80º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 21
  • Abr
  • 2017

80º Dia | Ser O Testemunho

  • 21
  • Abr
  • 2017

21 de Abril | Sexta | João 17.20-21

E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim;
Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas. É um prazer estarmos juntos, na fé!

É glorioso meditar na Palavra de Deus, não é um dever, não é por imposição ou por obrigação que eu faço isso, não é sequer por descargo de consciência. Não! Mas porque eu preciso!

Eu não faço isso para falar para vocês, eu faço isso porque me faz bem, porque me lava, me corrige, tira as ideias erradas de mim.

Acompanhe comigo no livro de João 17:20

“E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim;
Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.”

Veja que aqui Jesus insiste; Ele pede insistentemente e de uma forma humilde. E Ele persiste nesse pedido por quem? Por aqueles que receberam…
Lembra-se? Não nos podemos esquecer daqueles que receberam a Palavra e que hão-de crer Nele. Jesus não está falando ou rogando por aqueles que O rejeitaram. A parte Dele seria feita, como ensinar, orientar, morrer em favor de cada um, mas eles teriam que assumir a fé, assim como nós temos que assumir a nossa fé.

Veja que Jesus trata aqueles que crêem de uma forma mais zelosa, de uma forma mais cuidadosa, lutando, insistindo.
Todos aqueles que passam a crer em Jesus, são os que consideram Jesus verdadeiro, além do seu passado, além das coisas que estão ao seu redor e das circunstâncias… Jesus está acima de tudo!

Quando se diz: “…crer em Mim…”, é considerar a Palavra ou os ensinamentos do Senhor Jesus acima dos seus próprios pensamentos, ideias, vontades e querer, do próprio “eu” ou do ego da pessoa. Então, há algo específico, há uma luta do Senhor Jesus por aqueles que crêem, e não simplesmente por aqueles que apenas estão ouvindo e não têm nenhum interesse em agradar a Deus.

Talvez você esteja participando do Blog, esteja ouvindo juntamente com um grupo de mulheres, na sua igreja, com as obreiras, etc., mas talvez o faça mais por uma questão de presença, do que propriamente por uma necessidade sua. Então eu vou dizer-lhe, bem abertamente, que não vai acontecer nada, porque a Palavra penetra e funciona para aqueles que aceitam. Se você resiste, insiste nos seus pensamentos, ideias, nas suas vontades, você não vai aceitar o que Jesus vai falar, porque Ele vai contrariar os seus pensamentos e as suas vontades.

Por exemplo: Quando você vê aquelas pessoas que crêem em Jesus pelo poder que Ele manifestou em suas vidas, como quando Jesus ressuscitou a Lázaro. Lembra-se? Lázaro estava lá, “curtindo” o fato de ter sido curado, os discípulos também estavam lá, “curtindo”, Marta também estava… servindo, mas eles não estavam atentos à sua alma. E é o que acontece com muitos: Estão atentos ao que Jesus fez, que Ele deu roupa, deu alimento, deu uma moradia, que Jesus caminhou junto com eles, mas não estão vendo o que Jesus fez em relação à sua alma perdida.
Essas pessoas, que valorizam mais o poder de Deus, não apreciam o cuidado do Senhor Jesus e não conseguem entender o fato de crer Nele, porque estão distantes como uma pessoa que não precisa de salvação; acham que é a outra pessoa que precisa mudar, que Jesus tem que atender à sua necessidade.

“Estou com um problema financeiro, tenho problemas com o meu filho; Jesus tem que atender a esse problema que eu enfrento com o meu filho, com o meu marido; eu não posso ser feliz desse jeito, eu não posso me render ao Senhor Jesus se estou com problemas com o meu marido…”

Enfim, colocam mil e uma desculpas pelas quais não podem seguir ao Senhor Jesus, por conta de, supostamente, Ele não fazer isso ou aquilo. Então, não crêem pela Palavra, mas pelo poder de Deus, por aquilo que Jesus pode fazer em seu favor… Quer dizer, crêem por interesse pessoal, para Deus atender às suas necessidades. E não é assim, minha amiga internauta!

