41º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 27
  • Fev
  • 2017

41º Dia | Ser O Testemunho

  • 27
  • Fev
  • 2017

27 de Fevereiro | Segunda | João 13.32-35

Se Deus é glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e logo o há de glorificar.
Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco. Vós me buscareis, mas, como tenho dito aos judeus: Para onde eu vou não podeis vós ir; eu vo-lo digo também agora.
Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.
Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá todos os internautas.

É um prazer estarmos juntos aqui, e especialmente com a presença do nosso Senhor Jesus, do Espírito Santo, que tem nos conduzido a toda a verdade. É maravilhoso termos os pensamentos de Deus na nossa mente; são tão diferentes dos nossos pensamentos, das nossas preocupações… é tão maravilhoso sermos envolvidos com essa presença maravilhosa que nos leva à verdade, que nos leva a amar com o amor de Deus, e não com o nosso amor.
Acompanhe comigo no Livro de João 13:32

“Se Deus é glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e logo o há de glorificar.
Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco. Vós me buscareis, mas, como tenho dito aos judeus: Para onde eu vou não podeis vós ir; eu vo-lo digo também agora.
Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.
Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” (João 13:32-35)

Falando do primeiro versículo, Deus foi glorificado no Senhor Jesus, e se Deus é glorificado no Senhor Jesus, então Deus, como está escrito aqui, glorificará em Si mesmo. “Como assim? Não estou entendendo Viviane…”

Eu vou explicar:

Glorificar é honrar a Deus; se a minha conduta honra a Deus, então Deus é glorificado por meio de mim. Muitas pessoas, às vezes, pensam que glorificam a Deus apenas falando com Ele, desta forma: “Deus, eu te amo, eu te glorifico, tu és tudo pra mim, etc.” Mas, glorificar a Deus, mais do que qualquer palavra, é vivermos em obediência a Deus; termos uma conduta que agrade a Deus, diferenciada do ser humano comum, ou seja, uma conduta divina. E umas das coisas que eu gostaria de frisar aqui, que eu estava ouvindo do meu pai, é que alguém lhe falou da seguinte forma: “Olha, tem muitos políticos que são crentes e que andam depravados, a sua conduta é uma vergonha, tanto é que muitos políticos não se convertem…”, disse essa pessoa, “…porque esses supostos cristãos, esses crentes, não dão testemunho.” Aí o meu pai estava falando assim: “Poxa, que maravilha, Deus é santificado por meio de nós; aqueles que praticam, aqueles que transmitem vida, uma conduta divina, esses honram, separam Deus.” Como assim? As pessoas no mundo visualizam Deus assim, desta forma: “Como é que Deus pode me amar, se eu estou sofrendo tanto por isso ou por aquilo? Como é que Deus é tão distante?! Deus não me ajuda; estou chorando aqui e Deus não pode nada, não acontece nada,etc.” Assim são os comentários das pessoas, pois visualizam Deus de uma forma tão distante e tão severo, que pune, que não tem misericórdia, etc. E diante de um crente, uma pessoa que supostamente é de Deus, que fala de Deus, mas não O vive, não vive a Sua palavra, não obedece, não se submete à palavra de Deus, então não O santificam! Quer dizer, não separam Deus como divino, como Alguém que ama.

Quantas de nós estamos aqui, meditando na Palavra de Deus, e encarando os nossos erros? Quantas de nós não havíamos percebido as nossas falhas, e vemos a paciência de Deus para conosco, quer dizer, você não vê Deus ausente, mas vê-O, literalmente, lavando os seus pés!
Este é o momento em que você começa a visualizar o que Deus está fazendo em seu favor, não da forma como visualizava antes, achando que Deus não a estava ouvindo, pois Deus estava sempre ali, mas você se fazia de surda; queria fazer do seu jeito. Por isso é que está escrito que Deus é glorificado Nele, quer dizer, Deus é glorificado através de Jesus, e Ele glorifica-O em Si mesmo, por conta da Sua conduta, porque Ele mostrava o Deus verdadeiro. E aí está uma questão para você pensar: Será que a sua conduta está sendo para glorificar a Deus?

