68º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 5
  • Abr
  • 2017

68º Dia | Ser O Testemunho

  • 5
  • Abr
  • 2017

5 de Abril | Quarta | João 17.1

Jesus falou assim e, levantando seus olhos ao céu, e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti;

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas, é um prazer ler o vosso comentário aqui, todos os dias.

Normalmente, eu leio o comentário do dia, pois os anteriores eu já li quando estava fazendo.

E eu li os comentários das pessoas que participaram aqui, na João Dias, da reunião do Auto Ajuda, e gostaria de pedir a você que comece a ouvir desde o primeiro dia, dos 100 dias de Ser o Testemunho, para que possa acompanhar o raciocínio, porque há muitas coisas que são faladas aqui e que são de extrema importância, então dedique-se!

Você não tem que ter pressa em terminar, nem para chegar onde nós estamos, mas deve empenhar-se e colocar toda a força para que Deus fale com você.

Hoje nós vamos ler o livro de João, no capítulo 17, versículo 1:

“Jesus falou assim e, levantando seus olhos ao céu, e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti…”

Eu achei muito lindo e interessante a parte que Jesus olha para os céus e fala com o Pai! Quer dizer que o relacionamento mais íntimo do Senhor Jesus era com o Seu Pai.

“…Pai, é chegada a hora…”, era chegada a hora do sacrifício.

“…glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti…”

Veja que não sou eu que tenho que me glorificar, nem preciso procurar glória de outras pessoas, mas sim a glória que vem de Deus.

Mas a glória que vem de Deus, é porque a minha oferta foi aceite, e oferta não quer dizer apenas dinheiro, mas toda a minha vida e entrega a Ele!

Veja que o Senhor Jesus queria que a oferta Dele fosse aceite por Deus; é bem diferente de quando precisamos que outros nos aceitem, nos elogiem e nos glorifiquem.

Eu vou falar-vos como “Viviane”: Eu já procurei essa glória do Homem; já procurei essa glória como filha! Achava que tinha direito, como filha, de receber algo que uma filha recebe de um pai e de uma mãe, e especialmente da minha mãe, e eu cobrava muito essa glória dentro de mim. Quando eu olhava a olhos nus, eu via uma diferença na forma como eu e a minha irmã éramos tratadas pela minha mãe, mas não era porque a minha mãe amava mais a minha irmã, nada disso, ao invés, era a forma como eu me oferecia como filha, por ela. Por exemplo, muitas das vezes ela me chamava a atenção e eu não aceitava… ela tinha que pedir à minha irmã para falar comigo, para eu aceitar.

Gente, veja que absurdo! Mas isso acontecia comigo.

E quando Jesus diz: “…glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti…”

Deus só vai glorificar a mim e a você, quando Ele aceita a minha oferta em relação a tudo o que eu faço, e principalmente quem eu sou! Então, na forma como eu reagia e respondia àquilo que a minha mãe me orientava, ela percebia que eu não aceitava. Então, claro que eu não poderia estar tão próxima ou receber a “glória”.

E eu lembro-me quando cheguei, no ano 2014, na abertura do Templo de Salomão, na primeira reunião do Templo, naquela meia hora que antecedeu, só naquela meia hora, ao meditar e pensar, os meus olhos se encheram de lágrimas… foi muito forte a forma como o Espírito Santo falou comigo, pois Ele me fez lembrar de todos os versículos que eu estava meditando sobre a glória do mundo, e aqueles versículos queimavam dentro de mim! Então, eu disse para Deus que não iria mais esperar por conta da minha mãe, mas que deixaria o Senhor fazer a Sua Obra. “Eu não vou mais procurar essa glória na minha mãe!” Eu estava procurando que ela olhasse para mim, que fizesse coisas por mim.

E eu não sabia que naquele ano a minha mãe estava passando por momentos delicados na sua saúde, os quais refere, inclusive, no livro: “A Dama da Fé”. E eu não sabia!

Veja que enquanto procuramos a nossa própria glória, não nos apercebemos do que se passa à nossa volta com a pessoa, e exigimos respostas daquilo que queremos receber e não recebemos.

