34º Dia – Discipulos Que Abandonam A Jesus

Viviane Freitas

  • 13
  • Jul
  • 2014

34º Dia – Discipulos Que Abandonam A Jesus

  • 13
  • Jul
  • 2014



“À vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não andavam com ele. Então, perguntou Jesus aos doze: Porventura, quereis também vós outros retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus. Replicou-lhes Jesus: Não vos escolhi eu em número de doze? Contudo, um de vós é diabo. Referia-se ele a Judas, filho de Simão Iscariotes; porque era quem estava para traí-lo, sendo um dos doze.”
(Jo.6:66-71)

Realmente isto acontece! Quando há um discurso, uma pregação sobre sacrifício e renúncia, há os que desertam. Como é o caso de muitos, que estiveram no altar da Igreja Universal e o abandonaram. Fizeram o que é errado, mentindo, roubando, adulterando, e não confessaram. Enganaram, acabando por ser descobertos. E pessoas que enganam, vindo à tona o seu problema de caráter, deixam em evidência que não assumem Jesus; não querem a luz.

Lembra-se da luz, que falávamos no início da Quarentena? A pessoa não aceita Jesus, porque Ele é a luz! E quem está na mesma, é transparente, não engana, é verdadeiro. Não há meio termo!
Não é perfeito, mas, nem por isso, trai, engana e permanece às escondidas, no erro.

Os que assumem a fé, querem sacrificar e entregar a sua vontade, expõem a sua nudez, o erro, o seu pecado vergonhoso, assumindo a fé, para se libertarem do que é injusto, pois, eles mesmos, não toleram a sua injustiça. Mas os que abandonam o senhor Jesus, querem viver, continuamente, a esconder os seus erros. Não querem assumir, começar do início e pagarem as consequências.
Pretendem, antes, ser vistos como pessoas de “Deus”, a falarem d’Ele, mas com uma vida injusta. Com um pé no inferno e colocando-se como “ovelhas”, mas, na verdade, sendo “lobos”. Permanecem no engano.

O Senhor Jesus disse a Pedro: “Não vos escolhi eu em número de doze? Contudo, um de vós é diabo.”

Veja se as palavras do Senhor Jesus são suaves… Não! Ele foi direto. E quando há a pregação do Evangelho, que diz a verdade, é direta: “Você mentiu, traiu, é filho do diabo!” Não são as minhas palavras, mas a Palavra de Deus. O pai da mentira é o diabo, então, quem mente, é seu filho.
Mas quando ouve isto, sente-se ofendido e, quando é descoberto, sente-se injustiçado, alegando que não teve chance… Na verdade, quando o problema é descoberto, é porque a pessoa não o expôs, não foi sincera, não quis assumir a fé! Quis o erro. Escondê-lo, conscientemente.
E, ainda que a consciência a acusasse, ignorava a acusação, para fazer a sua própria vontade.

Amiga internauta, deve tomar muito cuidado com quem você é, pois trata-se da sua dignidade. E, uma vez manchando a dignidade, há um trabalho para a reconquistar: Tem que ser humilde, começar do início e submeter-se a todo o processo, pelo qual todos devem passar.

Mas, muitos, não querendo “pagar o preço”, abandonam a Igreja, Jesus, porque preferem a sujeira e defendem, com “unhas e dentes” a injustiça, porque se deleitam na mesma.

“Então, perguntou Jesus aos doze: Porventura, quereis também vós outros retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus.”

Pedro assumiu que Jesus tinha a resposta, sobre falar a verdade, ser sincero, expor a sua nudez, para obter perdão, sendo humilde. As palavras de Jesus, davam-lhe vida. Para onde iria? Não desejava a injustiça!

Veja que há diferença, entre os ouvintes da Palavra de Deus. E você é que escolhe, amiga internauta. Faça a sua escolha, bem pensada, pois as consequências virão.

Um grande abraço. Aguardo o seu comentário.

Até amanhã.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

102 Comments

  1. Quem Abandona o Senhor Jesus, Nunca Conheceu Ele. Pois quem já Teve um Encontro com Deus, Nunca mais quer Olhar pra Trás!

