedindo, implorando, insistindo, porque você realmente quer!

Minha amiga internauta, pense sobre isso e se você puder, neste momento, falar com Deus e expor tudo aquilo que está dentro de você, ainda que Lhe diga: “Olha Deus, eu não tenho sede, tudo o que vem na minha mente é isso e aquilo, eu penso no meu trabalho, eu penso no meu namorado, eu penso no meu casamento, em preparar isso, em arrumar a casa, na comida que vou fazer, sabe Jesus eu penso no meu dia a dia, mas eu quero conhecer, eu quero ter essa sede… Meu Deus, eu quero me sujeitar à tua vontade, cria em mim esse desejo, não sei ter esse desejo, me faça ver, sentir essa necessidade, eu estou Te pedindo…”

Se você falar assim, dessa forma, com Deus, se você expuser o que realmente está dentro de si, não as minhas palavras, mas o que está no seu interior, minha amiga internauta, Ele vai atentar para você, porque você é sincera!
Não tente enganar, falar uma coisa que não está em si, da qual você não tem desejo, mas seja sincera, fale com Ele, fale a verdade que está dentro de você, e se realmente quer o que é justo, então diga-Ele, pois Ele vai proporcionar em você esse desejo, Ele vai ajudá-la, Ele vai atentar para o seu pedido, seja você quem for, pecadora, da forma que você é, Ele vai ouvir a sua oração, basta você ser sincera e usar essa fé inteligente.

Você ouviu aqui a meditação, o versículo, e você diz assim: “Eu quero conhecer esse Deus, eu quero ter essa intimidade, eu estou cansada da minha vida, eu quero, agora sou eu, não é questão de apenas fazer o que o pastor está falando ou o que a esposa está falando, agora sou eu que preciso, eu quero!”

E se você realmente quer, você vai insistir no seu pedido, minha amiga internauta… Assista às suas reações, repare a sua oração, veja se realmente você apenas fala ou se você deseja de forma ardente.

Um grande abraço para vocês! Eu tenho certeza que o Espírito Santo vai falar.

Minha amiga internauta, amanhã estaremos de volta.

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

18 Comments

  1. Eu agradeço pois é, tudo que eu precisava pois passo uma situação e não sabia como enfrentar mas essa palavra , me fez entender o que preciso fazer. Obrigada

    Ver mais
  2. Muito forte e obrigada pelos ensinamentos

    Ver mais
  3. Bom dia querida Vivi. Verdade, para conhecermos a Deus precisamos ter este desejo de conhece-lo em nosso coração acima de tudo, dos nossos sonhos e conquistas. Conhecer a Deus e algo pessoal e intimo e precisa de muita dedicação da nossa parte a todo o momento.

    Ver mais
  4. Dona Viviane,Deus abençoe o ministério da senhora.
    E maravilhoso o comentário aqui publicado,sendo dirigido pelo Espirito Santo. Falou de uma forma muito especial comigo.

    Ver mais
  5. Dona viviane foi ótimo seu conselho de ora com sinceridade. Pois depois de ora vir que Deus não merece que eu deixe de crê nele, que eu não lhe honre e entendi que glorificar à ele é reconhecer que eu preciso dele mais que tudo nesta vida que o senhor mim der forças pra segui-lo. Amém! Que Deus lhe use sempre pra salvar almas.

    Ver mais
  6. Muito bacana e Valiosa essa palavra, abriu meu entendimento, e ver que é maior a minha sede de conhecer a Deus, mas do que eu imaginava.

    Ver mais
1 2 3