18º Dia – A Fé oferece o excelente

Viviane Freitas

  • 15
  • Fev
  • 2015

18º Dia – A Fé oferece o excelente

  • 15
  • Fev
  • 2015

Olá a todos os internautas! É um prazer estar na vossa companhia!

Hoje, domingo, com certeza participou da reunião da manhã com um espírito de querer ouvir a voz de Deus.

Talvez tenha sido batizada com o Espírito Santo ou não! Mas isso não significa que fique desanimada ou “cabisbaixa”, mas deve sim ficar atenta a si mesma e descobrir o motivo.

A fé inteligente não é direcionada para os sentimentos, mas sim para o que deixou de fazer, para aprender e mudar com as suas atitudes.

O tema de hoje sobre a fé é: “Oferece o Excelente”
Pode acompanhar em Hebreus 11.4:

“Pela fé, Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício do que Caim; pelo qual obteve testemunho de ser justo, tendo a aprovação de Deus quanto às suas ofertas. Por meio dela, também mesmo depois de morto, ainda fala.”

É muito importante que atente para a atitude de um e de outro, porque Abel ofereceu “mais excelente sacrifício” do que Caim… Isso pode acontecer entre si e outras pessoas. Mas o que Deus vê não é a quantia que cada um oferece, pois a condição financeira difere, Ele observa alé… E Abel propôs-se em oferecer o melhor!

Veja a consideração que ele tinha para com Deus. Não se tratava de uma obrigação, mas algo que fazia parte dele e não de Caim, que fez de qualquer maneira. Este aspeto define a personalidade de cada pessoa. É uma característica pessoal o oferecer o mais excelente, o melhor e não dedicar apenas financeiramente, mas também diariamente com as suas decisões. Quando propõe-se a corrigir, por exemplo, não é pelo facto de ser perfeita, mas por querer dar mais de si. E não se pretende com isto que tenha de ser um robô. Mas que fique atenta a si mesma, corrija os seus erros, defina o que falta resolver e aprenda. Se já cometeu falhas, não tem que sentir-se humilhada por ter errado, mas tem de ver a oportunidade que está a ter para mudar a situação.

Veja que a fé inteligente faz-nos ver o que desejamos alcançar e não o que ainda não foi conquistado. Se o fizer ficará frustrada, triste, angustiada. Mas quando propõe-se a dirigir-se no sentido do que quer alcançar, logo analisa as suas imperfeições e as corrige.

Veja que Abel ofereceu mais… Isto é, Deus está atento a si e às outras pessoas, não para comparar, mas observa a consideração, a qualidade, a forma como presenteia-O. E como Abel agiu dessa linda forma, ele obteve testemunho de ser justo. E quando o adquire não quer dizer que fazia parte, mas porque passou a ser algo natural da vida dele. Ou seja, ele não quis que os seus sentimentos e a sua necessidade predominasse, mas que Deus fosse honrado através do que apresentou. Após oferecer esse excelente sacrifício, é referido na Bíblia, no versículo, que Abel teve: “a aprovação de Deus quanto às suas ofertas”.

Tudo o que oferecemos e fazemos para Ele pode ser aprovado ou não!

Já pensou sobre isso?!

Imagine dar um presente a uma pessoa, que quando o recebe diz que não gosta do mesmo …!! Logo, a ofertante fica ofendida e não sabe o porquê da outra não ter gostado do presente, mesmo que tenha sido algo espontâneo, ou que tenha-se dedicado tempo para escolher e dar, mas a pessoa que recebeu resume-se a dizer: “Não foi o seu melhor!” Imagine ouvir isso… Não te doiria?! Provavelmente que sim!

Mas Deus faz isso!!

E é um absurdo para quem é sentimental, porque para quem não dá o seu melhor, Deus não aprova. Será que pensa que Deus ou os demais devem aceitar tudo o que oferece de qualquer forma?? Será que só o facto de dar já pensa que é tudo?? Mas não é!

