16º Dia – Quando O adoramos de verdade?

Viviane Freitas

  • 25
  • Jun
  • 2014

16º Dia – Quando O adoramos de verdade?

  • 25
  • Jun
  • 2014


“Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que tu és profeta. Nossos pais adoravam neste monte; vós, entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai.” (Jo.4:19-21)

Aquela mulher samaritana estava preocupada com o lugar onde se adoraria a Deus. E, muitas pessoas, encontram-se na expectativa de chegar ao Templo, que está a ser construído em São Paulo, mas visando apenas o lugar, a beleza, a parte física. Quando, na verdade, a nossa intimidade com Deus não está ligada a nada físico, mas à Sua glória e à Sua presença.

Com certeza, será uma grande oportunidade para todos nós! Aqueles que se estão a preparar, não apenas para pisar aquele lugar, mas apresentando a vida, o sacrifício, a renúncia e entrega, em disposição para agradar a Deus, que estes vejam a glória d’Ele em suas vidas!

“Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.”
(Jo.4:22)

Jesus estava a dizer-lhe que ela observava a parte física, e que, na realidade, a nossa intimidade com Deus, não tem apenas a ver com uma “consciência” em relação a Ele.

Quando é que você, esposa, começou a amar o seu marido? Foi quando casaram? Não! Mas quando errou, e percebeu o grande amor dele, porque acreditou em si e a perdoou. Não foi resultado de uma atração física, mas pelo que ele foi para si, no momento em que a aceitou, assumiu e ajudou a ultrapassar as suas limitações.

E é exatamente isso que acontece: Quando adoro a Deus, não é porque tenho consciência das maravilhas e sinais que Ele fez na minha vida, mas pelos erros que cometi, que revelaram o Seu infinito amor.

Foi no momento em que reconheci a minha condição de pecadora!

Muitas pessoas, na Igreja, no momento de buscar e louvar a Deus, expressam o que aprenderam, mas, na realidade, não é fisicamente que se aprende a louvar, mas de forma espiritual, onde reconhecemos Deus como nosso Salvador.


“Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.”
(Jo.4:23)

Isto significa que há pessoas que O adoram na falsidade; não que o façam intencionalmente, mas porque não conhecem a Deus. Não se viram como pecadoras. E, se alguém não se vir desta forma, como vai adorar a Deus, como um “Pai”? Como O adorar, se não O conhecem?!

Estes são os verdadeiros adoradores; os que falam com o Pai, com Deus, em espírito e em verdade!

Em espírito, quer dizer que a sua mente está totalmente ligada a Ele. Aprecia-O pelo que Ele tem feito na sua vida e a glória que Ele tem manifestado por seu intermédio. As suas palavras são, de fato, o que está a acontecer dentro de si e o que sente em relação a Deus.

“Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier, nos anunciará todas as coisas. Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo. Neste ponto, chegaram os seus discípulos e se admiraram de que estivesse falando com uma mulher; todavia, nenhum lhe disse: Que perguntas? Ou: Por que falas com ela? Quanto à mulher, deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens:Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura, o Cristo?! Saíram, pois, da cidade e vieram ter com ele.” (Jo.4:24-30)

Se reparar, verá que a mulher ainda não reconhecia Jesus, mesmo Ele tendo-Se apresentando como Cristo. Experimentou apenas essa sensação, pelo fato de Jesus ter relatado a sua vida, e não por quem Ele era, na verdade.

Você deve conhecer a Deus, não pelo que Ele sabe a seu respeito, mas pelo que tem enxergado, a respeito de si mesma! E, então, reconhecer que as palavras d’Ele chegam até si, não apenas superficialmente, mas causando uma revolução no seu interior.

Quer algo mais com Deus? Então aprenda a olhar para quem tem sido! Desta forma, estará constantemente a vigiar.

Lembra-se, que está escrito na Palavra de Deus: “Vigiai e orai…”?! Há pessoas que oram muito, mas não vigiam a si mesmas, e não conseguem reparar que precisam de um Salvador e de preservar a sua salvação.

Muitos dizem-se batizados com o Espírito Santo e pensam-se excluídos de negar a Jesus e de cometer erros, de não precisarem mais vigiar a si mesmos. Quando, na realidade, o que nos faz aproximar de Deus e adorá-Lo, de fato e de verdade, com palavras sinceras, é quando estamos sempre atentas a nós mesmas.

Deixe aqui o seu comentário…

Tem adorado a Deus de verdade ou está apenas consciente a respeito do que tem ouvido falar d’Ele? Tem conseguido enxergar o Seu amor eterno e a Sua misericórdia?!

Talvez ainda se veja culpada, e tudo o que sente, é uma acusação que vem do diabo, e não de Deus.

Quando ouve a voz de Deus, “ouve” a Sua infinita magnitude e a Sua glória.

Todos os que estão a participar destes quarenta dias, aqui no Blog, gostaria que comentassem… Seja este o seu primeiro, ou último dia, mas, pelo menos, dê-me a conhecer o que se tem passado consigo.

Um grande abraço. Até amanhã!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

353 Comments

  1. Eu percebi que tenho O adorado pelo q Ele tem feito, nao pelo o q Ele é.

    Ver mais
  2. Eu tenho adorado a Deus a respeito do que eu ouço falar dEle, do Deus glorioso! Não porque eu tenho visto que sou pecadora e que Ele tem tanta paciência comigo. E essa Palavra me limpou, tirou todo meu orgulho

    Ver mais
  3. Viviane os seus áudios tem me ajudado muito essa e a primeira vez que estou ouvindo e já consigo ver tanta coisas em mim.muito obrigado .um abraço

    Ver mais
  4. Esse post me fez pensar se realmente tenho o adorado em Espírito e em verdade ou se apenas como informações ao seu respeito na igreja a qual frequento, pois a fé (ouvir) sem obras (pratica) é morta!

    Ver mais
  5. O que chamou minha atenção, e quando adoro a Deus não e porque tenho consciência das maravilhas e sinais que Ele fez na minha vida , mas pelos erros que comete , que revelaram seu infinito amor.
    Eu adoro a Deus quando vejo reconheço minha
    condição de pecadora. Eu adoro a Deus quando me vejo todos os dias enxergando quem tenho sido ,isso e vigiar e preservar minha salvação, isso e amor eterno de Deus, fico feliz por saber que estou nesse caminho porque realmente e Amor e verdadeiro esse seu cuidado imensurável por mim .
    Rush 2016- ( Lisboa)

    Ver mais
  6. Olá Dona Vivi!! Muito pertinente esse áudio. Ele me fez realizar uma viagem pra dentro de mim e observar se ainda me mantenho franca com Deus em minhas buscas e orações, se tenho manias ou se adquiri hábitos que desagradam a Deus.
    Nesse momento voltei ao início de tudo. Estou muito feliz por Deus estar me mostrando a cada dia quem sou eu, razão pela qual eu o agradeço pela sua misericórdia.

    Ver mais
1 56 57 58