36º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 20
  • Fev
  • 2017

36º Dia | Ser O Testemunho

  • 20
  • Fev
  • 2017

20 de Fevereiro | Segunda | João 13.6-11

Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, que lhe disse: Senhor, tu lavas-me os pés a mim?
Respondeu Jesus, e disse-lhe: O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois.
Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu te não lavar, não tens parte comigo.
Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça.
Disse-lhe Jesus: Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpos, mas não todos.
Porque bem sabia ele quem o havia de trair; por isso disse: Nem todos estais limpos.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá todos os internautas, é um prazer estarmos hoje aqui, e eu gostaria de começar por fazer algo diferente: Ler o comentário que uma internauta deixou na quinta-feira.
O comentário é da Benedita da Silva Pereira.

“Bom dia Dona Viviane, estas palavras foram direcionadas para mim. Pois estou passando por um momente difícil de injustiça e está me moendo por dentro… falei com uma pessoa, que essa é a maior dor, a dor da injustiça. Tenho orado a Deus, tenho lutado; está sendo muito forte…”

Eu não vou ler o restante, para falar a respeito desse comentário da Benedita, e gostaria de direcionar a todos os internautas hoje, pois o que nós vamos ler vai encaixar perfeitamente na sua dúvida, Benedita, porque por mais que você tenha passado por injustiça, eu também já me senti injustiçada, mas é compreensível quando você entende a outra pessoa.

Vamos ler João capitulo 13:06. Diz assim:

“Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim?
7 Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes tu agora; mas tu saberás depois.
8 Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo.
9 Então, Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça.
10 Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos.
11 Pois ele sabia quem era o traidor. Foi por isso que disse: Nem todos estais limpos.”

Eu vou conferir versículo por versículo, pois tem muita coisa que eu gostaria de falar com vocês.
O primeiro versículo diz assim:

“Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim?”

Pedro, obviamente, não se sentia digno do Senhor Jesus lavar os seus pés, porque com certeza ele não O servia como Jesus o servia.

Jesus lavou justamente a parte mais suja, que estava exposta, que seriam os pés, dando assim uma lição de humildade.
Naquela época, vocês sabem que não existia sapatos, mas sim sandálias, e também não existia asfalto, mas terra. Então os pés sempre estavam muito sujos. Hoje mesmo, andando na rua, você vai para casa com os pés todos sujos, se andar de sandálias.

E eu vejo, minha amiga internauta, que essa parte mais suja é porque, às vezes, sem percepção, sem conhecimento, agimos de uma forma errada, suja, mas inconscientemente. Por exemplo, eu estava falando com vocês, na sexta-feira, acerca do orgulho que eu havia encontrado em mim, e eu estava inconscientemente daquela forma; eu não sabia. Até que busquei…

Então, há coisas que fazemos de errado, das quais não estamos conscientes, e Jesus lavou os pés dos discípulos justamente porque eles também não estavam conscientes de certos erros, inclusive Pedro. Vamos acompanhar então os próximos versículos:

“Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes tu agora; mas tu saberás depois.”

Então, há muita coisa que Deus faz por nós que não entendemos, como o fato Dele nos servir. É como eu estava falando: quantas vezes erramos, inconscientemente, e Ele até nos usou sobremaneira? Como é possível?
Ele me usou, e mesmo assim eu estava errando, inconscientemente… não fiz de propósito, porque certamente se eu soubesse, eu não faria aquele erro; não estaria agindo daquela forma. Por isso é que os discípulos não podiam entender esse ato do Senhor Jesus, de lavar os seus pés, e assim também não entendemos.

E muitas pessoas que estão me ouvindo agora, às vezes pensam assim: “Eu não me sinto digna, eu me sinto indigna de que Jesus me usou para ajudar fulana e ciclana, e eu era orgulhosa, era assim, era assado, etc.”
Só que, minha amiga internauta, Jesus sabe quando você erra conscientemente e quando você erra inconscientemente. Depois, você vai entender o ato do Senhor Jesus, de ter esperado você entender, de buscar, etc., você vai entender isso lá na frente e já já vou falar mais a respeito disso.

“Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés.”

Você está vendo? Aquele que não serve, não entende o fato de que servir seja uma honra para quem serve. Quer dizer, Pedro achava que o fato de Jesus estar lavando os pés, que O estava humilhando; que Jesus estava Se inferiorizando no sentido de lavar os pés dele; não conseguia entender, mas para o Senhor Jesus era uma honra. Lindo não é? Desculpa gente, não tem como não falar lindo para o meu Deus, Ele é muito lindo. Ele acha, Ele vê como uma honra servir-nos. E antes, muitas vezes eu até pensei assim: “Poxa, como Jesus pode me usar? Como Jesus pôde permitir que estivesse na condição que eu estava? Como? Se eu não mereço, se eu agi de forma errada?”
Jesus sabia que eu não fazia aquilo, sabendo. Jesus sabia que quando eu descobrisse a verdade, eu mudaria. E muitas coisas, minha amiga internauta, você não sabe, e quando você descobrir, vai ver “Poxa, que amor é esse? Que paciência que Jesus teve comigo. Como Ele investiu em mim, quão grande é a Sua misericórdia!” Naturalmente você o louva, interessante não é?

“Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo.”

Ter parte com Deus, é simplesmente Ele participar de nossas vidas, mesmo quando não merecemos. Através da Sua misericórdia, paciência, amor incondicional, somos tocados de uma forma em que passamos a ter parte com Ele. Mas para Ele mostrar essa grandeza e glória, Ele tem que me servir, perdoando, amando investindo em mim! Não é lindo?