Até pode dar, mas entregue o melhor! Porque pode dar o que sobra, o que não significa nada para si, para humilhar, envergonhar, o que quiser… mas depende de como o faz. Se dá com qualidade,então alcança o testemunho de ser justo, porque se disciplinou, quis algo justo para Deus. E tendo a aprovação de Deus, Ele considera as suas ofertas. Por isso Abel teve a aprovação de Deus.

Talvez pergunte-se:

– “Mas porque é que, por vezes, Deus não aceita?”

Porque Ele quer que entenda que o amor não é sentimento, não é algo ‘pegajoso’, pelo contrário o amor faz bem, ensina, corrige, exorta … E se Deus aceitar qualquer coisa das suas mãos, nunca vai ser corrigida, nem ser melhor para Ele, vai ser sempre egoísta.

A oferta e o sacrifício que apresentamos a Deus é muito mais do que propriamente o dinheiro, mas tem a ver com o seu carácter, a sua pessoa, o que escolheu ser. Veja o que é mencionado no versículo sobre essa oferta de qualidade: “Por meio dela, também mesmo depois de morto, ainda fala.”

Imagine encontrar-se com uma pessoa uma vez na vida, mas o seu procedimento foi reprovado, agiu de forma errada e nunca chegou a reconciliar-se com ela, porque não mudou a sua atitude, ignorou e deixou passar esse episódio sem corrigí-lo. Mas quando morrer, isso vai ficar pendente, essa pessoa que só teve uma oportunidade, mas a sua oferta não foi ao encontro dela.

Ou seja, daqui em diante, a sua vida agora com Deus e de forma consciente, faz com que aprenda com os seus erros, a oferecer o excelente sacrifício e oferta para Ele. Porque agora compreende que mesmo depois da sua morte vai falar com os seus familiares, colaboradores do trabalho, as pessoas que vivem consigo … Mesmo depois de morto a sua vida vai falar, do que escolheu apresentar diante de Deus.

Veja a importância, a oferta e o sacrifício não é apenas uma vez, apresentados dentro de um envelope. Mas é toda a sua vida, é o que escolheu ser, as decisões que tomou.

Amiga, aprenda daqui para a frente a corrigir onde errou e ofereça o excelente para Deus. Nem sempre as pessoas vão ver o seu erro, apontar o mesmo, mas deve analisar a sua conduta e arrancar o que não convém ter.

Aproveito a oportunidade para salientar que, há uns dias atrás, comentei algo sobre em ser justa e em falar para os seus responsáveis sobre onde errou, ou seja, revelar algo que lhe condenasse. Se tem ouvido todos os áudios, vai lembrar-se desse assunto. E muitas foram as pessoas que escreveram perguntando: “Como fazer; como agir??”

Internauta, o que tem a fazer é procurar o seu Pastor, porque tem uma condição espiritual para ouvir o que tem a confessar, o que tem vergonha de revelar. Ao agir assim vai servir apenas para ultrapassar o orgulho escondido que tem e resolver-se. Porque a pessoa que ouve o pedido de perdão, o facto de confessar, não vai acrescentar em nada, mas vai acrescentar sim na sua própria vida.

Ofereça o excelente para Deus…!! E aprenda a ficar atenta a si mesma e todos os dias da sua vida. Se assim o fizer, certamente, vai corrigir-se nesta jornada da fé!

Um grande abraço e deixe o seu comentário!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

103 Comments

  1. Confesso que não tenho oferecido o excelente,tenho que mudar.

    Ver mais
  2. A fé sempre oferece o melhor, então devemos oferecer o melhor se temos uma fé de qualidade, se temos fé vamos oferecer o melhor sacrifício, a melhor oferta.

    Ver mais
  3. Eu estou decidida a dar o melhor para o meu Deus,reconheço que sou pecadora e não devo levar esse fardo sozinha.Dá me Senhor a coragem para praticar sua vontade e mudar de vida.

    Ver mais
  4. Tem coisas tao simples que eu nao faço o meu melhor como oferta,que preciso rever…que Deus me mostrou durante o audio

    Ver mais
  5. Obrigada por nos mostrar que devemos ficar atentas à nos mesmas

    Ver mais
1 15 16 17