Você que é mãe, pai, irmã, pode reparar que já fez das “tripas coração” pelo seu filho: Leva-o de carro, cuida dele, dá-lhe de comer, paga faculdade, leva uma vida “apertada” para lhe dar o sustento do seu futuro, para ele continuar a carreira, continuar a sua vida, etc. E aquele filho é malcriado, aquele filho lhe responde. Você vê? Usa o seu poder de pai, de mãe, de irmã, dá condições financeiras para atender à sua necessidade, mas ele não é grato, não aceita correção, não aceita se submeter, não aceita a verdade, etc. Ele acha que tem as suas razões, está olhando para aquilo que faltou você fazer, alegando: “Mas você não me deu carro, não sai comigo, você não senta no sofá para ver televisão comigo, etc.”
Ele está vendo aquilo que ele quer que você faça, mas não está atentando para o cuidado, para o zelo, para a preocupação que você tem com a alma dele… Quando o chama à atenção, ele não gosta, se sente ofendido. Ele não está atentando para os erros dele, mas para aquilo que você lhe pode proporcionar.
E isso entristece muito ao pai e à mãe.

E há pessoas que estão nesta situação: Estão indo à igreja, estão dando o seu dízimo, não pela Palavra, mas porque Jesus as curou, porque Jesus trouxe o marido para casa. Se eu sou nascida pela Palavra, eu vou ter sustentação; quando vierem as dificuldades, vou ficar firme! Mas se eu sou levada pelo poder; se apenas quero que Jesus atenda às minhas necessidades e que Ele mostre o Seu poder, então, quando Ele não atender à minha necessidade, eu vou murmurar, vou “jogar na cara” que Ele não me ama. Porque eu estou olhando apenas para o que tem Ele tem que fazer, pelo meu egoísmo.

Veja o que Jesus diz:
“E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim…”

Ou seja: “Não é pelo que eu fiz, por ter curado ou atendido à necessidade, mas é pela Palavra que hão-de crer!”
Eles atendem, se submetem, deixam o seu orgulho, a sua vaidade, o seu egoísmo, para atender Àquele que sabe o que é melhor, que sabe o que é verdadeiro.

“Para que todos sejam um…”

Só aquele que crê pela Palavra, pode ser Um com Deus. E ser Um com Deus é ter o mesmo pensamento, a mesma reação, o comportamento de Deus; é ser a referência de Deus aqui na Terra. As pessoas, quando olharem para você, verem Deus por causa do seu comprometimento com Ele, pela intimidade, pela sua necessidade em relação a Ele.

Para eu ser uma com o meu marido nós somos casados, nós temos compromisso um com o outro, nós somos verdadeiros um com o outro, nós compartilhamos a nossa vida e nos sujeitamos a agradar um ao outro. E assim também é com Deus: Quando sou Um com Ele, é até mais do que entre mim e o meu marido… vai além disso, porque Deus está acima do meu marido.

Então, ser Um com Deus significa viver a fé, viver junto com Ele… É viver a minha vida para O servir!
Não é viver independente Dele.

E por aqui, você entende o relacionamento do Pai com o Senhor Jesus, porque Ele não era individual: “Eu não tenho o meu ponto de vista separado, o futuro do meu jeito, a minha vontade, não! Mas sou um com Ele, porque tudo o que é meu é Dele, e tudo o que é Dele é meu.”

Como, então, eu posso ser Um com o Pai, como está escrito: “…como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti…”?

Como Deus é com Jesus? E como é Jesus com o Pai? Eles Se comunicam, há respeito! Jesus prioriza o Pai, o Pai honra o filho, porque o filho Se coloca em Seu lugar. E quando eu sou Um com Deus, eu sempre dependo Dele. Não posso depender da minha vontade, pois a minha vontade me encaminha para o lado errado, então eu tenho que estar sempre perceptível, atenta a mim mesma, para que eu venha agradar a Ele.