E naquele ano de 2014, foi apenas uma parte do que Deus queria falar comigo… Um ano depois, no final do ano 2015, descobri em mim um orgulho, principalmente em relação à minha mãe, por não aceitar algumas vezes o que ela me aconselhava ou orientava; eu dizia para mim mesma: “Ela não me entende, não sabe o que eu passo…”. E eu sabia que tinha que honrar pai e mãe, mas o orgulho não me deixava ver isso.

Então eu falei com Deus o quanto eu queria honrar a minha mãe; quando ela falasse, eu queria me submeter e a honrar, sem procurar glória para mim mesma, mas para obedecer à Sua palavra.

Não tem como eu glorificar a Deus quando eu busco a minha própria glória, porque a minha oferta é egoísta.

E sabe, minha amiga internauta, Deus respeita aquilo para o que eu me inclino.

E Deus respondeu, dias mais tarde… Ele falou claramente do meu orgulho, e foi aí que eu entendi tudo e a minha mãe já não teve que falar mais nada! Eu entendi e enxerguei o meu “filme”, e ali eu me quebrantei, o Espírito Santo quebrou aquele orgulho, e foi tão lindo! Na hora, eu queria pedir-lhe perdão, queria abraça-la, mas não pude, pois estávamos longe uma da outra… liguei, mas ela estava ocupada, mas falei com o meu pai e ele me ouviu e concordou, claro, mas o que importa é o que Deus me tinha revelado.

“Eu quero glorificar a Ti, e se eu glorifico a Ti, é porque eu fui aceite…”
E esse é o verdadeiro louvor a Deus, e não apenas cantando em louvores; eu louvo porque eu me vi, eu vi a minha necessidade e me submeti a Deus.

Minha amiga internauta, eu espero que a minha vida fale, como falou comigo, e que divida a sua vida entre o antes e o depois.

O que mais quero não é que você siga o meu Blog, mas que você siga a esse Deus, que nos faz ver e reconhecer o quanto precisamos Dele, e quando você vê, você nunca mais será a mesma!

É porque a sua alma tem um preço, e quando você se inclina ao que você quer – aos seus sentimentos – você se inclina a “Mamom”.

Minha amiga, receba essa verdade aí onde você está, receba!

Permita que Deus a glorifique, para que então você possa glorificar a Ele.

Um grande abraço para vocês e até amanhã.

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

32 Comments

  1. Oi Dona Viviane. Tenho acompanhado os audios e tem sido muito bom, mas hj foi muito especial, depois de quase 70 áudios eu olhei pra dentro de mim e pude enchergar meu orgulho, minha necessidade de ser reconhecida e aprovada pelos outros.
    Estou na IURD desde de criança e sempre fui muito teimosa, até hoje não nasci de Deus, porém hoje meditando e ouvindo a mensagem eu recebi a verdade que a senhora ofereceu nas suas palavras e quero ser a oferta de Deus em tudo! Estou muito longe de Deus, me sinto caída mas creio que hoje houve salvação na minha vida. Deus abençoe a senhora.

    Ver mais
  2. Boa tarde,dona Viviane,eu agradeço a Deus pela oportunidade de fazer parte do seu blog,tenho aprendido muito,e o principal a desenvolver na fé,já frequento a igreja há 17 anos e nunca quis tanto cuidar da minha alma,salvação como agora,e o Espiríto Santo através da senhora tem me colocado em meu devido lugar,e a cada dia ouvindo seus audíos,descobro algo errado em mim,como a sr°a,diz algo que está dentro de mim,e não as pessoas a minha volta,e tinha uma enefermidades na minha alma,sempre ouvi de todas vc é tão bonita,e entendia porque não aceitava receber elogios,porque a minha alma era feia,e agora nesses 68°dias com a Sr°,usada por Deus,tenho certeza do valor que tenho,principalmente pra Deus,e sabendo que toda Glória é Dele,e tenho feito tudo pra chamar a atenção de Deus,é algo tão maravilhoso que tudo que faço,penso Senhor será que te agrada…muito obrigada,que o seu ministério cresça a cada dia, que o Espírito Santo te inspire a cada dia,toda honra e glória ao Nosso Deus.

    Ver mais
1 4 5 6