7º dia – Quando é a hora de Jesus manifestar o Seu poder?

Viviane Freitas

  • 16
  • Jun
  • 2014

7º dia – Quando é a hora de Jesus manifestar o Seu poder?

  • 16
  • Jun
  • 2014

Quando é a hora de Jesus manifestar o Seu Poder?

Hoje, no 7º Dia, vou falar sobre o tema: Quando é a hora de Jesus manifestar o Seu Poder?

Você está a acompanhar este Jejum de 40 Dias e tem o seu objetivo, mas quando é que Jesus vai manifestar o poder d’Ele na sua vida? Essa é a grande questão!

Você quer resultados, não quer “balelas”, “conversa fiada”, mas obter um resultado da sua fé. Então, confira hoje, através da leitura, um facto verídico, e faça um paralelo com a sua vida:
“Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento.Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho.” (Jo.2:1-3)

Perceba uma situação: Em um casamento, Jesus foi convidado juntamente com os discípulos, e a sua mãe também estava presente. Ao acabar o vinho, quem o relatou ao Senhor Jesus, foi precisamente Maria. Em outras palavras, apresentou- Lhe um problema para resolver. Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.” (Jo.2:4)

Porque será que ainda não era a hora de Jesus?

“Então, ela falou aos serventes: Fazei tudo o que ele vos disser.”

Repare na atitude de uma mulher racional, cheia de fé inteligente! Ao invés de ficar a remoer: “Tratou-me por mulher; foi forte nas suas palavras perante todos; como fica agora a minha situação?!…” Nada disso! Maria encarou aquelas palavras do Senhor Jesus como uma iniciativa para resolver outra questão: “Já que eu não posso resolver o problema, disse aos serventes: fazei tudo o que ele vos disser.” De forma que Lhe obedecessem.

“Estavam ali seis talhas de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada uma levava duas ou três metretas
(De 30 a 40 litros).

Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente.

Repare que os serventes, poderiam ter-Lhe perguntado, que autoridade teria, para lhes mandar pegar as talhas, por si só já pesadas. Na festa, supostamente, apenas o noivo teria essa autoridade. Mas eles não questionaram… Obedeceram!

Veja como é importante tirar proveito da Palavra de Deus, no Espírito, porque esta faz divisão entre o que serve e o que não serve; tira as dúvidas e não deixa nenhuma questão no ar. Aqueles serventes obedeceram, ainda que tivessem de pegar aquelas talhas de pedra cheias de água, pesadas, submeteram-se e obedeceram ao que o Senhor Jesus pediu.

E assim, você eu eu, devemos obedecer, ser flexiveis… E um detalhe, os serventes, foram além do que lhes havia sido pedido, pois as encheram totalmente!

Se as tivessem enchido com pouca quantidade, também o milagre seria proporcional ao que haviam apresentado.

Quando investe pouco, da sua parte, também pouco receberá. Mas se “enche”, participa e coloca toda a sua força na obediência à Palavra de Deus, então vê uma grande diferença consigo mesma.

“Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram.”

Jesus não conferiu, se ao encherem as talhas de água, esta se havia transformado em vinho. Apenas determinou, que tirassem as talhas e as levassem ao mestre-sala.

Quando existe uma crença em nós, falamos determinadas, seguras, com força, com brilho. E quando alguém fala connosco determinado, obedecemos. Porquê? Porque transmite segurança, estabilidade.


“Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora.”

Quando age a fé, traz à existência um “vinho” muito melhor do que o normal. Diferente do que é regular, porque o milagre traz um sabor especial, diferente do que seria normal

“Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galiléia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.”

Maria obedeceu, submeteu-se, agiu a fé inteligente; os serventes obedeceram, fizeram tudo quanto Jesus lhes pedira, e o Senhor Jesus também cumpriu a Sua parte. Quando?

Quando falou, mas igualmente determinou. Quando assim fez, logo aconteceu o milagre.

E você, amiga, pensa que apenas Jesus lhe dará sinais? Tem-lhe pedido o batismo com o Espírito Santo, para nascer de novo, ser mulher de Deus, que aconteça o sobrenatural?

Mas e os seus sinais? A sua obediência? E fazer além do que tem que fazer? Está a dar os seus sinais para Deus?

Quando o Senhor Jesus manifestou a Sua glória, significa que manifestou a Sua crença até ao fim, impondo o que iria acontecer. Ele creu, no que sucederia. E assim acontece com todos os que se submetem à Palavra de Deus, que aceitam a voz de Deus e fazem uso dos seus sinais da fé. Manifestam a glória de uma fé viva, sem dúvidas; uma fé persistente, que não olha a obstáculos.

Tem que trazer à existência o que não faz parte de si, através da crença que está no seu interior. Você tem a fé! Veja o que aconteceu quando chegou à Igreja… Várias coisas surpreendentes, porque manifestava a sua crença. Mas, deixando de manifestar a fé, deixa de acontecer! Deixou de existir glória e de haver sinais em sua vida.

Apenas consegue transmitir crédito aos demais, quando existe essa glória, materializando a crença em Deus. Quando está diante de uma situação, seja ela qual for, tem que apresentar sinais para Deus, manifestar a glória dessa crença, e não ficar apenas a pedir! É hora de agir, de tomar atitudes radicais, como fizeram Maria, os serventes e o Senhor Jesus.

Eu quero a sua participação aqui no Blog! Qual é o sinal que vai dar? Escreva e tome uma atitude, revoltando-se contra essa situação! Talvez já esteja há anos na Igreja, talvez se tenha tornado num “profeta velho”, sem vida nenhuma, para si mesmo, quanto mais para os ouvintes…

Mesmo sendo você esposa de pastor, obreira, membro, nem quando fala para os seus familiares, transmite “crédito”. Ninguém crê em si, porque não tem sinais da fé que diz possuir. Não é radical! Não odeia os problemas que tem vivido e não assume a sua posição com a Palavra que Deus lhe deu. Agora, o que espera?! Que alguém ponha a mão na sua cabeça e ore por si? Não! É você que tem que se revoltar contra essa situação, e tomar atitude! Ser sincera o suficiente, para expressar a sua agonia.

Assuma estas palavras na sua vida, não como uma ofensa, um “tapa” na cara, mas como um estímulo para sair dessa situação.

Aguardo o seu comentário, até de si, que não costuma escrever. Fico muito agradecida por todos os internautas que têm participado, e me têm permitido “viver” um pouco da sua história, através dos comentários.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

508 Comments

  1. Muito forte Dona. As vezes ficamos a espera não sei de quê, nos remoemos, reclamamos, lamentamos a nossa condição mas não tomamos nenhuma atitude em relação a fé que dissos ter. É isso, vou buscar os resultados da minha fé, agindo, me revoltando e obedecendo.

    Ver mais
  2. Esta palavra foi pra mim pois com o passar dos anos me acomodei e deichei de usar a fé mais apartir de hoje acordei está palavra fez eu acordar muito obrigada por me ajudar acordar Deus abençoe muito

    Ver mais
  3. Boa noite!
    D. Viviane esse áudio falou muito forte comigo, eu quero me torna uma mulher com uma fé racional, usar a minha fé…

    Ver mais
  4. O que observei é que não tenho me revoltado contra a situação que tenho vivido não uso a Palavra para tomar posse das promessas fico acomodada esperando que Deus faça tudo.

    Ver mais
1 82 83 84