17º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 24
  • Jan
  • 2017

17º Dia | Ser O Testemunho

  • 24
  • Jan
  • 2017

24 de Janeiro | Terça | João 12.1-3

Foi, pois, Jesus seis dias antes da páscoa a betânia, onde estava Lázaro, o que falecera, e a quem ressuscitara dentre os mortos.
Fizeram-lhe, pois, ali uma ceia, e Marta servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele.
Então Maria, tomando um arrátel de ungüento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do ungüento.

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas. É um prazer estarmos juntos.

Estamos já no 17º Dia dos nossos 100 Dias – Ser o Testemunho – e se você está definida e determinada, tem corrigido a sua maneira de acordar, de viver, e consequentemente, tem divulgado o que Deus tem feito na sua vida, através destes momentos entre você e Deus.

Se tem participado nestas meditações, deve convidar outras pessoas a receberem a vida que você tem recebido. Fale, com mente, sobre aquilo que você era, como se enxergava, como se tem enxergado atualmente e o que tem trazido para a sua vida, de forma prática; quais são os resultados. Participe isto nas redes sociais, fale conscientemente do seu testemunho. Seja você quem for, não se envergonhe do Evangelho, porque se o fizer, é porque se envergonha de Jesus. Fale acerca daquilo que Deus tem feito na sua vida.

Acompanhe comigo no livro de João, capítulo 12, versículo 1:

“Foi, pois, Jesus seis dias antes da páscoa a betânia, onde estava Lázaro, o que falecera, e a quem ressuscitara dentre os mortos.
Fizeram-lhe, pois, ali uma ceia, e Marta servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele.
Então Maria, tomando um arrátel de ungüento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do ungüento.”

Jesus voltou para a família no seio da qual havia feito o grande milagre da ressurreição de Lázaro. E estavam partilhando um momento muito especial, uma ceia, em que Marta servia, Lázaro estava à mesa e Maria tomou do seu perfume, ungindo os pés do Senhor Jesus e enxugando-os com os seus cabelos. E aquela casa teve o cheiro daquele perfume.

O que me chama a atenção aqui, são as três pessoas intervenientes nesta situação, agindo de maneira diferente, mesmo depois do milagre da ressurreição de Lázaro. Marta, por exemplo, servia com algo físico… e você sabe, que tudo aquilo que é físico, serve tanto para mim quanto para outros, mas não especificamente para Deus. Pode fazer muitas coisas fisicamente necessárias, como por exemplo, trabalhar, no entanto, você não o faz para Deus, mas para sobreviver. Você serve à mesa, por exemplo, mas você também vai comer!
O fato de servir, no aspeto físico, não significa que exista algo entre você e Deus. Pode falar a seu respeito, pela forma como você serve, mas não ir além disso.

Ambos, Marta e Lázaro, estavam ali, depois daquele grande milagre… talvez felizes, festejando o que havia ocorrido. Mas Maria não quis apenas festejar, ela quis dar! Dar algo valioso que lhe custou, e que com certeza usaria no seu casamento, para o seu noivo… mas ela decidiu apresentar naquele momento especial, porque aquilo que ela mais queria, não era apenas o milagre.
Ela poderia fazê-lo por Lázaro, pela felicidade de tê-lo novamente ao seu lado, mas não foi o caso! Maria atentou para o Senhor Jesus, porque era isso que ela precisava.

Ao longo do capítulo 11, nós vimos como Maria, Marta e Lázaro reagiam. E você, olhando para a história de cada um, vai reparar que a vida deles “fala” connosco, assim como a nossa vida e as nossas escolhas falam a respeito daquilo que priorizamos: Se a nossa fé é ativa, se estamos aos pés do Senhor Jesus, se precisamos Dele, etc.

Já havia acontecido o grande milagre na família de Maria, mas não lhe bastou apenas ser grata a Deus, ela tinha que dar algo que lhe custava; algo que representasse a sua vida e o seu futuro.

E assim é a nossa decisão em relação a Deus!

Há três formas de eu precisar do senhor Jesus:
– A maneira religiosa, baseada na tradição;
– Por causa de um problema;
– Porque a minha alma precisa Dele.

São três fatores muito diferentes, e o que vale aqui, para o Senhor Jesus, é aquela pessoa que se vê necessitada Dele. Inclusive, de uma certa feita, Ele disse que veio para os doentes e não para os sãos (Mc.2:17).

Por exemplo, desde o momento em que Deus me batizou com o Espírito Santo, eu pensava que iria apenas ajudar as outras pessoas e que venceria tudo, porque quando O recebemos, também recebemos uma certeza e um poder tão grandes, que pensamos nunca mais ter problemas, e se os tivermos, que os vamos ultrapassar “na boa”… pensava eu!
Mas ao longo dos anos e da minha caminhada com o Senhor Jesus, eu fui andando e reparando nas minhas falhas: Descobri que eu era ciumenta, egoísta, e uma das últimas descobertas feias a meu respeito, foi sobre o orgulho… Tudo o que acabei por enxergar, no momento, foi muito difícil… Por exemplo, quando vi o orgulho (lembrando, dá até vontade de chorar), eu clamava a Deus e me via, se me entende, no “inferno”… Não que eu estivesse cometendo algum pecado deliberadamente, pois aquele orgulho era inconsciente; eu não sabia que estava agindo de forma orgulhosa. Mas eu procurei. E sabe porquê? Porque meditei numa Palavra, inclusive através de um dos propósitos que fiz aqui no Blog, e esta falou muito comigo. E numa vigília eu falei com Deus: “Meu Deus, disseram-me isto e aquilo, mas eu quero saber… eu preciso ver! Eu quero enxergar.”

