29º Dia – Que sinal Deus pode dar-me para crer n’Ele?

Viviane Freitas

  • 8
  • Jul
  • 2014

29º Dia – Que sinal Deus pode dar-me para crer n’Ele?

  • 8
  • Jul
  • 2014

“Então, lhe disseram eles: Que sinal fazes para que o vejamos e creiamos em ti? Quais são os teus feitos? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu. Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: não foi Moisés quem vos deu o pão do céu; o verdadeiro pão do céu é meu Pai quem vos dá. Porque o pão de Deus é o que desce do céu e dá vida ao mundo. Então, lhe disseram: Senhor, dá-nos sempre desse pão. Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede. Porém eu já vos disse que, embora me tenhais visto, não credes.” (Jo.6:30-36)

Todos querem o favor de Deus – o “pão” – mas nem todos estão aptos para ir até Ele. O pedir, não pressupõe que vá até Jesus, mas quando me despojo do “eu” e me submeto à Sua voz. Então, não passo “fome” porque Ele me sustenta.

A nossa própria vontade é um “peso”. Nós pensamos o contrário, que a nossa vontade é agradável e um “peso” agradar a Deus. Mas não é verdade! É uma ilusão. A nossa vontade, é o que nos prejudica.

Já reparou que a sua vontade não é boa?

Quer defender-se, preocupar-se, fazer as coisas à sua maneira, que as pessoas entendam a sua forma de ser, o seu passado, é intolerante com quem erra… entre tantas outras coisas, fruto da sua vontade, que acabam por revelar-se um “fardo”.

Veja que a ansiedade, torna-se até prejudicial à sua saúde, além do facto de a impedir de enxergar as oportunidades que estão diante de si. Por exemplo: quando está entre família ou na Igreja, porque está ansiosa, em função de um determinado problema ou situação, não aproveita quem está ao seu lado, a reunião, não está atenta à voz de Deus! Está, sim, atenta ao que tem de ser resolvido… à sua vontade!

A sua preocupação, ansiedade, vontade, jeito de ser, não têm sido o “pão”, o verdadeiro alimento, da sua vida, tanto é, que não têm resolvido o problema. Mas quando se dispõe, e é humilde para se despojar da sua vontade, dizendo: “Meu Deus, eu não posso ser ansiosa, então ensina-me a ouvir a Tua voz, pois tenho ouvido a minha vontade; ensina-me a alimentar-me da Tua Palavra. Já tenho ouvido e tenho consciência da Tua Palavra, mas tenho que a pôr em prática neste momento. Eu preciso de Ti!”

Quando existe esta sede, intolerância à sua própria injustiça em relação à sua fé, vai até Ele, com “fome”.

“Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome…”

Quem vem a Jesus, está faminto, mas é saciado pois participa a Deus a sua vida, expondo-se perante Ele.

O facto de crer, pressupõe uma confiança. Não vai ficar preocupada, cheia de dúvidas, triste… Amiga, não lhe estou a dizer que será perfeita; os sentimentos vêm para todos, inclusive para mim! Mas, quando você crê, despojando-se dos sentimentos que estão à flor da pele e depositando a sua confiança em Deus, isso resulta numa estabilidade emocional que lhe confere fé e certeza. Quando realmente cremos, há paz!

“Porém eu já vos disse que, embora me tenhais visto, não credes.”

Às vezes, até já “vimos” Jesus, mas não nos permitimos depositar a crença n’Ele, porque admitimos o “peso” da nossa vontade e prejudicamos a nós mesmas. Mas, quando cremos, deixamos de ser “pesadas”! A partir do momento que faça isto, indo até Ele e se despojando, receberá d’Ele o pão da vida.

Temos, todos os dias, transmitido uma Palavra de Fé, através do Livro de João, nestes 40 Dias, mas quem está a dar-lhe, não sou eu, e sim, Deus! Ele é que é o Pão do céu!

Não sou eu que estou a mudá-la! Sabe o que está a acontecer? Na verdade, o que Deus fez em mim, está a falar consigo. Quando Deus usa o Seu servo, e Ele pratica, este pode ser usado. Mas, quando prevalece na sua vontade, fala na Palavra de Deus, e não resolve nada, porque não transmite Espírito, pois a sua própria vida não é de sacrifício e renúncia, para que Deus viva n’Ele.

Alegre-se, porque é Deus que está a dar-lhe, e fazendo a Obra exclusivamente em si! Fez em mim, e está a usar-nos para falar consigo.

Um abraço a todos os que estão a participar. Alguns ainda não tiveram a oportunidade de escrever, mas vai chegar o momento em que colocarão “tudo para fora”. Tenho a certeza que a Obra de Deus está a ser feita na sua vida.

Amiga internauta, não fique com medo. A verdade é para tirar o “peso” que está dentro de si!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

171 Comments

  1. Dona viviane…muito forte !!! Obrigado por permitir deus lhe usar para trasformar mudar tantas vidas….grande mulher de deus q deus o abençoe cada dia mais e mais

    Ver mais
  2. Louvo e agradeço a Deus que todos os dias me da o alimento que preciso, cabe a mim saber aproveitar “pao” da vida. Amem!

    Ver mais
  3. Olá, dona Viviane! À 29 dia eu venho vivendo essa quarentena – Ser um com Ele. E nesses dias eu fui adiando a escrita deste comentário, mas desde o 1º dia eu não estava conseguindo me conter. Hoje quando disse que quem está a fazer esta obra dentro de nós é o Espírito Santo, eu me lembrei de quando eu estava a buscar algo para acrescentar em minha vida espiritual, na minha comunhão com Deus e lembrei da quarentena, pois eu já havia tentado fazê-la, porém não conseguia dar continuidade, por falta de colocar toda a minha força. Até então eu estava buscando o Pão, mas não estava indo até Ele, quando eu me decidi, pois estava extremamente insatisfeita com a maneira em que eu vinha tratando à Deus, eu vim buscá-Lo! E vejo o estado inicial à 29 dias atrás e a intimidade com o meu Senhor hoje. Dona Viviane, Deus tem feito obras extraordinárias dentro de mim, mas eu não digo isso baseada no choro que surgiu no meio das buscas que eu faço depois de ouvir os áudios ou para ser mais uma a confirmar que foi ajudada, não! Eu digo isso porque é realmente o que está acontecendo dentro de mim! Sou obreira e à um tempo atrás passei uma fase muito difícil, estive de banco. Mas essa situação não foi tão difícil como a situação em que eu me encontrei depois de ter feito o que me levou a estar de banco, e aquilo acarretou uma paralisação na minha vida espiritual, essa é a realidade. De fato, eu buscava voltar ao estado inicial, como costumam dizer ” O primeiro amor ”, mas quando eu ouvi aqui nos áudios que eu não poderia ficar buscando o novo baseado nas coisas velhas que já passaram, eu fiz exatamente isso e entendi que voltar ao primeiro amor não é voltar ao seu estado inicial de quando chegou na igreja, começar tudo de novo, até porque as experiências que você vai vivendo te fazem mais madura como mulher e espiritualmente também. Mas sim renovar aquilo dentro de você todos os dias. Enfim, eu fiquei todos esses dias sem escrever e agora se eu for escrever tudo… kkk Eu queria poder expressar tudo o que houve, pois realmente, a mudança foi da água para o vinho, mas Deus me dará a oportunidade ainda. Deus abençoe, um beijo muito grande e carinhoso para senhora!

    Ver mais
1 27 28 29