12º Dia – Não fuja!

Viviane Freitas

  • 9
  • Fev
  • 2015

12º Dia – Não fuja!

  • 9
  • Fev
  • 2015

Olá a todos os internautas. É um prazer estar aqui com vocês.

Estamos em pleno Jejum dos 21 Dias, e está a ser muito bom para aqueles que estão a exercitar a fé!

Já para si, amiga internuta, que se está a sentir acusada, com medo de ouvir os áudios, preocupada em ouvir a verdade, que não quer executar, então certamente está a viver em muitos conflitos relativamente à sua “carne”. Quero pedir-lhe que acompanhe comigo no Livro de João:

“Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava.

Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?

Respondeu ela: Ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais.]” (Jo.8:9-11)

Você está a ter a consciência daquilo que é certo e errado! A mulher com quem Jesus estava a falar, tinha sido pegue em flagrante adultério, estando todos reunidos para apedrejá-la. E foi até Jesus, para saber o que Ele tinha a dizer a respeito, colocando-se de joelhos, inclinada para Ele. E Jesus disse que aquele que não tivesse pecado, que atirasse a primeira pedra, e todos, um por um, deixando a sua pedra, se retiraram. Por outras palavras, todos os que estavam ali para acusá-la do seu pecado, reconheceram que também têm as suas falhas, erros e pecados. Porém, nenhum deles permaneceu com Jesus, senão a própria mulher cujo pecado estava exposto diante de todos. Quando Jesus olhou e lhe perguntou pelos seus acusadores, indagando se ninguém a condenara, ela respondeu: “Ninguém, Senhor…”.

E eu me dirijo a si, amiga internauta, que talvez se sinta acusada pelas palavras diretas, verdadeiras, libertadoras, que têm agoniado a sua alma. Não expressa aqui no Blog, por vergonha, mas sente-se incomodada.

Mas ao mesmo tempo que se sente incomodada, algo lhe diz para ouvir. Tanto é que está a ouvir aqui e agora! Sabe porquê? Porque no fundo você quer, e a única coisa que tem que descobrir, conhecer e saber, é que Jesus não a acusa, mas a sua própria consciência, relativa ao que é certo e errado. Todo o ser humano tem a sua consciência; consegue discernir o que justo, daquilo que é injusto. E o que a faz querer sentir vontade de sair de perto de Jesus, é precisamente a sua carne, que não quer assumir e mudar, porque lhe vai custar tudo o que viveu até ao momento. Mas Jesus não a condena! Ele diz: “Vai e não peques mais…” Então não fuja!

Você que é batizada com o Espírito Santo, e está a ser doloroso e vergonhoso tudo o que tem descoberto: “Como é que, batizada com o Espírito Santo, consigo nutrir tal sentimento, emoções…”. Pois é amiga internauta, assim é quando nos começamos a enxergar: Eu via como uma ofensa; machucava o meu orgulho, eu tinha vergonha dos meus erros diante de todos, era uma humilhação descobri-los… Só que quando eu permaneci, como aconteceu com aquela mulher, eu entendi através de uma fé prática e inteligente, que não me deveria condenar pelo que passou, mas ir e não pecar mais! E a fé inteligente faz isso: “Vai e não peques mais!”. Você tem que lançar o seu passado para trás…

E ainda que diga: “Mas foi neste Jejum que fui infiel; mesmo ouvindo a Palavra de Deus, fazia coisas erradas.” Então tem que passar pela libertação, ouvir as verdades e não fugir das mesmas, porque a têm libertado. Seja persistente e aprenda a não cometer os mesmos erros, mas os odeie!