    Ver mais
  2. Não é fácil, mas eu tenho certeza que valerá a pena, pois, já vivi tempo demais no mundo e só andei em círculos, sim! Como Pedro disse: só Jesus tens a palavra que nos traz uma vida com paz, mesmo o mundo estando em guerra. Amém!

    Ver mais
  3. A minha salvação é mais importante do que qualquer titulo que tenho ou que venha a ter, pois antes de tudo sou uma alma, quando amadureço no espírito adquiro conhecimento e descubro que nem sempre estou agradando a Deus no que faço ou no que sou; e é aqui que entra a minha humildade para reconhecer o erro e arrepender-me dele de facto e de verdade; e só assim posso avançar e crescer na vida, tanto física como espiritual.

    Ver mais
  4. Olá dna Viviane.
    Cada vez mais eu constato que a sinceridade e a transparência são o caminho para Luz. E por este caminho quero buscar prosseguir todos os dias da minha vida, independente do que custar, pois agora eu sei, que só desta maneira estarei próxima D’Ele.

    Ver mais
  5. Bom dia D. Vivi
    Estes versículos chamaram muito a minha atenção. Existem várias maneiras de uma pessoa voltar as costas a Jesus mas o que todas elas têm em comum é que partiram da atitude de não querer aceitar a verdade que foi ouvida. E não foi não conseguir ouvir por algum impedimento de qualquer ordem mas sim o não querer.
    Deus fala connosco constantemente e e cada ocasião nós temos a opção de aceitar ou não as suas palavras.
    Então não é só quando a pessoa rouba, mente, mata, trai, engana e faz alguma daquelas coisas que são classicamente categorizadas como sendo erradas, pecado… mesmo estando no meio dos que estão na fé nós podemos estar de costas voltadas para Deus como Judas estava. A única diferença entre Ele e os restantes é que uns assumiram abertamente não querer seguir a Jesus e o outro foi dissimulado, mantendo uma falsa aparência de santidade que mais tarde veio a revelar-se. E assim somos nós também quando escolhemos este caminho dentro ou fora da igreja, dentro ou fora do meio onde estejam os que vivem a fé. E não é necessário ir buscar os clássicos, quando somos orgulhosos e desobedientes, por exemplo, já estamos a mostrar para onde as nossas costas estão voltadas.
    Então cabe a mim e a cada um de nós vigiar quem estamos a ser, a qual dos três grupos existentes estamos a aceitar pertencer: aos que se entregam por inteiro, aos que assumidamente recusam a palavra ou os que no seu interior, dissimuladamente, a recusam.

    Beijinhos e até amanhã

    Ver mais
  6. ?”?Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?”?
    ?Jesus não obriga ninguém a segui-Lo ou a sacrificar. Mesmo sendo o próprio Deus nos dá a escolha, a todo o instante, de decidirmos entre o bem e o mal. E tão pouco nos julga pelas nossas escolhas, mas Ele avisa acerca das consequências. Zela por nós a todo o momento, revelando o cuidado que um Pai tem com o seu filho.

    Desde que ouvi uma palavra acerca do “temor e tremor”, numa pregação, tenho pedido isso para Deus. Em ter esse espírito, zelo, respeito, obediência em relação a Deus. Não me esquecer de onde Ele me tirou, o que tem feito por mim e o que continua a fazer. Não quero perder isso, não quero sair do caminho que me leva a Ele. Quero ser humilde como Ele é. O que tenho recebido…não encontro no “mundo”.

    Eu tive que recomeçar do início dos inícios, como quando chegamos à Igreja, reconhecer-me, e colocar de lado o que os outros iriam pensar. É um processo que tem de ser feito. E não olhar para a “Igreja” mas focar-me no Altar. E Deus honra quando vê essa nossa dificuldade, e ao mesmo tempo somos sinceras e pedimos-Lhe ajuda. Não foi ao acaso que eu entrei pela primeira vez na Universal, e Deus tem uma obra para completar na minha vida.

    “Engraçado” a D. Viviane referir que as palavras do Senhor Jesus não são suaves, pois não! Pelo contrário, são tipo espada! Golpe certeiro, a seco, por vezes inesperado. E qual é a tendência…”hey…também não é preciso falar assim, que exigência…”. E quando a “ficha cai”…é muita misericórdia.

    Forte abraço D. Viviane,

    Ver mais
1 15 16 17