40º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 24
  • Fev
  • 2017

40º Dia | Ser O Testemunho

  • 24
  • Fev
  • 2017

24 de Fevereiro | Sexta | João 13.23-31

Ora, um de seus discípulos, aquele a quem Jesus amava, estava reclinado no seio de Jesus. Então Simão Pedro fez sinal a este, para que perguntasse quem era aquele de quem ele falava.E, inclinando-se ele sobre o peito de Jesus, disse-lhe: Senhor, quem é? Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o bocado molhado. E, molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão. E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa. E nenhum dos que estavam assentados à mesa compreendeu a que propósito lhe dissera isto.Porque, como Judas tinha a bolsa, pensavam alguns que Jesus lhe tinha dito: Compra o que nos é necessário para a festa; ou que desse alguma coisa aos pobres.
E, tendo Judas tomado o bocado, saiu logo. E era já noite. Tendo ele, pois, saído, disse Jesus: Agora é glorificado o Filho do homem, e Deus é glorificado nele.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas.

É um prazer estarmos juntos, meditando todos os dias, de segunda a sexta-feira.

É prazeroso o que Deus constrói dentro de nós, especialmente o temor à Sua Palavra. Veja como é interessante, lermos a Bíblia e meditarmos, pois ela nos cativa, nos disciplina e nos transmite algo que ninguém pode fazer por nós.

A Palavra de Deus é eficaz.

Acompanhe comigo no Livro de João, capítulo 13, a partir do versículo 23:

“Ora, um de seus discípulos, aquele a quem Jesus amava, estava reclinado no seio de Jesus.
Então Simão Pedro fez sinal a este, para que perguntasse quem era aquele de quem ele falava.
E, inclinando-se ele sobre o peito de Jesus, disse-lhe: Senhor, quem é?
Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o bocado molhado. E, molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão.
E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa.
E nenhum dos que estavam assentados à mesa compreendeu a que propósito lhe dissera isto.
Porque, como Judas tinha a bolsa, pensavam alguns que Jesus lhe tinha dito: Compra o que nos é necessário para a festa; ou que desse alguma coisa aos pobres.
E, tendo Judas tomado o bocado, saiu logo. E era já noite.
Tendo ele, pois, saído, disse Jesus: Agora é glorificado o Filho do homem, e Deus é glorificado nele.”
(João 13:23-31)

Primeiro, quero chamar a sua atenção para o seguinte: Um dos discípulos do Senhor Jesus, João, aquele a quem Jesus amava, estava reclinado no Seu seio. João foi quem escreveu o Livro que estamos lendo agora.
Os quatro Evangelhos – Mateus, Marcos Lucas e João – falam da época de Jesus, mas cada um de forma diferente, de acordo como O viam. E quando eu olho para João, percebo esta proximidade, já desde o seu início como discípulo. Ele foi um dos que viram Jesus transfigurado, e também a ele foi revelado o Livro de Apocalipse, sobre aquilo que havia de suceder.

Independentemente de ser esposa do bispo ou filha do bispo Macedo, pois isto não me garante nada, a minha proximidade de Deus depende da minha própria necessidade, transparência e dependência Dele.

O discípulo João estava reclinado no seio do Senhor Jesus, e Simão, aproveitando a proximidade dele, deu-lhe sinal para perguntar a Jesus quem era o traidor… Obviamente que a pessoa que é mais próxima, tem mais direito, digamos assim, de perguntar ou de ser mais ousada, mas quando não há proximidade, também não existe esta ousadia.

Isto faz-me lembrar, por exemplo, do meu pai, o bispo Macedo: A Igreja Universal começou de uma grande revolta no seu interior em relação às almas que estavam morrendo, as quais ele queria ganhar; aquela “chama”, aquele “fogo”, fê-lo ser transparente e sincero. Porque quando você tem essa intimidade com Deus, quando crê Nele, não é covarde para falar com Ele, não fica “sem jeito”, não fica tímida para falar e expor a sua situação, falar toda a verdade e desabafando… não há medo, porque você crê Nele e tem a certeza que vai ter resposta. E por isso você é original!