Isso é ser Um com Ele, ter o mesmo pensamento. O Senhor Jesus tem muita necessidade de estar junto com o Pai.

Hoje em dia as pessoas, nós mesmas, temos muita dificuldade de ouvir a Deus. Porquê? Porque não somos Um com Ele.
Quando tenho dificuldade de ouvir a Ele, estou me tornando independente, quero fazer do meu jeito…
Já quando estou sendo Um com Ele, exercito esta fé, este zelo, esta crença, e porque Ele sabe o que é melhor para mim e porque que eu sou cheia de falhas, então eu fico atenta a mim mesma. E assim há sintonia… não é um querendo pisar no outro, não nos sentimos humilhados; obedecer não é por obrigação, mas por prazer. O que faço para Deus tem que ser por prazer, não porque eu tenho que obedecer ou agradar a Ele, mas sim porque eu quero, porque eu preciso!

“…que também eles sejam um em nós…”

Se eu não for Um com Eles, vou ser individualista, vou viver a minha vida, e eu posso ser assim, mesmo crendo em Deus, mesmo tendo o Espírito Santo.
E eu o digo com toda a certeza, porque eu sou batizada com o Espírito Santo e eu já me vi querendo viver da minha forma… Quantos exemplos eu mostrei para você, quantas falhas eu falo aquilo no blog, e eu não tenho vergonha de falar?! Agora, o assumir, o reparar, o descobrir é maravilhoso, porque é a obra de Deus em mim. Se eu não ouço o Pai falando, é porque eu não estou em sintonia com Ele. E se eu não sou um com Ele, eu estou vivendo no meu egoísmo, não estarei agindo a fé inteligente, a única que me ensina. É só por meio da obediência a Deus que eu passo a ter força; só a obediência me faz ser Um com Deus, senão eu estarei ligada às minhas coisas.

“…para que o mundo creia que tu me enviaste.”

Para as pessoas que não conhecem este Reino de Deus, parece que tudo é distante, que Deus está tão longe… se eu não vivo sendo Um com Ele, se eu não exercito esta fé, se eu não me aproximo Dele, se eu não tenho necessidade de estar próxima, se eu não estou atenta continuamente à minha pessoa, então o mundo não vai crer que Jesus foi enviado pelo Pai. Porque eu falo que Jesus fez isso e aquilo, mas a minha própria vida não fala a esse respeito.

Minha amiga internauta, pense sobre isto: Será que o mundo tem crido que Jesus foi enviado pelo Pai, por seu intermédio? Será que você tem sido a referência de Deus aqui na terra? Ou será que as pessoas passam a desacreditar em Deus, por conta do seu péssimo comportamento, pois você fala de Deus, mas o seu comportamento não O mostra?!

Pense sobre isso e participe, se você se sente à vontade! Será para mim uma honra saber o que se passa com você.

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

8 Comments

  1. Boa noite D. Viviane, o nosso caráter é forjado nas lutas, nas tribulações, nas necessidades, porque é nos momentos de adversidades que a palavra nos sustenta, posso dizer para senhora que ouvindo esse post meus pensamentos só afirmavam tudo que ouvia pois quando estou vivendo uma fase muito dificil no meu exterior e o que me sustenta é a palavra que esta guardada dentro de mim e que tenho com renúncia própria conservado na prática em meu viver primeiro porque meu alvo é a eternidade com o Pai, depois porque sei o que O que meu salvador espera de mim é que as outras almas que ainda estão perdidas possam vê-lo em mim, porque de fato os benefícios materiais que alguém possa ter e repartir com o seu próximo são temporários, mas O Senhor Jesus pela sua infinita misericórdia me concedeu um tesouro espiritual inestimável e eterno, que recebi e preciso guardar até o fim.

    Ver mais
  2. Muito forte cada vez melhor as mensagem

    Ver mais
1 2