19º Dia: Nas dificuldades, eu mudo para pior. E aí?

Viviane Freitas

  • 8
  • Out
  • 2015

19º Dia : Nas dificuldades, eu mudo para pior. E aí?

  • 8
  • Out
  • 2015

Olá a todos os internautas!

Estamos já no 19º Dia do Jejum, e a pergunta de hoje é: “Nas dificuldades, eu mudo para pior. E aí?”

Acompanhe comigo no livro de Deuteronômio, capitulo 28, versículo 47:

“Porquanto não serviste ao SENHOR, teu Deus, com alegria e bondade de coração, não obstante a abundância de tudo.
Assim, com fome, com sede, com nudez e com falta de tudo, servirás aos inimigos que o SENHOR enviará contra ti; sobre o teu pescoço porá um jugo de ferro, até que te haja destruído.” (Deuteronômio 28:47-48)

Amiga internauta, Deus não quer destruir ninguém! Mas quando a pessoa tem a Deus, ou seja, vai na igreja, tem acompanhado o Blog, e mesmo assim insiste a viver do mesmo jeito, trabalha sem alegria, serve ao próximo sem alegria e sem bondade. Apesar de Deus ter suprido todas as suas necessidades, mas mesmo assim, fica cansada, murmura, deixa pensamentos “fixos” na sua cabeça, e pensa: “Eu tenho que trabalhar mais, servir mais…” “A esta hora que tenho que fazer isto? Já está no fim do horário de trabalho…”

O servir é uma coisa, que está ligada ao próximo. Você que acompanhou todos os posts neste Jejum, viu o que foi abordado aqui, que Deus fica muito triste, existe algo que O deixa muito chateado… É tudo o que é relacionado ao próximo, quando você tem problema com o próximo. Agora imagine, quando serve e apresenta a sua oferta para Deus, o seu dízimo. Vai na frente dá a sua oferta, coloca o seu dízimo no envelope e trás toda feliz… Esquece-se que o que entregou, é do fruto do trabalho que está a fazer… Se trabalhar com a mão remissa, reclama do patrão, das horas que tem que trabalhar, do peso ou da responsabilidade, das coisas que tem que fazer no trabalho e faz com tristeza, indignada, vê que alguém pede para fazer algo além daquilo, que “supostamente” era para fazer, sente-se agredida no seu orgulho.
Assim não está a servir a Deus!

E diz o seguinte: “Mas o meu patrão é endemoniado, o trabalho de casa pode esperar, posso fazer outra hora, estou cansada agora e não quero fazer desse jeito…” Quer dizer, depois chega no momento de falar com Deus, e está lá com a “cara limpa” a dizer: “Olha Deus, não sei o que está a acontecer comigo, porque é que estou a viver este momento péssimo na minha vida? Porque?” Porque mesmo quando teve abundância, apesar de ter sido suprida com as suas necessidades diárias, viu como um peso o facto de servir ao próximo, seja quem quer que seja! Não tem direito de servir com raiva, com peso, se faz isso com o próximo, imagine com Deus que não vê!

As suas palavras foram bonitas para Deus, na hora da busca, na entrega… Mas esquece-se de como está a servir ao próximo! Já seja acerca de respeito, de reverência aos demais, no sentido de colocar-se no “seu lugar”. Isso entristece a Deus, porque com lábios fala uma coisa, mas com o seu trabalho, o seu serviço é “pesada” e não vê a hora de ir de férias, para casa… Obviamente, que o trabalho stressa mentalmente, fisicamente, depende do que faz, e precisa do seu descanso. Isso não deveria ser motivo de ser um “peso”, de ficar a olhar apenas para o que vai ganhar. E reclamar: “Ah as minhas férias…”, “O meu salário…”, “Diminuiu 2 euros do meu salário…Veja só!”

Não vê o próprio serviço, faz com tristeza e desta forma não está a servir a Deus com alegria e bondade de coração! O que é bondade de coração? É não ter malícia! Não olha o próximo assim: “Está a abusar da minha boa vontade!”, “Ela está a fazer isso para humilhar-me…”, “Isso é porque ela quer pisar-me…”
Fica a julgar, a condenar…

Nessas dificuldades internauta, tem que corrigir as suas ações, para que então aconteça o que diz aqui:

“Assim, com fome, com sede, com nudez e com falta de tudo, servirás aos inimigos…” (Deuteronômio 28:48)

É o que muitas pessoas acabam por fazer, começam a servir ao próprio problema, ao seu egoísmo e vão ter fome, sede, nudez, nada vai favorecer-lhe! Realmente! Já reparou que quando é egoísta, não quer servir… Veja como anda “faminta”, sedenta, veja como tudo lhe falta! Como acaba a servir ao seu egoísmo, não à pessoa refiro-me a um egoísmo seu, e torna-se um próprio “jugo” de ferro no seu pescoço, ou seja, anda pesada, cabisbaixa, com o seu semblante carregado, isso vai lhe destruir. Não é Deus que faz isso! É o seu próprio pecado que o faz.

Estamos já no 19º Dia do Jejum e você tem que vigiar, o tempo todo, não pode parar. Pode pensar o seguinte: “Ah depois dos 21 Dias, vou parar… Vou fazer tudo aquilo que estava a faltar nestes 21 Dias!”

Minha amiga, deveria ter aproveitado estes dias, para que venha a resolver o que lhe falta, porque vai faze-la ser feliz! Terá alegria e bondade de coração!
Quando serve a Deus, de forma correta e não da forma errada.
Repare no seu serviço, faça o melhor, vá além!

Se puder deixe o seu comentário, não para ficar a falar coisas sem importância, fale o que realmente precisa falar. Se não tiver nada para falar, não tem problema, quando tiver oportunidade ou quiser falar… Quando temos algo para dar, quando alguma coisa está a acontecer connosco, temos que falar. Eu sei disso! Quando nada acontece e estamos pensativas, realmente ficamos caladas, programamos nos para atuar da forma certa.

Um grande abraço para vocês. Amanhã estaremos de volta!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

148 Comments

  1. Muito forte esse post se não tratarmos bem o nosso proximo com alegria ,como poderemos tratar bem a Deus que não vemos,as nossas ações mostra quem somos diante de Deus.

    Ver mais
  2. Muito forte,lendo o post eu começei a imginar e pensando vi a importancia de ter dominio propio e muito importante se manter bem quando se estar passando por uma dificuldade,pq se ficamos bem ira dar certo quaso contrario ira dar tudo errado

    Ver mais
  3. Realmente Dn Viviane, eu estava assim. Sempre me perguntava o que havia de errado comigo, porque a minha fé sempre estava oscilando, uma hora em alta, outra nem tanto.
    E tudo isso porque eu não estava servindo em casa como deveria. Não dava o meu melhor, sempre reclamava quando minha irmã me pedia algo. Esse post me ajudou muito, vou praticar obrigada

    Ver mais
  4. Muito forte

    Ver mais
1 22 23 24