11º Dia | Ser O Testemunho

Viviane Freitas

  • 16
  • Jan
  • 2017

11º Dia | Ser O Testemunho

  • 16
  • Jan
  • 2017

16 de Janeiro | Segunda | João 11.38-40

Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro; e era uma caverna, e tinha uma pedra posta sobre ela.
Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.
Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

O que deve fazer antes de ouvir o audio? Clique aqui.

Olá a todos os internautas, é um prazer estarmos juntos nessa fé.

Hoje, segunda feira, é a nossa oportunidade de fazer a diferença, mas tudo depende de nós.

Acompanhe comigo no livro de João 11.38-40:

“Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro; e era uma caverna, e tinha uma pedra posta sobre ela.

Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.

Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?”

Veja primeiro, no inicio: “Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro;”

Na meditação de sexta-feira, Jesus havia chorado, mas aquele choro não O tinha feito ficar “mole” ou emotivo, pois este é o tipo de choro que nos torna sensíveis à nossa carne, à nossa dor e que não nos deixa reagir.

Já o choro em relação à fé, nos induz a tomarmos atitudes e decisões.

Então, Jesus veio ao sepulcro, numa caverna, com uma pedra posta sobre ela. E disse: “Tirai a pedra.”

Aquela pedra simbolizava uma divisão, uma barreira.

O que é essa pedra na vida real, a qual nos impede de agir a fé e de ver o resultado?

A dúvida.

A dúvida nos tona vulneráveis, e todas as vezes que tenho dúvida, desconfio ou tenho medo, isto faz-me ser inconstante, ansiosa e fraca, por falta de definição.

Veja o que Marta disse a Jesus: “Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.”

Para alguém que não usa a fé, normalmente não faz sentido o que Jesus pede, por isso Marta respondeu desta forma.

Veja que, muitas vezes, nós deixamos de respeitar a Deus quando olhamos para a situação de forma natural, e essa fé natural faz-nos discordar daquilo que ouvimos, faz-nos ter desculpas para não atentar ou obedecer às instruções, como Marta.

Lembra-se que ela tinha dito que cria que Jesus era o filho de Deus? Veja agora como ela agia de forma religiosa, quando disse crer, mas na hora que Jesus pediu, ela não obedeceu, não creu, não respeitou a voz de Deus… teve dúvida!

Por isso é que religião nao tem nada a ver com fé.

A religião é algo sistemático, em que a pessoa não confere a sua fé.

Marta não revelou respeito para com o Senhor Jesus quando agiu assim, e isso não aconteceu apenas uma vez com ela.

A voz de Deus é como o Senhor Jesus falou: “Tirai a pedra.”, ou seja, é definida, resolvida, e nos leva a tomar uma decisão, não baseada nos olhos físicos, mas na certeza e convicção que habita dentro de nós.

E Jesus respondeu-lhe: “Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?”

E há muita gente que espera ver a glória de Deus, e até se torna descrente, como no caso de Marta, porque sabe a letra, a teoria, mas não repara a sua atitude… ou a sua falta de atitude.

Nao tem como agir a fé, se eu não reparo em mim mesma.

Porque falhos nós somos, temos dúvidas, vem o medo, vêm as desculpas…

Mas quando é que eu começo a desenvolver?

Porque quando se fala de Marta, vê-se que ela não desenvolveu; ela tinha teoria mas não fatos da sua crença.

E é isso que lhe pergunto: Onde estão os fatos da sua fé? A que voz você se tem sujeitado?

Porque, quando vem a situação, vem também a opção… E a opção é minha!

Antes de optar, eu avalio aquela situação. Mas de que forma eu a vou avaliar?

Através da fé natural ou da minha fé em Deus.

É isso que eu venho percebendo: Deus trabalha na forma como eu me achego a Ele; eu posso me achegar apenas para resolver problemas, mas eu também posso, antes mesmo de ter os problemas, me achegar e reparar que eu tenho falhas e erros e estou disposta a mudar e agir a fé.

Se eu me achego de uma forma natural, então vou ver o natural.

Jesus tinha falado com Marta quando chegou à sua aldeia, lembra-se? E ela veio correndo, mas quando se deparava com o problema não se via a fé que ela professava ter.

Até o pedido de Marta mostrava que ela não tinha fé.

O meu pedido a Deus mostra também a minha fé e quem eu sou.

Eu posso pedir a Deus ou murmurar acerca do problema, mas mais à frente, volto a fazer a mesma coisa, que é ser religiosa. Por exemplo, Marta chamava Jesus de Senhor, mas não O respeitou, não Lhe obedeceu.

Onde estava o respeito para com Deus?

Talvez seja você… você como obreira, esposa de pastor, pessoa que se diz de fé, mas não está vendo a glória de Deus porque você não respeita, não atenta para si mesma, não se submete, não se sujeita e não tem a devida cautela e atenção para com a voz de Deus.

Nesse momento, Jesus teve que falar forte com ela, para que Marta acordasse, reagisse.

Mas sobre isso falaremos mais amanhã.

Antes de ouvir a próxima meditação, reflita nas suas ações. Quando meditar, não fique olhando para Marta, para Jesus, mas busque olhar para si mesma, se submetendo a obedecer. É isso que faz a diferença!

Aproveite agora para falar com Deus. Se você tiver oportunidade, faça isso, pois por vezes recebemos oração, mas existe a oração que ninguém faz por nós, em que definimos a nossa fé.

Um abraço para vocês e até amanhã!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

52 Comments

  1. Bom dia! De fato a forma que me apresento diante de Deus com a minha fé inteligente que foi concedida por Ele, é o que vai mostrar e comprovar que não sou uma pessoa religiosa! A religião acaba cegando as pessoas, que na verdade tudo se torna automático e repetitivo. Na fé!

    Ver mais
  2. É nisso que tenho errado, não estou me submetendo a Deus,muito forte!Então não há como querer ver Deus agindo na minha vida se não me submeto. Foi um tapa na minha cara essa palavra

    Ver mais
  3. Eu percebo que Marta não via ou não tratava o Senhor Jesus como Senhor, mas como um amigo próximo.

    Marta não guardou a palavra que o Sr Jesus deu pra ela na 1• conversa que ela teve com Ele.

    Ver mais
  4. Bom D.Viviane

    Bom o que me chama a atençao nestes versículos e que Marta nos notamos que a fé que ela vivia era baseada no que ela via e sentia, e aquela pedra que o Senhoe Jesus ordenou que ela tira-se representa uma barreira que separa e que impede da pessoa agir a fé ou seja a Duvida. E que se reparamos a fé de Jesus ele disse “tirai a pedra” ou seja ele deu uma ordem Ele não quis nem saber como estava a situação mas ele confiava no Deus que sérvia. E por isso nos temos que vigiar e se não nos temos deixado levar pelo sentimento e se temos desrespeitado a Deus.

    Ver mais
1 7 8 9