37º Dia – Julgamento Do Homem

Viviane Freitas

  • 16
  • Jul
  • 2014

37º Dia – Julgamento Do Homem

  • 16
  • Jul
  • 2014

“Não vos deu Moisés a lei? Contudo, ninguém dentre vós a observa. Por que procurais matar-me? Respondeu a multidão: Tens demônio. Quem é que procura matar-te? Replicou-lhes Jesus: Um só feito realizei, e todos vos admirais. Pelo motivo de que Moisés vos deu a circuncisão (se bem que ela não vem dele, mas dos patriarcas), no sábado circuncidais um homem. E, se o homem pode ser circuncidado em dia de sábado, para que a lei de Moisés não seja violada, por que vos indignais contra mim, pelo fato de eu ter curado, num sábado, ao todo, um homem? Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça.” (Jo.7:19)

Aquelas pessoas, estavam preocupadas em cumprir uma religiosodade, de forma a que nada se fizesse no sábado, pois, até hoje, os judeus guardam esse dia da semana. Criticavam o Senhor Jesus, pelo facto de ter curado um homem. Era acerca disso que murmuravam.

Na realidade, quando existe murmuração perante os feitos de Deus, significa que essa pessoa quer “matar” Jesus, de uma forma subtil, deixando de observar a Sua Palavra.

Entre observar a Palavra de Deus, e julgar conforme a religião, existe uma grande diferença: A religião dita normas, mas a Palavra de Deus – que nos instrui à verdade – liberta-nos de sofismas e ilusões que os nossos sentimentos produzem.

Quando se revolta contra os feitos de Deus, como era o caso da multidão, na realidade, quer “matar” o que Jesus faz. Não aceita!

Já vi, no dia a dia, pessoas das quais tentamos cuidar – falando a verdade e expondo a sua realidade – que se sentem afrontadas, pensando que não está a ser cumprida a “lei”; comparam a verdade a uma religião: “Ah, Jesus é amor. Você não pode ser tão radical; não me entende…”. Vê de uma forma religiosa, e não como algo vindo do próprio Deus.

Na realidade, quando isso acontece, embora seja impossível “matar” o Senhor Jesus – o Seu Espírito – tentam fazê-lo através das suas palavras negativas, da forma como vêem, murmuram e encaram como um peso. Quando isso acontece, acabam por julgar as coisas pela aparência, e não pelo que é justo.

“Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça.”

Há muitos que querem o Senhor Jesus, mas sem justiça! Querem que Deus passe “panos quentes” na sua própria injustiça. Quando, na realidade, não é do meu, ou do seu, “jeito”. A Obra de Deus não é como eu penso ou como você pensa, mas da forma como Deus pensa!

Se Ele curou no sábado, qual foi a questão?! Ele não tinha a Palavra de Vida? Porque motivo “encrencaram” com o facto d’Ele curar, e curar um enfermo… um homem? Como?!

Mas isso acontece também nos dias de hoje: Atendemos uma pessoa que não quer aceitar Jesus e os conselhos vindos de Deus – porque Ele usa os Seus servos – e, literalmente, se afastam. Não é Deus que Se afasta, mas elas mesmas, que se distanciam da Verdade. Na realidade, julgam pela aparência: “Ah, porque tem preferência; há grupinhos; ela identifica-se mais com fulana ou sicrana…”.

O seu julgamento é pela aparência, e não pela justiça. E o “justo” nada tem a ver com sentimento, mas com aquilo que é certo, puro e verdadeiro.

As pessoas confundem-se e passam a julgar de forma errada. Querem, literalmente, fazer de Jesus uma pessoa “má”, quando não assumem a fé.

Caro internauta, apelo à sua consciência, para que pense, não em terceiros, mas em si mesmo. Olhe para si; repare como julga as coisas, pois, às vezes, julga pela aparência, baseado nos seus sentidos, e não pelo que é justo.

Vigie! Nós temos que vigiar a nossa maneira de pensar, a nossa forma de agir. Temos que avaliar e observar a Palavra de Deus como ela é, pois ensina-nos o que é justo, puro e verdadeiro. Ela traz vida!

Vou deixá-la pensar mais a esse respeito…

Se quiser, faça o seu comentário, mas escreva sobre si, e não acerca do que aconteceu no passado, desde o tempo que entrou na Igreja. Fale de agora! Vamos trazer a Palavra de Deus para o dia de hoje.

Como testemunho, pode falar do passado, mas, quando lê a Palavra de Deus, traga-a para o presente, estando apta a observá-la e cumpri-la no dia a dia.

Grande abraço! Amanhã estaremos de volta.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

100 Comments

  1. As veses eu fico pensando,tem pessoas que entra ano sai ano na igreja,e aparentemente não muda,não só elas,mas familiares meu também,e fico murmurando na quilo que estou vendo na aparência.

    Ao em vês de agradecer a Deus por Ele trazer essas pessoas pra esta orientando,fico murmurando.Mas já caiu por terra essa murmurasão,no nome do Senhor Jesus

    Este comportameto não mais.

    Ver mais
  2. As vezes agente não quer aceitar a palavra porque ela muitas das vezes doi na nossa carne e procuramos defeitos, quando na verdade o defeito está en nós. Temos que vigiar nossos pensamentos.

    Ver mais
  3. Realmente, Não devemos Julgar. Ao Invés de Julgarmos, devemos Saber o que de fato tem acontecido, e depoia ajudar, mais só percebemos isso. Quando passamos por essa situação. De sermos julgados. Sem sermos ouvidos!

    Ver mais
  4. Quando nós temos pensamento errado e murmurar a respeito da palavra de Deus estamos a intrestecer o senhor jesus.

    Ver mais
1 15 16 17