Simão Pedro pediu a João que perguntasse ao Senhor Jesus, porque com certeza João O admirava. Eu acredito que toda a pessoa que admira e precisa tanto do Senhor Jesus, é aquela que se vê pecadora, que se vê falha e fica na total dependência do Senhor Jesus.

“E, inclinando-se ele sobre o peito de Jesus, disse-lhe: Senhor, quem é?”

Que ousadia, não é?

“Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o bocado molhado. E, molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão.”

Porque é que o Senhor Jesus não disse logo o nome, mas deu sinal a João de quem seria?

Você pode conferir em várias partes da Bíblia, como por exemplo no caso do jovem rico, ou quando Deus refere: “Aquele que não tem o Espírito de Deus, esse tal não é d’Ele…”, que aquele que não reconhece, não se entrega ou se dá, não é reconhecido; o seu nome não é citado na Bíblia com honra. Pode, eventualmente ser citado como um exemplo mau, mas não citado com honra. Então, Jesus aqui não refere o nome de Judas, especificamente, mas: “…molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão.”

Jesus mostrou sinais de quem seria, e assim também há coisas que Deus não diz, como por exemplo: “Este é o meu servo…”, mas Ele dá sinais de quem é Seu servo, provando-o por intermédio do caráter, boa conduta, através da entrega, da sinceridade, da transparência, da sua vida com Deus, etc.
E também dá sinais de quem não é Dele, como deu sinal para João, porque este se aproximou e perguntou… porque ele se fazia próximo de Deus.

Quem se faz próximo de Deus, é o próprio indivíduo. Quando você é transparente, desabafa, fala com Deus acerca de tudo o que está dentro de si, olhando para a sua crença, você, na realidade, está se fazendo próxima. Não está com receio daquilo que Jesus vai pensar ou falar a seu respeito.

“E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa.”

O diabo não assumia Judas porque ele estava sob a proteção do Senhor Jesus. Mesmo que ele estivesse agindo da forma errada, ele estava próximo da Luz.
E, obviamente, estava sendo guardado de coisas piores acontecerem com ele. Mas a partir do momento em que Jesus revelou a João quem era o traidor, a partir dali o diabo já entrou na vida de Judas, assumindo-o a partir de então.

“E nenhum dos que estavam assentados à mesa compreendeu a que propósito lhe dissera isto.
Porque, como Judas tinha a bolsa, pensavam alguns que Jesus lhe tinha dito: Compra o que nos é necessário para a festa; ou que desse alguma coisa aos pobres.”

Judas tinha um cargo muito importante entre os discípulos: Era o responsável pelas ofertas, tanto é que ele roubava da bolsa. Veja só que situação!
Isto significa que não é pelo fato da pessoa ter uma posição, uma responsabilidade, que ela é de Deus. Pelo contrário, Deus deu essa responsabilidade a Judas, sabendo que ele era o traidor e que roubava da oferta. E porquê isso acontece?

Porque Deus nos dá a “corda”, mas o que nós vamos fazer com a mesma, é escolha nossa: Me enforcar ou amarrar o diabo?!

Você já sabe o que Judas fez…

“E, tendo Judas tomado o bocado, saiu logo. E era já noite.”

Os discípulos nunca imaginavam que poderia ser Judas, porque aparentemente ele tinha uma confiança do Senhor Jesus, em virtude da sua responsabilidade…
Você está vendo, obreira, esposa de pastor, membro, evangelista, responsável do grupo jovem ou seja qual for a sua responsabilidade na Igreja… Você está vendo que a sua responsabilidade não lhe garante que você seja de Deus?

Você pode ser até a pessoa que cuida das ofertas, e mesmo assim ser um traidor.

“Tendo ele, pois, saído, disse Jesus: Agora é glorificado o Filho do homem, e Deus é glorificado nele.”

Quando o traidor está no meio dos que servem a Deus, ele dissemina contendas, maus olhos, divisão, calúnias, etc., e há pessoas no nosso meio com este espírito do diabo, que até podem ocupar uma posição ou responsabilidade… e Deus permite, pois Ele também permitiu Judas ser responsável pelas ofertas, mas quem se escolheu ser o traidor, foi ele mesmo! A Bíblia nos mostra que haverão os “bodes” e as ovelhas; haverão as cinco virgens néscias e as cinco prudentes. Isto existe… são profecias do que sucederia, e já está acontecendo nos nossos dias!