Olhe para o objetivo que quer alcançar… Quer ser justa, ter uma consciência limpa, quer ter paz na sua vida e materializar uma fé pura, mas percebe que esta se encontra manchada e não tem força. O diabo a acusa porque lhe dá tréguas, permite-se cometer erros inadmissíveis, porque sabe que não os deve fazer, mas ainda assim os comete. Então elimine-os de uma vez. Não fuja! Porque é da sua consciência, que pesa o que é certo e errado, que vem essa acusação. Vá e não peque mais! Seja livre agora, fale com Deus. Por causa do seu erro, eu sei que o diabo a acusa, pois faz esse papel com todos os seres humanos, mas se o ouve, servirá a ele! E se não quer isso para si, então tem que usar a fé inteligente: “Jesus disse que me perdoa; se eu confessar e odiar o meu erro e não pecar mais, não me acontecerá nada de mal. O que adianta ficar a olhar para trás e me condenando? É você diabo, que me faz olhar para trás e me condenar, eu não vou ouvir-te não, mas ouvir e guardar a Palavra de Deus. Não vou guardar o meu passado, o meu trauma…

Então não vou continuar neste erro, mas odiá-lo!”

É assim que você tem que ser! Por isso lhe digo que é importantíssimo falar com Deus, pois da forma como falo com vocês, falo com Deus.

Eu falo com Ele, comigo mesma, com o diabo, em relação a tudo o que me tenta travar. Seja assim, amiga internauta! Coloque a sua força. Jesus não a condena, não a manda para o inferno; você está viva, tem a sua opção. O diabo sabe que você tem o poder da decisão, e que adquire força quando descobre os seus direitos. Você tem direitos! Jesus foi crucificado na cruz, levando sobre Ele os nossos pecados, e aquele que confessa, assume, reconhece e deixa o seu pecado, então não vai cometer mais esse erro. Mas como, perguntará? Coloque a sua força em prática e odeie aquilo que a torna escrava. É assim que eu faço! Faça o mesmo, amiga internauta.

Um grande abraço para vocês. Deixe aqui o comentário acerca daquilo que quer dizer.

Até amanhã.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

208 Comments

  1. A escravidão já ficou na Cruz.Tenho que fugir de tudo que quer me escravizar.

    Ver mais
  2. O meu problema era esse fugir do meu erro…e nao querer enxergar de fato quem eu realmente sou

    Ver mais
  3. Uma das minhas dificuldades tem sido sacrificar a minha carne, não tem sido fácil, até mesmo ir contra a minha vontade, porque o meu eu quer sempre estar a dominar. Uma das coisas que este video me ajudou é que eu tenho que ser perseverante nas minhas atitudes e bater de frente contra o cansaço, contra a preguiça, que muitas vezes me tenta parar, mas não vou desistir vou continuar em frente no meu objectivo.

    Ver mais
  4. O que eu não tenho conseguido vencer são os impulsos que tenho quando alguém não age da forma que eu espero pois sempre quero ter controle de tudo. Fico nervosa e fecho meu semblante pra essa pessoa que não consigo disfarçar e as vezes até falo de uma forma grossa, principalmente meu marido. Não quero mais ser assim e me sinto condenada o tempo todo por isso. Acho que as pessoas são mais capazes do que eu e acabo que me vejo travada diante dos desafios com vontade de me fechar num quartinho e me esconder . Não é difícil assim vencer o vício deixar de falar um palavrão. Difícil pra mim e abrir mão dos impulsos da carne pois sua mente manda você fazer uma coisa e você faz outra. É algo tão espontâneo que quando vejo já aconteceu e aí começa toda tristeza de não ter conseguido fazer a vontade de Deus . Essa é minha luta que tenho que vencer .

    Ver mais
  5. Dona Vivi, vou ser sincera com a senhora,
    Hoje o que eu ouvi não foi de algo que estou vivendo hoje, mas que vivo a cada momento do meu dia, da minha vida, pois tenho medo de errar, medo de desagradar a Deus e colocar tudo o que tenho feito a perder. Porém, foi como se a senhora me mostrasse uma arma que eu tinha e que não me lembrava que tinha que usar rs.

    Obrigada por tudo, sei que provavelmente a senhora não vai ler, mas é importante pra mim falar pra senhora, porque na verdade a minha vontade é falar para o mundo das experiências que tenho tido nesse jejum, que estou fazendo por conta própria. Deus tem me ensinado principalmente duas coisas: Crer e não me apoiar nos meus sentimentos.

    Ver mais
  6. Eu sempre sou acusado pelos coisas que ele fez e sempre propondo algo e eu falhei e deixei-o, mas agora eu percebi que eu não deveria estar lá e devo seguir em frente

    Ver mais
1 32 33 34