É muito interessante, que muitas pessoas estão procurando a sua própria glória, querem ser reconhecidas pelos seus familiares, querem ser respeitadas, querem conquistar, querem desfrutar de uma vida maravilhosa, mas para se sentirem bem consigo mesmas e não para glorificar a Deus… e glorificar a Deus não se traduz apenas nas conquistas; não é isso que necessariamente estamos falando aqui, mas de algo interno, porque aonde você vai, glorifica-O por sua conduta.

Deus é glorificado por seu intermédio, quando você tem uma fé ativa; não é só estar ativa na igreja, mas estar com a fé ativa, pois assim a sua vida não é uma “mesmice”… você não apresenta um Deus religioso, mas um Deus vivo, que ressuscitou, que transmite vida, porque você vive em novidade de vida; você não vive da glória do passado, por exemplo, baseando-se em quando foi batizada com o Espirito Santo; quando um dia você teve um encontro com Deus, quando Deus curou o seu familiar e restaurou a sua família, etc., mas você vive em novidade de vida, porque Deus transforma os seus pensamentos, o seu jeito de ser, cria em si um DNA Dele! Então, aqui, muitas pessoas estão “deixando a desejar”, pois não estão glorificando a Deus; estão falando com os seus lábios, mas não são reais… as suas palavras não condizem com a sua vida.

Continuando, diz assim: “Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco.” Veja que lindo! Veja o cuidado de Deus, como Ele considerava os discípulos, Ele sabia que Se ausentaria, que iria, daí a um pouco, e já não estaria mais ali no meio dos discípulos, e já estava notificando! Você vê o cuidado do Senhor Jesus, um carinho e zelo pelos Seus discípulos.

Ele diz assim:

“Vós me buscareis, mas, como tenho dito aos judeus: Para onde eu vou não podeis vós ir; eu vo-lo digo também agora.” Em outras palavras: “…aonde eu vou estar, aonde eu vou – lá no inferno – vocês não podem ir.”
Jesus estava disposto a morrer na cruz, a Se entregar e obedecer ao Pai, e Ele iria lá no inferno tomar a chave do diabo, a autoridade que o diabo tinha de escravizar as pessoas, porque ele tinha esse direito. Quando Adão e Eva pecaram, na realidade, deram a chave da autoridade que Deus lhes tinha outorgado, ao diabo, o qual passou, desde ali, a ser o príncipe do mundo.
Em outras palavras, quando eu me submeto ao pecado, o diabo tem autoridade na minha vida, pois o que predomina na minha vida é a carne, é o pecado. Mas quando eu assumo a minha fé no Senhor Jesus, que me comprou naquela cruz, porque foi isso que aconteceu, Ele foi no inferno tomou a chave, dando assim o direito de todos aqueles que assumirem a sua fé em Jesus, e obedecerem até ao fim, terem direito sobre o mal. Desta forma, o mal não teria mais o direito, porque como diz a lei, quem peca morrerá. E nós não somos perfeitos… Você está percebendo, pela Palavra de Deus, pela meditação, que há tantas imperfeições, há tantos erros que cometemos, e nós temos que buscar, chorar, falar com Deus, etc. E por isso, não há nem motivo de ir na reunião e ficar com a boca fechada, porque há tanta coisa para ser falada, tanta coisa que temos que expor para Deus e que temos descoberto a nosso respeito.

Então, minha amiga internauta, veja que Jesus nos comprou, e Ele não ficou lá de cima, como o mundo mostra, que Deus está lá em cima e você está aqui, gemendo na terra ou sofrendo sozinha… Não! Deus mandou o Seu Filho, o Seu melhor, o único Filho que Ele tinha, e O deu por nós. Veja o valor que Ele deu a cada uma de nós! Quem é esse demónio desgraçado, que fala na sua mente que você não é capaz?! Quem é ele, se Deus deu o melhor Dele por você?!
Você tem que colocar o diabo no lugar dele! Quem é ele, se Deus nos comprou? Ainda que diga assim: “Eu não mereço…”, você, minha amiga internauta, foi comprada, e não foi por um anjo; Deus não deu um anjo qualquer, mas o único Filho Dele, para você ter direito. Essas palavras do diabo, que falam que você não merece, que você não vai conseguir, isso aí, você pode dizer bem na cara dele: ”Olha aqui diabo, presta bem atenção, você não foi fiel lá no céu, e você está querendo me perturbar com as suas palavras… eu não me vou ajoelhar para você! Preste bem atenção: Eu vou obedecer, eu vou meditar, eu vou aceitar o que o senhor Jesus fez lá na cruz! Eu não te aceito! Preste bem atenção: Você se coloca no seu lugar, porque Deus me comprou, por mais erros que eu tenha cometido. E porque eu creio Nele, eu te coloco debaixo dos meus pés e assumo a minha crença no Senhor Jesus.”