Eu queria enxergar, porque desejava ser essa oferta agradável ao meu Deus. Queria ver, para poder resolver! E chorava muito, falando com Deus… soluçando, mesmo! Pedindo-Lhe que me mostrasse.

A minha mãe é que me havia dito que eu era orgulhosa.

E o dia em que Ele me mostrou, foi numa madrugada em que eu acordei e fiz um resumo de tudo aquilo que eu havia passado na minha vida, naquele ano. E eu me vi orgulhosa! Agora não era a minha mãe falando comigo, ou qualquer outra pessoa, mas eu estava me vendo! E foi quando orei, desesperadamente… Eu estava tão desesperada, que o meu marido, ao meu lado, percebeu a minha agonia, enquanto eu estava de joelhos dobrados na cama.

“Jesus tem misericórdia de mim, eu peço perdão, eu não tinha visto isto… eu quero mudar.”

Após a minha oração, eu falei com o meu marido detalhes a respeito do que havia descoberto. E depois, vim até a divulgar aquilo que tinha visto a meu respeito. E quanto mais me via, mais sensível à voz de Deus eu ficava!

É assim que eu vejo Maria: Ela deu o seu perfume porque, na realidade, já tinha reconhecido as suas próprias limitações, imperfeições e erros. Então, não há como não valorizar Alguém, como o Senhor Jesus, que dá a vida pela nossa alma, que restitui o nosso valor.

Eu me vi tão mal, mas tão mal, que há medida que eu via e orava, Deus fez algo que também eu vi no meu ser: Testemunho!

Depois de me ter visto orgulhosa, eu vi uma outra Viviane.

E quanto mais você se enxerga e repara a si própria, mais você valoriza o Salvador!

Quando alguém não valoriza e prioriza o Senhor Jesus, vou ser bem sincera consigo: Não valoriza a sua alma.
Talvez valorize aquilo com que o Senhor Jesus a presenteou, como a cura, a libertação, a salvação da família, amigos, família na fé, na Igreja, mas não valoriza o que deve existir entre si e Deus.

Estamos a falar do relacionamento de Maria com Deus. Ela não o fez com Marta ou com Lázaro, mas especificamente com o Senhor Jesus, numa festa… numa ceia.

E assim nós aproveitamos as oportunidades, quando nos enxergamos e assumimos a nossa real condição.

Eu espero que esteja participando nestes 100 Dias e que venha a se enxergar e se ver, porque é aqui que o Espírito Santo vai trabalhar. Não para ficar sentido, mas para valorizar aquilo que você crê!
Eu chorava e sentia dor porque eu cria na Palavra de Deus, e por isso busquei, reparei, fiz uma análise da minha própria vida e descobri! E assim é a fé… a fé entre você e Deus descobre, tornando-a assim próxima do Senhor Jesus. E reflete-se quando você entende os seus erros, falhas e pecados – em relação a tudo – e assume!

Eu não tenho vergonha de assumir. Sabe porquê? Porque é o Evangelho em mim. A Palavra está em mim, e assim, aqueles que a recebem habitam com Ele.

A mesma coisa vai acontecer consigo… Quando assume a sua fé, não importa o que os outros pensam ou vão falar, mas aquilo que você vive com Deus. É algo maravilhoso, e só depende daqueles que se sentem necessitados de Deus. Não são os “sãos”, mas os “doentes”, pois para estes é que Jesus veio.

“Eu sou esta, e estou aqui Jesus! Pode trabalhar em mim que eu vou honrar a Sua Palavra. Eu vou empenhar-me para ser esta Palavra na minha vida. E não vai ficar só comigo, porque a minha vida vai igualmente ‘falar’ com você.”

Um grande abraço e até amanhã.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

61 Comments

  1. Que forte, nossa reparar em si mesma é muito difícil, e me vi como Marta com orgulho, precipitada e as falhas e erros são necessários para nós aproximar e ouvir a Deus! Obrigada este período de meditação com Sra durante o Jejum de Daniel está sendo importante, até o meu modo de orar mudou, estou disposta a obedecer a Palavra de Deus, estou sensível ao que Ele diz! Que Deus te abençoe ??????

    Ver mais
  2. Realmente temos que dar o melhor para o Senhor Jesus eu vou me analisar muito apartir de hoje e pedir ajuda somente a Ele para que eu possa melhorar muito forte essa palavra!

    Ver mais
  3. Bom dia! O que me chamou muita a atenção foi a atitude dos três, nós podemos ver nesta passagem o exemplo dos três tipos de fé, quente, morna e fria. Maria teve essa atitude porquê ela soube reconhecer que deveria honrar Jesus apesar de o milagre ter acontecido na vida deles é aquele momento difícil tem passado , Maria demostrou em atitude a verdadeira sede que tinha por Jesus.

    Ver mais
  4. Bom dia D Vivi
    Obrigada por compartilhar das suas experiências com Deus, eu confesso que desde o dia que comecei esse propósito mudei muito, comecei a me ver, me policiar, ver a qualidade da minha fé, o que estava dando para Deus, hoje muita coisa em mim mudou, ja não sou mais a mesma, mas preciso de mais, eu preciso de Jesus, eu preciso desse Médico, eu quero ser O testemunho, e vou me dar mais.

    Ver mais
  5. Muy bueno Sra este audio,yo ya estaba en esa fe de cambiar de actitud frente a los problemas ahora me confirma que voy por buen camino. Gracias a Dios por todo lo que nos enseña. Muchas gracias. Besos

    Ver mais
1 8 9 10