O Senhor Jesus também disse que o amor se esfriaria de quase todos, e por isso há muitas decepções, corrupções, por parte de pessoas que se dizem cristãs, dentro da Igreja. Se isto aconteceu com Jesus, imagine nos nossos dias!

E quantos estão apoiados nas suas responsabilidades, confiando e se sentindo seguros, de que isso é tudo?! Dizem: “Deus confiou-me isto ou aquilo…”, quando, na realidade, minha amiga internauta, o que você deve valorizar e que tem maior importância, é a sua alma; é reparar a você mesma, pois o fato de ter uma responsabilidade, não quer dizer nada… O que tem importância é quem você é, e como você é!

Após Judas ter saído, ou seja, após o traidor ter sido revelado, Deus é glorificado. E porquê? Porque enquanto está no nosso meio, as coisas não andam. Mas quando ele sai, outras pessoas podem ser alcançadas.

Deus é glorificado, também, quando existe sacrifício. Jesus sabia que ía ser crucificado, traído, abandonado… Ele ficou só!
Quando você está a passar por um momento muito difícil, sempre diz: “Agora é que vejo como estou sozinha; não tenho nenhum amigo!” Mas, na realidade, a sua vida com Deus é individual de quem quer que seja; a questão é que só sente isso “na pele”, quando está a passar por momentos difíceis e não tem ninguém por si; não há uma palavra que a sustente, ninguém… porque, na realidade, isso é para que entenda que a sua alma não vai junto com outra pessoa, mas é individual e depende unicamente das suas atitudes! E quando estamos a passar por momentos difíceis, é a nossa grande oportunidade para estreitarmos o nosso relacionamento com Deus e glorifica-Lo na nossa vida.

Foi nos momentos mais difíceis, em que descobri os meus erros e falhas, que Deus foi glorificado na minha vida, pois ali eu tive que assumir a minha crença; tive que me humilhar, buscar, aprender, enfim, fazer tudo o que a fé manda… Não fugir, mas encarar e resolver aquilo que estava em falta.

Deus é glorificado na nossa vida, quando assumimos a nossa condição e aceitamos viver o sacrifício.

Jesus disse a Judas: “O que fazes, faze-o depressa….”, porque Ele estava definido a ser a oferta viva para o Seu Pai.
É interessante, provar com a Sua vida, ir ao extremo do extremo, para provar o Seu amor por Deus. Isto é muito lindo! O meu Jesus é glorioso, maravilhoso. Não há ninguém igual!

Amiga, se está passando por um momento difícil na sua vida, é a sua grande oportunidade de ser humilde e depender de Deus.

Agarre a sua oportunidade, pois Deus quer fazer algo glorioso na sua vida.

Um grande abraço para vocês e na segunda-feira estaremos aqui de volta!

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

29 Comments

  1. Oii dona vivi
    Aprendizado de hoje é cargos e títulos não diz se vc é de Deus e sim a comunhão, conduta e caráter.
    Pode está na igreja e ser Judas.
    Casa me observar diante de Deus.

    Ver mais
  2. Muito forte essa meditação. Eu escolho amarrar o diabo.
    Nada é por acaso, essa palavra é para eu vigiar, estar atenta com as minhas atitudes, reparar se estou tendo bons olhos, ou se estou sendo traidora.
    Deus abençoe. Um grande abraço!

    Ver mais
  3. Muito forte, não devemos nos apegar aos cargos, as nossas responsabilidades dentro da igreja, devemos ser transparentes.

    Ver mais
  4. Boa noite D Viviane
    Temos que esta dentro da vontade de Deus para não sermos fingindos.
    Porque Deus sabe quem somos na fé.

    Ver mais
  5. Hoje esse áudio falou profundamente comigo ouvi o que está estava precisando estou passando por uma luta onde eu preciso me humilhar diante de Deus e me agarrar com ele.
    Obrigado por esse áudio de hoje que Deus te abençoe.

    Ver mais
1 3 4 5