É assim que você tem que colocar o mal debaixo dos seus pés, crer e defender aquilo que está escrito! Creia no que Jesus fez por si, porque Ele veio… Ele não é distante ou indiferente à sua dor.
Mas você não consegue ter a resposta Dele, quando usa a fé emotiva. Por outro lado, quando usa a sua fé inteligente, usa aquilo que você crê; usa a palavra de Deus, que então lhe dá o direito de cobrar aquilo em que acredita que terá resultado.

E agora continuando…“Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.” Veja só como Jesus teve paciência com Pedro, com Marta, com Maria, com cada um dos discípulos, incluindo Judas… Jesus deu o melhor, Ele cuidou, Ele orientou, Ele não puniu, Ele exortou. E ainda falou aqui: “Olha, por um pouco não estarei entre vós.” Ele mostrou o Seu cuidado, zelo para com os Seus discípulos Ele sabia que os discípulos iriam entrar em desespero, mas os informou que aonde Ele iria, eles não poderiam ir…

Um novo mandamento vos dou, Ele disse: “Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei…”, ou seja: “O que eu fiz por vocês, como viram a minha conduta, a minha paciência, a minha misericórdia, a minha compreensão, que assim vocês sejam uns com os outros, não somente amando os outros, achando que têm o direito de ensinar, mas também que aprendam dos outros, que amem, que ouçam, que se submetam também.

“Nisto todos conheceram que sois meus discípulos…”
Aí está toda a diferença: Os discípulos do Senhor Jesus são aqueles que O amam, que compreendem, que olham para a outra pessoa como uma alma. Olhando a outra pessoa como uma alma, sabe que você, como alma, foi difícil, pois também teve as suas falhas; você também não compreendeu, muitas vezes; foi resistente, etc. Quando você vê resistência da parte de outra pessoa, que você lembre de quem você foi, de como você resistiu.

“Como eu fui paciente com você, que você seja paciente, respeite o tempo da outra pessoa; não fique pressionando, ansiosa, querendo que aconteça do seu jeito, mas faça a sua parte, se entregue por ela; não espere ela se entregar primeiro, mas se entregue por ela, como está acontecendo aqui comigo…”. Era o que o Senhor Jesus estava falando. Você vai conhecer aqui os verdadeiros discípulos, se amardes uns aos outros, amor é sacrifício, amor não é sentimento.

Um grande abraço para vocês, e até amanhã.

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

28 Comments

  1. Ola dona Vivi ouvi hj novamente o áudio obrigada Deus abençoe.

    Ver mais
  2. Bom dia! Como nossas atitudes são importantes, através delas posso glorificar a Deus, como também posso envergonhar Seu nome.
    O bom exemplo temos que ter em todos os lugares, o tempo todo, com todas as pessoas.
    Deus abençoe! Um grande abraço.

    Ver mais
  3. Bom Dia, Dona Vivi
    Muito forte glorificar a Deus não é apenas com palavras mais é com a sua vida, com a sua conduta.
    Ama uns aos outros com Jesus amou, é algo que exige sacrifício, pela alma.

    Ver mais
  4. D. Vivi , este foi ,para mim, o melhor audio destes 100 dias.
    o mais lindo ,foi ,quando aprendi a fazer o que uma esposa de pastor ensinou: Que a minha vida mostre Deus, sem, palavras.

    Ver mais
1 3 4 5