Quer dizer que quando você tem um problema com uma outra pessoa, e não pede desculpa, não está lavando os pés dela, porque às vezes ela caminhou de uma forma errada, inconscientemente; ela está defendendo os seus erros, como você também o fez, errando sem perceber que estava errando. E quando Jesus lhe fez ver e você O admira da forma que Ele a tratou, assim também Ele pode participar da sua vida e você ter parte com Ele.
O mesmo acontece também com esta pessoa com quem você, às vezes, tem muita dificuldade. Por exemplo, como no caso da Benedita, dizendo que está passando por uma dor cruel de injustiça. Se ela fizer a parte dela, ainda que a outra pessoa não queira fazer a sua parte, será livre do peso que a Benedita conta aqui… o peso da injustiça, da dor, do sentimento. Quer dizer, quando mais você nutre os seus sentimentos, mais pesada você se torna, assim como mais triste e frustrada. Agora, quando você serve, quando pede perdão, quando tem paciência, quando respeita a outra pessoa, então, na realidade, está fazendo o mesmo que o Senhor Jesus fez por você, ainda que ela não aceite, assim como você não aceitava antes. Um dia aquela pessoa vai cair em si…
Eu não sei se você lembra, mas tem uma passagem bíblica que fala sobre brasas vivas:

“Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.” (Rm.12:20)

Quer dizer, quando eu faço a minha parte, eu tenho oferta viva, eu não digo para Deus: “Ah Jesus esta difícil!!” Eu não exprimo apenas a minha dor, eu obedeço ao que Ele me ensinou. Você vê, quando obedece, quão leve você se torna.

“Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça.”

Pedro não entendeu. Agora ele queria que Jesus lavasse todo ele. Pedro agiu na emoção, e às vezes é o seu caso: alguém vai lhe falar alguma coisa, e você, sem entender nada, já responde. A fé emotiva é assim, ela tem resposta na ponta da língua, não confere. Pedro agiu com a emoção, e não com a cabeça, agora ele queria ter parte com Jesus, mas sem pensar. Se fosse necessário que Jesus o lavasse todo, Ele o faria e Pedro não precisaria pedir. Quer dizer, Pedro não se colocou no lugar dele. Queria que Jesus fizesse daquela forma que ele achasse que era melhor. E às vezes é o nosso caso, não é? Queremos que Jesus faça do jeito que achamos melhor, mas Ele faz o melhor, nós é que não sabemos que o que Ele faz é melhor.

“Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos.”

Veja a paciência de Jesus, veja como Ele olhava para os discípulos, cuja maioria estavam limpos. Pedro não visualizava a sua fé emotiva mas havia uma sinceridade em Servir o Senhor Jesus, ele não olhava para a sua necessidade familiar, pois ele tinha sogra, lembra? Pois é, Jesus vê que muitos estão cegos inconscientemente, e Ele aguarda com paciência por aqueles que O buscam sinceramente, e aqueles que O buscam, O acham.
Aqueles discípulos estavam limpos, porque estavam limpos pela palavra que Jesus tinha dado, quer dizer, eles haviam aceitado, só que, por vezes, é como muitos de nós: Estamos ouvindo a palavra de Deus e pensando que estamos aceitando, só que nem percebemos que temos um problema! Mais tarde vamos reparar e perceber que, na hora, estávamos realmente cegos.

“Porque Bem sabia Ele de quem O havia de trair.”

Por isso disse: “…nem todos estais limpos…”. Veja bem, Judas não estava limpo pela palavra, pois continuava seguindo do jeito dele, roubando a oferta. Você sabe, que até uma pessoa incrédula tem que roubar às escondidas, porque sabe, está consciente que aquilo está errado. Judas sabia disso, mas ele queria continuar do jeito dele, não aceitando a palavra de Deus e se fingindo que estava no meio deles, quando não estava; ele não estava limpo pela palavra, a palavra que nos limpa. Aí você vê a importância de meditar na palavra de Deus, porque ela lava, tira aquelas ideias erradas, aquela forma religiosa de você ser, ou aquela forma orgulhosa que você não via antes. É a palavra de Deus que penetra em nós, mas para que ela entre no nosso ser, nós temos que meditar, analisar, conferir, pesar as nossas ações, para que então ela venha a surtir o efeito.

Bom, minha amiga internauta, eu aguardo aqui ansiosa (uma maneira carinhosa de falar), pelo seu comentário. Eu estou lendo cada comentário dos internautas, e é um grande prazer saber um pouquinho de vocês, porque quando são sinceros e falam abertamente como vocês estão, sabe o que eu faço? Eu vibro! Mas porquê eu vibro? Porque eu vejo que você está se abrindo, e quando nos abrimos, não temos vergonha de falar, porque queremos solução.

Um grande abraço para todos vocês e amanhã estaremos de volta.

Série: Ser o Testemunho

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

95 Comments

  1. As vezes, por ignorância, tentamos fazer do nosso jeito, quando, na verdade, devemos confiar em Deus.

    Ver mais
  2. Eu aprende que muitas vezes e7 queria fazer da kinha maneira mais da maenirs de Deus `é melhro do que a minha muitas vezes eu errei e nao percebia era um erro inconciente mais por meio da palavra que é ela que lava eu estou descobrindo eu oensei que estava aceitando mais depois percebi que lia a palava0ra mais nao percebia que era meu erro mais abri meus olhos e isto é maravilhoso••

    Ver mais
  3. Dona sou as vezes muito orgulhosa e nao sei como mudar isso dentro de mim!

    Ver mais
1 14 15 16